Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Gretchen - Vem me ver (LP 1993)

 Álbum produzido pela Line Records inclui releitura de dois hits da cantora
Quando explodiu no cenário artístico, no final dos anos 1970, a “rainha do bumbum” foi muito criticada, e seus dotes vocais causaram até comentário atribuído a Elis Regina, segundo o qual teria dito que “uma bunda vende mais discos do que eu”. O fato é que, passados 40 anos, Gretchen ainda é presença frequente nos meios de comunicação, especialmente nas redes sociais, que a tornaram “a rainha dos memes”. Sua popularidade na internet atravessou fronteiras, e despertou até a atenção da cantora norte-americana Katy Perry, que a convidou no ano passado para ser a estrela do clipe da música "Swish Swish".

Com a visibilidade em alta, lançou recentemente o álbum “The Queen”, o 15º da carreira (na capa ao lado), que mescla sucessos antigos e a inédita “Falsa fada”, um dueto com Rody, vocalista da banda 1E99, que já tem dois discos postados aqui, e com quem gravou a dançante "I'm cool" em 2012. A coletânea, disponível em plataformas digitais, também apresenta remixes de "Freak le boom boom" e de "Conga, conga, conga", assinados pelo DJ Linky e pelo DJ Batata, respectivamente. As duas canções já foram regravadas pela cantora em 1993 neste “Vem me ver”, obscuro álbum produzido pela Line Records. O disco, com 10 faixas, inclui canções interpretadas em português, como “Arte final”, “Não há sede que resista” e a que dá título ao álbum. Confira:

01 - Vem Me Ver
(Humberto Melo - Joran)
02 - Freak Le Boom Boom
(Mister Sam)
03 - Sha, Na, Na
(Mister Sam)
04 - Arte Final
(Carlos Colla - Reina)
05 - La Salsa
(Mister Sam)
06 - Não Há Sede Que Resista
(Valdir Luz)
07 - Conga, Conga, Conga
(Mister Sam)
08 - Ai Amor
(Valdir Luz - Santiago)
09 - Voule Fouche (Frisson)
(Gilson - Santiago)
10 - La Rumba
(Mister Sam)


terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Os Inocentes - Você faz de mim o que quiser (CS)

 Primeiro  disco  d'Os Inocentes  foi lançado em 1966 pela RCA Victor
Para apresentar este compacto simples, enviado pelo amigo Geraldo, a quem agradeço, vou reproduzir o texto da contracapa, assinado pelo Rossini Pinto, que também é o autor das duas canções, gravadas em 1966 pelo grupo vocal Os Inocentes: aqui estão, meus amigos, quatro rapazes (Edinho, Ricardo, Ronaldo e Renato), três irmãos e um primo, que nasceram para cantar e vão proporcionar a vocês momentos de alegria e enlevo neste seu primeiro disco para a nossa querida RCA Victor. Tudo faz crer que num futuro muito próximo Os Inocentes terão o seu lugar garantido na grande constelação da música de jovem guarda do nosso País, porque valor, harmonia, entrosamento e sobretudo – o que, para nós, é muito importante – força de vontade, eles têm, e muito. Guardem este nome: Os Inocentes. Quatro estudantes alegres e brincalhões, mas que encaram com a máxima seriedade a carreira artística que ora iniciam”. Confira:

01 - Você Faz de Mim o Que Quiser
(Rossini Pinto)
02 - Se Eu Te Perder
(Rossini Pinto)

COLABORAÇÃO: Geraldo


segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Rico Mambo Orchestra: Favoritos de Arthur Murray

 Álbum produzido pela Capitol não informa o ano do lançamento no Brasil
Uma boa notícia para quem baixou o LP “Misto Quente”, postado na sexta-feira, dia 23: a quarta faixa “Stick stick”, interpretada pelo grupo Music Machine, que foi substituída por não tê-la em acervo, foi gentilmente enviada pelo amigo Luiz Cruz, a quem agradeço pela generosidade, e pode ser baixada (aqui). Agora, com o disco completo, é só trocá-la pela que coloquei provisoriamente na pasta.  Pra hoje, vou apresentar a colaboração do amigo Laércio, a quem sou grato por mais um disco sob a chancela do Arthur Murray (na foto abaixo). Desta vez , o álbum produzido pela Capitol, sem o ano do lançamento, é inteiramente dedicado ao mambo, com oito faixas executadas pela The Rico Mambo Orchestra, regidas por Billy May. Para isso, vou reproduzir o texto da contracapa:   

“O mambo é um recém chegado, muito bem recebido nos Estados Unidos. O seu ritmo provocante contagiou os ouvidos e excitou os pés dos amantes da dança nos centros de diversões de Getham, para, em seguida, deslocar-se por toda a nação, fixando uma posição firme, juntamente com a rumba e o samba. Arthur Murray, pioneiro em instruções de dança do mundo, afirma enfaticamente, desde muito tempo, a importância de uma música própria, a fim de tornar a dança fácil e deliciosa. Isto foi encontrado no mambo, talvez, mais do que em qualquer outras danças. Para este álbum, as gravações foram selecionadas, sendo recomendadas pessoalmente por Mr. Murray, como sendo o que de melhor existe em mambo – para dançar e ouvir. A Rico Mambo Orchestra  é famosa pelo colorido e autênticas interpretações da música sul-americana. Ouçam os ritmos nativos e excitantes, que lhe trazem o prazer da dança o mambo”. Confira:

01 - Mambo con  Catalina
(Billy May)
02 - Mambo petardo
(Billy May)
03 - Manhattan mambo
(Billy May)
04 - Sambo mambo
(Billy May - Laurindo Almeida)
05 - Fat man mambo
(Billy May)
06 - Minor mambo
(Laurindo Almeida - Billy May)
07 - Mambo riff
(Pete Rugolo)
08 - Pop'n mambo
(Billy May)

COLABORAÇÃO: Laércio


sábado, 24 de fevereiro de 2018

Edson Wander - Meu bem não me quer (EP 1980)

