Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Trilha sonora do filme "Juventude e Ternura" (1968)

 Wanderléa, Anselmo Duarte e Ênio Gonçalves são protagonistas do filme
Quem é fã da Jovem Guarda provavelmente assistiu em 1968 o filme “Juventude e Ternura”, estrelado pela Wanderléa, Anselmo Duarte, Enio Gonçalves e Bobby De Carlo, e tem a chance de revê-lo nas inúmeras reprises feitas pelo Canal Brasil. Apesar do sucesso, comprovado por constar entre os mais assistidos no País naquele ano, o filme ficou devendo o disco com a trilha sonora, com arranjos do Ed Lincoln e direção musical do Erlon Chaves. Para preencher a lacuna, montei a presente seleção, apesar de não ser exatamente a trilha sonora original, uma vez que os créditos do filme limitam-se a informar apenas as músicas da Wanderléa e do grupo Os Wandecos, banda que acompanhava a cantora em seus shows. Os nomes das canções instrumentais e dos responsáveis pela execução são ignorados.

Para oferecer a trilha sonora mais fiel, ripei e editei quatro canções diretamente do filme, sendo duas instrumentais (a de abertura, executada nos letreiros iniciais, e a da dança da Wanderléa com bailarinas), e outras duas interpretadas pela cantora: “Nunca mais” (gravada pela Silvinha) e “Foi assim” (em novo arranjo), inéditas em disco. As instrumentais “Te amo” e “Prova de fogo”, com o grupo Bossa 4, e “Foi assim” (versão para karaokê) não são do filme, mas se aproximam das originais. As demais – incluindo dois sucessos internacionais não creditados – são do “Juventude e Ternura”, título sugerido por Glauber Rocha e acatado pelo diretor Aurélio Teixeira, que também assina o roteiro em parceria com Braz Chediak e Fernando Amaral. O argumento é do ator Jorge Dória, presente no elenco do filme, que conta com as participações especiais do Amilton Fernandes (famoso pela telenovela "O direito de nascer"), Cyll Farney (irmão do cantor Dick Farney), Murilo Neri e Lilian Fernandes.

Filmado em 1967 e lançado em 1968, o longa conta a história do Estênio (Anselmo Duarte), um contrabandista de wisky, que vê a jovem Beth (Wandeléa) se apresentando com um conjunto, do qual Paulinho (Bobby De Carlo) é um dos integrantes. Apaixona-se, resolve empresariar a garota, e contrata o compositor Guy (Ênio Gonçalves) para montar o repertório. Acontece que Beth se enamora do rapaz, deixando o coroa empresário a ver navios. Na escalada do sucesso de Beth, e do encalço de Estênio pela polícia por contrabando, a trama corre solta, com direito a cenas de perseguições pelas ruas de Recife e Salvador. O longa se destaca pelo cenário, no Rio de Janeiro, mostrando Avenida Niemeyer, Arpoador, Jockey Club, Avenida Atlântica e até a TV Rio dos anos 1960, além da TV Jornal do Commércio, de Recife, que serviu de palco para o hit “Prova de fogo”.  O filme é entretenimento garantido para os saudosistas de plantão, e a trilha sonora é recheada de sucessos. Confira:

01 - Tema de abertura do filme Juventude e ternura*
02 - Wanderléa - Foi Assim (Juventude E Ternura)**
03 - Bossa 4 - Te amo***
04 - Wanderléa - Ternura (Somehow It Got to Be Tomorrow) (Today)**
05 - Don Ho - Suck 'Um Up**
06 - Miriam Makeba - Pata Pata**
07 - Wanderléa - Prova de Fogo**
08 - Tema instrumental das dançarinas*
09 - Tema instrumental - Foi assim (Juventude e ternura)***
10 - Wanderléa - Te Amo**
11 - Bossa 4 - Prova de fogo***