 EP traz sucessos do Odair José, Dori Edson e Renato e seus blue caps
Edson Wander, cantor da Jovem Guarda que iniciou a carreira na gravadora Copacabana, comparece mais uma vez no blog com este compacto duplo enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. O disco, lançado em 1980 pela Kelo Music, selo da K-Tel, se destaca pela releitura de três canções da Jovem Guarda: “Minhas coisas” (do repertório do Odair José), “Perto dos olhos, longe do coração” (sucesso do Dori Edson) e “Meu bem não me quer” (hit do Renato e seus blue caps). Confira:

01 - Quando eu mais quis seu amor (Just When I Need You Most)
(Randy Vanwarmer – Tony Wilson – Versão: Sebastião Ferreira)
02 - Minhas coisas
(Rossini Pinto)
03 - Perto dos olhos, longe do coração
(Marcos Roberto – Dori Edson)
04 - Meu bem não me quer (My Baby Don’t Care)
(Sid Herring – Versão: Renato Barros)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Vários intérpretes - Misto quente (LP 1971)

Coletânea reúne artistas nacionais e internacionais do cast da gravadora Polydor
Este “Misto quente” é um álbum produzido pela Polydor com os principais artistas nacionais e internacionais da gravadora Polydor/Philips. O disco, lançado em 1971, não é do meu acervo. Foi montado com base nas ilustrações que baixei na rede. Boa parte dos áudios é da minha coleção. No entanto, faltou a faixa “Sticky sticky”, do grupo Music Machine, que tinha  Tony Osanah entre os integrantes.  Por isso, foi substituída por “Take a step”, lançada pela banda num compacto simples em 1970. O LP inclui sucessos do Tim Maia, Mutantes, Wanderléa, Ronnie Von, Marcus Pitter, Tin-Tin e The Bells (não confundir com a banda brasileira da Jovem Guarda). Os destaques são “Oh oh la la la”, com Washington D.C., também gravada no Brasil pelo grupo Lee Jackson, e a interessante releitura de “Here comes the Sun”, dos Beatles,  interpretada por  Richie Havens. Confira:

01 - Tim Maia - Paz
(D.R. - vs: Tim Maia)
02 - Washington D.C. - Oh oh la la
(August - Duncan)
03 - Wanderléa - Bye bye (Sing sing Barbara)
(M. Laurent - Luc Au Livier - vs: Wanderléa)
04 - Music Machine - Take a step
(Lou Bourgio)
05 - Ronnie Von - Hei amigo
(Ronnie Von - San Martin)
06 - Tin-Tin - Toast and marmalade for tea
(Groves)
07 - Marcus Pitter - Mar de rosas (Rose garden)
(J. South - vs: Rossini Pinto)
08 - Richie Havens Here comes the sun
(George Harrison)
09 - Mutantes - Top top
(Mutantes - Arnolpho Lima Filho)
10 - Bobby Bloom - Makes me happy
(Jeff Barry - Bobby Bloom)
11 - Tim Maia - Chocolate
(Tim Maia)
12 - Van Morrison - Blue money
(Van Morrison)
13 - Marcus Pitter - O bilhete (Me and a dog named boo)
(K. Lavoie - vs: Rosa Maria)
14 - The Bells - Stay awhile
(Tobias)


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Nenéo - Ponta de Faca (LP 1978)

Nenéo iniciou a carreira como compositor de artistas da Jovem Guarda 
Com canções  gravadas por grandes nomes da nossa música, Nenéo é muito mais conhecido como compositor do que cantor. Neste disco, enviado pelo amigo Geraldo, a quem agradeço, temos a oportunidade de conhecer não só o autor de mais de 400 canções, mas também o intérprete. O álbum, lançado em 1978 pela Continental, se destaca pela faixa “Ponta de faca”, um dos maiores sucessos do cantor, que iniciou a carreira como compositor de artistas da Jovem Guarda. Roberto Carlos, Paulo Sérgio, Erasmo Carlos, Sérgio Murilo, Márcio Greyck, Martinha, Wanderley Cardoso e vários outros já gravaram suas músicas.

Antes de ser reconhecido entre os artistas, o jovem Nelson de Morais Filho, seu nome de batismo, passou por muitas provações na vida. Aos 14 anos, quando morava no Morro do Borel, no Rio de Janeiro, perdeu o pai, vitima de enfarte. Dezessete dias depois, foi a vez do irmão, devido a meningite, e após 25 dias perdeu a mãe. Assim, Nenéo se viu órfão com mais seis irmãos, que foram morar na casa de familiares, com exceção do menor, de oito anos, que ficou sob seus cuidados num barraco. Para sustentá-lo, engraxava sapatos, limpava um bar e lavava as escadarias de um prédio. Como gostava de música, passou a compor, e achou que poderia reunir novamente a família por meio de suas canções. Os primeiros a gravar foram os artistas da Jovem Guarda, mas seu leque de intérpretes se ampliou para várias vertentes, desde a sambista Alcione até os sertanejos, como Zezé Di Camargo e Luciano, Daniel, Leonardo e outros. Não por acaso, seu primeiro CD, lançado em 2008, traz o título “Compositor, graças a Deus”. Confira:

01 - Cuidado as Crianças Estão Olhando
(Nenéo)
02 - Eu Vivia Pensando
(Nenéo)
03 - Apaixonado
(Nenéo)
04 - Eu Me Amarro
(Nenéo)
05 - Vou Sair
(Nenéo - Fred Jorge)
06 - Coisas do Coração
(Nenéo - Ivan Oeis)
07 - Prece
(Nenéo)
08 - É Melhor
(Nenéo)
09 - Ponta de Faca
(Nenéo)
10 - Estou Dizendo Adeus
(Nenéo)
11 - O Dia a Dia
(Fred Jorge - Nenéo)

COLABORAÇÃO: Geraldo


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Brasil Aquarius & Luiz Antonio - País tropical (LP 1973)

 Lançado na Espanha, LP produzido pela Ariola traz clássicos da nossa música
Após a postagem no blog do LP (aqui) gravado pela dupla Les Étoiles, formada pelos brasileiros Rolando e Luiz Antonio, o nosso amigo Laércio me enviou e agradeço por este álbum, lançado na Espanha em 1973 pelo grupo Brasil Aquarius, que tem a presença do Luiz Antonio nos vocais. A julgar pelo repertório, com canções de grandes compositores, já podemos concluir que se trata de um excelente disco, gravado pra gringo nenhum botar defeito. Clássicos como “País tropical”, “Que nem jiló”, ”Água de beber”, “Se você pensa” e outros estão no vinil, produzido pela Ariola. A banda é formada por Rubens (guitarra clássica, vibrafone e percussão), Raymundo (bateria e percussão), Bonfá (guitarra elétrica e percussão), Walmer (baixo e percussão), Leonardo (piano e percussão) e Érica Norimar (voz e percussão). É disco pra ouvir e pedir bis. Confira:

01 - Dia 4 Dezembro
(Sebastião Motorista)
02 - País Tropical
(Jorge Ben)
03 - Madalena
(Ivan Lins - Ronaldo M. Souza)
04 - Marta Saré
(Edu Lobo)
05 - Se Você Pensa
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
06 - Feitinha Para O Poeta
(Baden Powel - Vinicius de Moraes)
07 - Sonho
(Egberto Gismonti)
08 - Que Nem Jiló
(Luiz Gonzaga)
09 - Nada Será Como Antes
(Milton Nascimento - Ronaldo Bastos)
10 - Rosa Morena
(Dorival Caymmi)
11 - Agua De Beber 
(Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)


COLABORAÇÃO: Laércio


terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Rogério Rangel: Sucessos de barzinho (Jovem Guarda)

 Disco gravado ao vivo em 2004 reúne grandes sucessos da Jovem Guarda
O internauta Marcelo solicitou e lhe enviei por e-mail as músicas de um disco da minha coleção. Em agradecimento, ele me presenteou com o CD “Sucessos de barzinho – Jovem Guarda”, gravado ao vivo pelo cantor Rogério Rangel em 2004. Agradeço pela gentileza e também por permitir sua postagem. Segundo ele, as canções foram adquiridas numa plataforma digital, sem a arte gráfica do disco, razão pela qual a postagem apresenta apenas a capa original, sendo que a contracapa e o selo do CD foram montadas pelo blog. O repertório, com 15 faixas, inclui sucessos gravados pelo Renato e seus Blue Caps, Golden Boys, The Fevers, Reginaldo Rossi, José Roberto, Demétrius, Ronnie Von e outros. Confira:

01 - Menina linda  (I Should Have Known Better)
(Lennon  - McCartney - vs: Renato Barros)
02 - Alguém na multidão
(Rossini Pinto)
03 - Doce de coco
(Claudio Fontana - Wanderley Cardoso)
04 - Já cansei  (It's Too Late)
(Bobby Goldsboro - vs: Rossini Pinto)
05 - Brigas de amor
(Robert Livi)
06 - Feche os olhos (All My Loving)
(Lennon - McCartney - vs: Renato Barros)
07 - Maior que Deus
(Reginaldo Rossi)
08 - Doce doce amor
(Raulzito - Mauro Mota)
09 - Escuta meu amor
(Arnaldo Saccomani)
10 - Ritmo da chuva  (Rhythm Of The Rain)
(John Gummoe - vs: Demétrius)
11 - Coração de papel
(Sérgio Reis)
12 - A pobreza
(Renato Barros)
13 - Nossa canção
(Luiz Ayrão)
14 - Benzinho (Dear Someone)
(Cy Coben – vs: Maurileno Lopes Rodrigues) 
15 - Sandra (Sorrow)
(Feldman - Goldstein - Gottehrer - vs: Gileno)


COLABORAÇÃO: Marcelo


segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Sérgio Murillo - Rei do Rock (LP S/D)

 Álbum produzido pela Fono Editorial Mirim foi lançado entre 1989 e 1991
Há exatos 26 anos, precisamente em 19 de fevereiro de 1992, morreu o cantor Sérgio Murillo aos 50 anos, vítima de câncer de fígado. Pra lembrar do artista, um dos pioneiros do rock no Brasil, vou postar este LP, lançado pela Fono Editorial Mirim, que resgata seus principais sucessos, originalmente produzidos pelas gravadoras CBS/Sony e RCA Victor. O álbum, sem o ano do lançamento, apresenta 12 faixas, e aproveitei a oportunidade pra adicionar três músicas como bônus, gravadas em espanhol: "Dejo eso ya" (versão de “Deixa isso pra lá”, sucesso do Jair Rodrigues),  “Una mosca en la sopa” (“Mosca na sopa”, do Raul Seixas) e “Tengo” (conhecida pela versão “Tenho”, na interpretação do Sidney Magal).  A coletânea passou despercebida pelo grande público, e traz texto na contracapa, assinado por Paulo Sette, responsável pela seleção do repertório, que acho interessante reproduzir:

“Tudo começou com ele... aos 8 anos de idade, o garoto prodígio já era apresentador infantil, na antiga TV Rio, com o seu programa “Gente Importante” – único artista brasileiro que marcou em três fases, com absoluto sucesso, infantil, adolescente e adulto, vendendo milhares de discos. Sérgio Murillo tornou-se o verdadeiro mito, eleito e aclamado, pelas revistas e jornais da época, quase durante 15 anos consecutivos. Além de ser o pioneiro do rock’n’roll, a juventude de então teve nele o seu ídolo máximo no Brasil, por onde passou arrastou multidões, com o seu sucesso que ultrapassou fronteiras, alastrando-se por toda a América Latina, teve inúmeros seguidores... consagrado como o “Rei da Juventude” – “O Rei da Brotolândia” e o “Rei do Rock”, título dado por voto de milhares de jovens da chamada geração de ouro, dentre outros: Celly Campello, Pelé, Garrincha, Maria Ester Bueno, Nelson Pessoa Filho, Eder Jofre, Marlon Brando, Elvis e Beatles, e por isso, é claro... “Hoje é dia de rock”!!”. Confira:

01 - Rei da brotolândia
(Erasmo Carlos)
02 - Broto legal (I'm in love)
(H. Earnhart - vs: R. Corte Real)
03 - Balada do homem sem rumo
(Castro Perret)
04 - Duas bonequinhas
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
05 - Minha historia de amor
(Paul Anka - vs: Fred Jorge)
06 - Domingo de sol
(Ruthnaldo de Oliveira - Vicente Vieira)
07 - Festa de surf
(Carlos Imperial - Paulo Imperial)
08 - Marcianita
(Imperatore - Alderete - Fernando Cesar)
09 - La vai ela
(Carlos Imperial)
10 - Tu seras
(Angela Martgnoni)
11 - Trem do amor (One way ticket to the blues)
(Hunter - Keller - vs: Fred Jorge)
12 - Da-me felicidade (Free me)
(J. Breedlove - L. Breedlove - vs: Rossini Pinto)

BÔNUS

13 - Dejo eso ya (Deixa isso pra lá) 
(Alberto Paz - Edson Menezes)
14 - Una mosca en la sopa (Mosca na sopa)
(Raul Seixas - vs: Sérgio Murillo)
15 - Tengo
(Sandro - Oscar Anderli)



domingo, 18 de fevereiro de 2018

Sueli - Me leva (Compactos duplos 1981 - 1982)

 Postagem reúne músicas de dois compactos duplos produzidos pela Copacabana
A postagem de hoje reúne dois compactos duplos da cantora Sueli, produzidos pela gravadora Copacabana em 1981 e 1982, e enviados pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. Acredito que são os últimos discos da cantora, pois a partir daí desapareceu do cenário artístico, e até hoje desconheço seu paradeiro. A cantora começou a carreira nos anos 1970 pela Beverly, onde gravou dois álbuns, e se destacou especialmente pelo sucesso da música “Férias na praia”, uma versão de “Ring ring”, gravada pelo grupo Abba, e por covers de canções do repertório da Celly Campello, sendo que em 1978, pela Copacabana, lançou seu terceiro e provavelmente o último LP, “Princesa do Pontal”. Os três LPs estão disponíveis para download no blog. Confira:

01 - Chora coração
(Ronaldo Adriano – Benedito Seviero)
02 - Sincero amor
(Delmir – Zico Padre – Rosa Quadros)
03 - Sorriso mudo
(Balthazar da Silva – Jardel)
04 - Malandrinho
(Silveira – Silveirinha)
05 - Me leva 
(Delmir – Luciana)
06 - Ponha outra em meu lugar
(Claudionor – Carlito)
07 - Morrendo de paixão
(Carlito – José Homero)
08 - Princesa do Pontal
(Clayton)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


sábado, 17 de fevereiro de 2018

The Playing's - Convite para ouvir rockabilly (CD 1988)

 Compilação com 24 faixas reúne o melhor de três álbuns gravados na RGE
Se você curtiu os três álbuns postados no blog do grupo vocal The Playing’s, com certeza vai gostar também deste “Convite para ouvir rockabilly”, CD lançado em 1988 pela RGE. O disco reúne 24 faixas remasterizadas desses três álbuns originalmente gravados entre 1958 e 1962. Ao ouvi-lo, a impressão que se tem é que se trata de um grupo norte-americano, mas na verdade é um produto genuinamente nacional, formado pelos Titulares do Ritmo e pelo vocal feminino das irmãs Gradilone (Wilma, Haydée e Poly), além de Nilza Miranda, Wilma Camargo e Clélia Simone, creditadas no primeiro álbum, de 1958. O grupo ainda gravou um quarto álbum como The Fellows na gravadora Continental.

Os Titulares do Ritmo nasceram em Belo Horizonte no início dos anos 1940, quando seus integrantes se conheceram no Instituto para Cegos São Rafael e resolveram formar um conjunto. Era formado por Francisco Nepomuceno de Oliveira, Geraldo Nepomuceno de Oliveira, Domingos Ângelo de Carvalho, João Cândido Brito, Joaquim Alves e Soter Cordeiro. A estreia aconteceu na Rádio Inconfidência cantando "Como Se Faz Uma Cuíca", de Pedro Caetano, e mais tarde seguiram para São Paulo, estreando na Rádio Gazeta. Ao longo da carreira, tiveram dois programas exclusivos, um na Rádio Tupi e outro na Record, e gravaram vários estilos musicais, como sambas, toadas, marchas, fox-trot e baião, mostrando toda sua versatilidade, como se pode ouvir nessa compilação em que interpretam covers de sucessos americanos. Confira:

01 - Love Me Forever
(Guthrie - Lynes)
02 - Banana Split
(Neal Hefti - Steve Allen)
03 - The Peppermint Twist
(Joey Dee - Henry Glover)
04 -  I Do, I Do
(Kaye - Laffos)
05 - When
(Paul Evans - Jack Reardon)
06 - Slow Twistin'
(Jon Sheldon)
07 - Baubles, Bangles and Beads
(R. Wright - G. Forrest)
08 - Calipso Italiano
(L. Monte - W. Merrell)
09 - The Secret
(Joe Lubin - I.J. Roth)
10 - Twist Around the Clock
(Buddy Kaye - Philip Springer - Clay Cole)
11 - Jo Ann
(John & Jones Cunningham)
12 - Claudete
(Roy Orbison)
13 - Short Shorts
(T. Austin - B. Gaudio - B. Dalton - B. Grandall)
14 - With All My Heart
(Marcucci - De Angelis)
15 - The Twist
(Hank Ballard)
16 - Lollipop
(Beverly - Ross - Julius Kixon)
17 - That's Love
(Paul Anka)
18 - Twistin' USA
(Kal Mann)
19 - Georgia On My Mind
(H. Carmichael - S. Gorrel)
20 - Diana
(Paul Anka)
21 - For the First Time (Come Prima)
(S. Taccani - V. Di Paola - Buck Ram)
22 - My Heart Belongs to Daddy
(Cole Porter)
23 - You Send Me
(L.C.Cook)
24 - Tammy
(Jay Livingston - Ray Evans)



sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Bob Lin - Compactos Simples (1967/1968)

 Postagem reúne três compactos simples  produzidos pela  gravadora Chantecler
Bob Lin, mineiro de Itajubá, esteve na ativa durante o período da Jovem Guarda
O nosso amigo e colaborador Geraldo me enviou e agradeço pelos três compactos simples do Bob Lin, produzidos entre 1967 e 1968 pela Chantecler. Uma antologia do cantor, montada pelo sempre presente Aderaldo, já foi postada no blog, mas parte das canções foi baixada na rede, e por isso o Geraldo decidiu enviar os discos do seu próprio acervo, com a arte gráfica completa dos vinis. Tenho certeza que a postagem  interessará aos colecionadores. Bob Lin foi o nome artístico de Éder José Aguiar, cantor e compositor de Itajubá/MG, onde nasceu no dia 23 de agosto de 1944. Aos 20 anos começou a compor, tendo produzido em torno de 50 músicas, algumas em parceria com Fred Jorge. Afastou-se da carreira artística após o fim da Jovem Guarda. Confira:

1967 - 33-6247 - COM THE JET BLACK'S

01 - Bonequinha
(Bob Lin - Orácio Faustino)
02 - Coisinha Linda
(Hamilton di Giorgio)

1967 - 33-6310 - COM ORQUESTRA CHANTECLER - REG. WILLY JOIN

01 - Olha o Que Você Me Fez
(Sérgio Reis)
02 - A Menina da Janela
(Reynaldo Guedes - Amilcar Cerri)

1968 - 33-6263 - C/ ORQUESTRA CHANTECLER - REG. EDMUNDO VILLANI CÔRTES

01 - Tristeza De Broto
(Bob Lin)
02 - Vivo Sonhando (Daydream believer)
(John Stewart - vs: Antonio Queiroz)


COLABORAÇÃO: Geraldo



quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Golden Boys - Série Coletânea - Volume 4 (LP S/D)

14 sucessos dos Golden Boys estão reunidos neste LP produzido pela Odeon
 
Agradeço ao amigo Laércio por montar e me enviar este álbum dos Golden Boys, produzido pela Odeon em ano que desconheço. O disco é o quarto volume da “Série Coletânea”, projeto que envolve LPs com os sucessos dos principais artistas da gravadora, como Doris Monteiro, Silvio Cesar, Trio Esperança, Marcos Valle e outros. No caso dos Golden Boys, o repertório traz canções como “Erva venenosa”, “Fumacê”, “Alguém na multidão”, “O cabeção”, “Mágoa” e outras, incluindo duas interpretadas em inglês, “Hello, Dolly!” e “Smoke Gets In Your Eyes”. A seleção é muito boa. Confira:

01 - Fumacê
(Rossini Pinto - Solange Correa)
02 - Michelle
(Lennon - McCartney - vs: Rossini Pinto)
03 - Ai de mim (All of me)
(Seymour Simons - Gerald Marks - vs: Neuza de Souza)
04 - Pensando nela (Bus stop)
(Gouldman - vs: Rossini Pinto)
05 - Smoke gets in your eyes
(Kern - Harbach)
06 - Michael
(Dave Fisher - vs: Romeo Nunes)
07 - Perambulando
(Antonio Carlos - Jocafi)
08 - Não Esquente A Cabeça, Não (Zambullite De Cabeza)
(C.A. Fernandez - Master - vs: Rossini Pinto)
09 - Alguém na multidão
(Rossini Pinto)
10 - Mágoa (Heartaches)
(John Klenner - Al Hoffman - vs: Rossini Pinto)
11 - Erva venenosa (Poison ivy)
(John Leiber - Mike Stoller - vs: Rossini Pinto)
12 - Alguém querendo alguém (Everybody loves somebody)
(Lane - Taylor - vs: Maria Isabel)
13 - Hello, Dolly!
(Jerry Herman)
14 - O cabeção
(Roberto Corrêa - Sylvio Son)


COLABORAÇÃO: Laércio


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Durval de Souza - A marcha do saci pererê (EP 1975)

 EP do selo Crazy é compartilhado com Gilberto Montenegro, Lélis e Lagoinha
Pra encerrar as festas de Momo nesta quarta-feira de cinzas, vou postar este compacto duplo lançado em 1975 pelo selo Crazy. O disco destaca o comediante Durval de Souza na capa, com gorro vermelho e cachimbo na boca, bem de acordo com “A marcha do saci pererê” que interpreta. No entanto, o EP é compartilhado com outros três intérpretes: Gilberto Montenegro, Lélis e Lagoinha. Com certeza, quem gosta de carnaval, vai curtir o disco. Confira:

01 - Durval de Souza - A marcha do saci pererê
(Paschoal Roy - Dufrayer - Zuzo - Xangô)
02 - Gilberto Montenegro - O rei da boemia
(Haroldo Brasil da Luz - Corisco)
03 - Lélis - A marcha do vai vai
(Mourão Filho - Lélis)
04 - Lagoinha - Eu quero mamar
(Léo Bahia - Lagoinha)



terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Grupo dos Foliões - História do Carnaval (CD S/D)

 Grandes sucessos do Carnaval estão reunidos neste CD produzido pela Polydisc
Os grandes sucessos dos carnavais do passado estão reunidos neste CD do Grupo dos Foliões, provavelmente criado em estúdio, para animar a festa de Momo. O disco, enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço, não informa o ano do lançamento, e apresenta 20 faixas, sendo 17 gravadas em forma de pot-pourri. Clássicos como “Chiquita bacana”, “Cabeleira do Zezé”, ‘ Me dá um dinheiro aí”,  “O teu cabelo não nega”, ”A jardineira”, “Allah-la-ô”, "Mamãe eu quero" e outros estão no repertório deste disco que sintetiza a história do nosso carnaval. Um dos destaques é a faixa que reúne os hinos do Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco da Gama, América e Corinthians. Confira:

01 - Pot-pourri:
Quem sabe, sabe
(Jota Sandoval - Carvalhinho)
Sassaricando
(Luiz Antonio - Jota Junior - Oldemar Magalhães)
Touradas em Madri
(João de Barro - Alberto Ribeiro)
Me dá um dinheiro aí
(Ivan Ferreira - Homero Ferreira - Glauco Ferreira)
02 - Pot-pourri:
Pó de mico
(Dora Lopes - Arildo de Souza - Renato Araújo - Nilo Viana)
Mulata iê-iê-iê
(João Roberto Kelly)
Vai com jeito
(João de Barro)
Chiquita bacana
(João de Barro - Alberto Ribeiro)
03 - Pot-pourri
Cabeleira do Zezé
(Roberto Faissal - João Roberto Kelly)
Saca-rolha
(Zé da Silva - Zilda - Waldyr Machado)
Cachaça
(Lucio Castro - Heber Lobato - Mirabeau Pinheiro - Marinosio T. Filho)
Mamãe eu quero
(Jararaca - Vicente Paiva)
04 - Pot-pourri:
Máscara negra
(Zé Keti - Pereira Matos)
A lua é dos namorados
(Armando Cavalcanti - Klecius Caldas - Brazinha)
Estão voltando as flores
(Paulo Soledade)
05 - Pot-pourri:
Eva querida
(Benedito Lacerda - Luis Vassalo)
Linda lourinha
(João de Barro)
O teu cabelo não nega
(Lamartine Babo - Irmãos Valença)
Grau dez
(Ary Barroso - Lamartine Babo)
06 - Pot-pourri:
A jardineira
(Benedito Lacerda - Humberto Porto)
Allah-la-ô
(Haroldo Lobo - Nassara)
Daqui não saio
(Paquito - Romeu Gentil)
Maria escandalosa
(Klecius Caldas - Armando Cavalcanti)
07 - Pot-pourri:
Mora na filosofia
(Arnaldo Passos - Monsueto Menezes)
Desespero de causa
(Jorge de Castro - José Utrini)
Me deixa em paz
(Monsueto - Ayrton Amorim)
A fonte secou
(Monsueto Menezes - Tufic Lavar - Marcléo)
08 - Pot-pourri:
O primeiro clarim
(Rutinaldo - Klécius Caldas)
Estrela do mar
(Marino Pinto - Paulo Soledade)
Bandeira branca 
(Max Nunes - Laércio Alves)
As pastorinhas
(João de Barro - Noel Rosa)
09 - Até amanhã
(Noel Rosa)
10 - Pot-pourri:
Balancê
(João de Barro - Alberto Ribeiro)
Pombo correio
(Dodô - Osmar - Moraes Moreira)
Sonhei que estava em Pernambuco
(Clóvis Mamade)
11 - Indio quer apito
(Haroldo Lovo - Milton de Oliveira)
Maria Candelária
(Armando Cavalcanti - Klécius Caldas)
Piada de salão
(Armando Cavalcanti - Klécius Caldas)
Pirata da perna de pau
(João de Barro)
12 - Pot-pourri:
Tyrolesa
(Oswaldo Santiago - Paulo Barbosa)
Seu condutor
(Ranchinho - Herivelto Martins - Alvarenga)
Periquitinho verde
(Nassara - Sá Roris)
13 - Pot-pourri:
É com esse que eu vou
(Pedro Caetano)
Lata d'água
(Luiz Antonio - Jota Junior)
Ôba
(Osvaldo Nunes)
Água na boca
(Mendes)
14 - Pot-pourri:
Salve a Mocidade
(Luiz Reis)
Quando o Salgueiro aparecer
(João de Barro - Alcyr Pires Vermelho)
Festa para um rei negro 
(Zuzuca)
15 - Pot-pourri:
Hino do Clube de Regatas Flamengo
(Lamartine Babo)
Hino do Fluminense Futebol Clube
(Lamartine Babo)
Hino do Botafogo Futebol e Regatas
(Lamartine Babo)
Hino do Clube de Regatas Vasco da Gama
(Lamartine Babo)
Hino do América Futebol Clube
(Lamartine Babo)
Hino do Corinthians
(Lauro D'Avila)
16 - Pot-pourri:
Vovó e o rei da saturnália na corte egipciana
(Juciano - Savinho Beija-Flor)
Brasil, o berço dos imigrantes
(Jorge Lucas)
Madureira chorou
(Carvalhinho - Julio Monteiro)
Não tenho lágrimas
(Max Bulhões - Milton de Oliveira)
17 - Pot-pourri:
Marcha do cordão da Bola Preta
(Nelson Barbosa - Vicente Paiva)
Fogão
(Sérgio Lisboa)
Vassorinhas
(Matias da Rocha - Joana Batista Ramos)
18 - Bicudo
(José Bartolomeu)
19 - Pot-pourri:
Casá, casá
(Nelson Ferreira)
Come dorme
(Nelson Ferreira)
Santa Cruz
(Irmãos Valença)
20 - Cidade maravilhosa
(André Filho)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Martinho da Vila - Sambas enredos de todos os tempos

 Martinho da Vila, que comemora 80 anos, resgata 12 sambas enredos do carnaval
Nesta segunda-feira de carnaval, 12 de fevereiro, é dia de homenagear o cantor, compositor e escritor Martinho da Vila, que comemora 80 anos. A data não foi esquecida pelo público, e a escola de samba Unidos do Peruche, de São Paulo, pisou na avenida neste final de semana com um enredo em homenagem ao aniversariante, nascido em Duas Barras, no Rio de Janeiro, em 1938. Para celebrar a data, vou apresentar este “Sambas enredos de todos os tempos”, CD produzido pela Editora Globo em 1997 como integrante do primeiro fascículo da coleção “História do Samba”, vendido em bancas de jornal. O disco traz 12 sambas enredos compostos entre os anos de 1956 e 1978. Confira:

01 - Aquarela brasileira - Império Serrano - 1975
(Silas de Oliveira)
02 - Ya, ya do cais dourado - Vila Isabel - 1969
(Martinho da Vila - Rodolpho)
03 - Sublime pergaminho Unidos de Lucas - 1968
(Zeca Melodia - Nilton Russo)
04 - Os cinco bailes da história do Rio - Império Serrano - 1965
(Silas de Oliveira - Yvone Lara - Bacalhau)
05 - O grande presidente - Mangueira - 1956
(Padeirinho)
06 - Chico rei - Salgueiro - 1965
(Geraldo Babão - Djalma Sabiá - Binha)
07 - Quatro séculos de modas e costumes - Vila Isabel - 1968
(Martinho da Vila)
08 - História da liberdade no Brasil - Salgueiro - 1976
(Aurinho da Ilha)
09 - Ao povo em forma de arte - Quilombo - 1978
(Wilson Moreira - Nei Lopes)
10 - Legados de D. João VI - Portela - 1957
(Candeia - Waldir 59 - Picolino)
11 - Machado de Assis - Boca do Mato - 1959
(Martinho da Vila)
12 - As três capitais - Imperatriz Leopoldinense - 1965
(Bidi)



domingo, 11 de fevereiro de 2018

Chacrinha & Mário Gomes - Eu tô cheio de mulhé

 Compacto simples da RCA Victor foi produzido para o carnaval de 1986
Pra este domingo de carnaval, nada como postar um disco do Chacrinha, artista que foi sinônimo de folia e alegria, pois se apresentava fantasiado ao longo de todo o ano. Este compacto simples, produzido em 1985 pela RCA Victor, traz a marcha “Banda das mimosas” no lado A. O destaque, porém, é o lado B, “Eu to cheio de mulhé”, com a participação especial do ator Mário Gomes, que divide a autoria da marchinha com o Velho Guerreiro. Confira:

01 - Banda das mimosas
(João Roberto Kelly - Chacrinha - Leleco)
02 - Eu tô cheio de mulhé (part. esp. Mário Gomes)
(Mário Gomes - Chacrinha)



sábado, 10 de fevereiro de 2018

Carlos Gonzaga - Coletânea Especial (2018)

Carlos Gonzaga, um dos pioneiros do rock no Brasil, comemora hoje 94 anos
Coletânea especial traz 20 músicas lançadas em compactos entre 1966 e 1981
Hoje, 10 de fevereiro, é dia de homenagear o cantor Carlos Gonzaga, um dos pioneiros do rock no Brasil, que comemora 94 anos de idade. Para isso, o amigo Aderaldo me enviou e agradeço por montar esta coletânea, com músicas lançadas em dez compactos, sendo nove simples e um duplo. José Gonzaga Ferreira, seu nome de batismo, nasceu em 1924 na cidade mineira de Paraisópolis, e ficou nacionalmente conhecido a partir de 1958, quando gravou “Diana”, uma versão do hit de Paul Anka, que certamente foi uma das mais vendidas e executadas no final dos anos 1950. A partir daí, passou a gravar para o público jovem, incluindo inúmeras versões de sucessos internacionais.

Começou a carreira profissional em 1956, quando gravou o 78 RPM com as músicas “Anahi” e “Perdão de Nossa Senhora” na RCA Victor, onde permaneceu por mais de 20 anos. Ao longo da carreira, obteve inúmeros sucessos, como “Oh, Carol”, “Bat Masterson”, “O problema do amor”, “Cavaleiros do céu”, "Diabinho", “Juramento de playboy”, “Só eu e você” e outras. Além disso, obteve sucesso com marchinhas carnavalescas, com destaque para “Coração de jacaré”, um clássico das festas de Momo.  Hoje, evangélico, da igreja Testemunhas de Jeová, o cantor vive desde 1986 em Santo André, cidade que o homenageou em 2006 com o título de Cidadão Andreense, no ABC Paulista. A presente coletânea, com 20 músicas, inclui "Escureceu", uma versão de "Black is black", e duas versões do Festival de San Remo de 1972 - "As violetas" e "Primeira desilusão" -, além do samba "Segura ela" e duas marchinhas para o carnaval de 1971. Confira:

01 - Falta você 
(Sérgio Reis)
02 - Maria Helena 
(L. Barcelata – Haroldo Barbosa)
03 - Escureceu (Black is black)
(M. Grainger – S. Wadey – T. Hayes – Versão: Fred Jorge)
04 - Tempo de criança
(Schonberger – Coburn – Roser – Versão: Luiz Carlos Gouveia)
05 - O telefonema 
(Pepe Ávila)
06 - Eu vivo triste
(Jair Gonçalves – Osvaldo Cavasini)
07 - A marcha da cegonha
(D. Paulo – Jotagê – B. Hilton)
08 - Lá vem o meu bloco
(Mário Aguinaldo – Roberto Valentin – Carlos Gonzaga)
09 - As violetas (Come Le Viole)
(G.Amendola - G.Gagliardi – Versão: Osmar Navarro)
10 - Primeira desilusão (Non Voglio Innamorarmi Mai
(Claudio Bigazzi - Moreno Signorini - Versão: Katia Maria)
11 - Um livro chamado Inês 
(Paco Bandeira)
12 - E eu chorei (Sniff) 
(Artulio Reisa – José Costa)
13 - Diana (Diana
(Paul Anka – Versão: Fred Jorge) 
14 - Segura ela
(J. Costa – G. Montenegro – J. Silvestre – Jotagê)
15 - Nem tudo são flores 
(Bento Ribeiro – Monalisa)
16  - Te amo e pra sempre te amarei
(Juan Pardo – Versão: Adel)
17 - Hey, lovely lady (Hey, Lovely Lady
(M. Mallory -  J. Hallyday – Versão: Murano)
18 - Nada (Nada) 
(Horacio Sanguinetti - José Dames – Versão: Ademar Muarrahn)
19 - Recordações (Living Alone
(P.  Everly – Versão: Gonsales - Munhoz)
20 - O teu adeus (Shine-On
(Richard Kerr – Jeffrey  L. Osborne – Billy Osborne - Versão: Wally)


COLABORAÇÃO: Aderaldo


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Agnaldo Timóteo - Feitiço do Rio (CD 2001)

 Disco independente resgata canções que tem o Rio de Janeiro como inspiração
“Todo artista tem de ir aonde o povo está”, canta Milton Nascimento na música “Nos bailes da vida”. Agnaldo Timóteo, um dos cantores mais populares do Brasil, leva os versos da canção ao pé da letra, e já vendeu milhares de CDs em praça pública. A fórmula é simples: ele grava o CD independente, monta uma barraquinha ao ar livre, e coloca seus discos à venda, com direito a fotos e autógrafos aos fãs. Ninguém resiste à tentação de ter contato direto com o ídolo. Este “Feitiço do Rio”, CD enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço, foi um dos álbuns que o artista vendeu nas ruas, e nele presta uma homenagem ao Rio de Janeiro, com canções que tem a Cidade Maravilhosa como cenário. Confira:

01 – Samba do avião
(Tom Jobim)
02 - Copacabana
(Braguinha - Alberto Ribeiro)
03 – Pot-pourri:
Menino do Rio
(Caetano Veloso)
Garota de Ipanema
(Tom Jobim - Vinícius de Moraes)
04 – Feitiço da Vila
(Noel Rosa - Vadico)
05 – Pot-pourri:
Praça Onze
(Herivelto Martins - Grande Otelo)
Laurindo
(Herivelto Martins)
Rancho da praça Onze
(João Roberto Kelly - Chico Anísio)
06 – Rio antigo (Como nos velhos tempos)
(Nonato Buzar - Chico Anísio)
07 – Fim de semana em Paquetá
(Braguinha - Alberto Ribeiro)
08 – Rio cartão postal do Brasil
(Benedito Barbosa – Ivan Salvador de Oliveira)
09 – Eles se amaram no Rio (They Met In Rio)
(Harry Warren - Mack Gordon – Versão: Osvaldo Santiago)
10 – Primavera no Rio
(Braguinha)
11 – O trovador
(Evaldo Gouveia – Jair Amorim)
12 – Uma noite no Rio
(Mário Mascarenhas - Jairo Aguiar - Aôr Ribeiro)
13 – Valsa de uma cidade
(Antônio Maria – Ismael Neto)


COLABORAÇÃO: Aderaldo


quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Os Versáteis e o Festival (LP 1967)

 Banda executa as 12 finalistas do III Festival de Música Popular Brasileira
Depois da postagem de ontem, o LP do Charles Delaney e sua orquestra, com algumas músicas de festival, vou apresentar um álbum instrumental com as 12 finalistas do III Festival de MPB. Trata-se deste disco do grupo Os Versáteis, lançado em 1967 pela AU/Rozenblit, e para isso vou reproduzir o texto da contracapa: “Depois de sua estreia com o álbum “Uma noite no Urso branco”  (LP 70.001), vindo logo depois “Os Versáteis Vol. 2” (LP 70005), a Fábrica de Discos Rozenblit tem o prazer e a satisfação de trazer novamente estes meninos que constituem o conjunto Os Versáteis, em um mais um disco onde eles podem mostrar toda a qualidade da música que fazem, estando sempre par e passo com o sucesso musical do momento”.

“Neste álbum eles se apresentam pela primeira vez executando arranjos escritos pelo maestro Carlos Piper com a seleção das doze músicas classificadas no III Festival da Música Popular Brasileira realizado em São Paulo pela TV Record Canal 7. O que acontece com a execução dos Versáteis é que essas músicas ganharam um novo colorido e uma nova dimensão que atingem não só o gosto dos adultos como fará o encanto das reuniões dançantes dos jovens. Esperamos que os fãs dos Versáteis fiquem satisfeitos com mais um disco para aquela coleção que guardam com tanto carinho desde o primeiro disco do conjunto”. Confira:

01 - Ponteio 
(Edu Lobo – Capinam)
02 – Alegria, alegria
(Caetano Veloso)
03 – Bom dia
(Nana Caymmi – Gilberto Gil)
04 – Maria, carnaval e cinzas
(Luiz Carlos Paraná)
05 – Gabriela
(Maranhão)
06 – Samba de Maria
(Vinicius de Moraes – Francis Hime)
07 – Domingo no parque
(Gilberto Gil)
08 – Roda viva
(Chico Buarque de Hollanda)
09 – O cantador
(Dori Caymmi – Nelson Motta)
10 – A estrada e o violeiro
(Sidney Miller)
11 – Ventania
(Hilton Acioli – Geraldo Vandré)
12 – Beto bom de bola
(Sérgio Ricardo)



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Charles Delaney e sua orquestra - Festival (LP 1967)

 Álbum produzido pelo selo Paladium não informa o ano do lançamento
A julgar pelo título, tudo indica que o repertório deste LP do Charles Delaney e sua orquestra é constituído apenas por músicas de festival, mas não é exatamente assim. O disco oferece, sim, canções oriundas de festival, mas também traz hits internacionais e outras faixas que não participaram de eventos musicais. O álbum, produzido pelo selo mineiro Paladium, não informa o ano do lançamento, mas tudo indica que é de 1967/1968. Com 12 faixas, o disco tem faixas instrumentais e outras com vocal masculino, mas o nome do cantor não é informado. Confira:

01 - Travessia
(Milton Nascimento - Fernando Rocha Brant)
02 - Mame
(Jerry Herman)
03 - Alegria, alegria
(Caetano Veloso)
04 - Sonho de lugar
(Marcos Valle - Paulo Sérgio Valle)
05 - Margarida
(Gutemberg Guarabira Filho)
06 - I'm a belivier (Não acredito)
(Neil Diamond)
07 - Carolina
(Chico Buarque de Hollanda)
08 - Vesti azul
(Nonato Buzar)
09 - Roda viva
(Chico Buarque de Hollanda)
10 - Só pode ser amor
(Baden Powell)
11 - Maria, carnaval e cinzas
(Luiz Carlos Paraná)
12 - Cherish
(T. Kirkman)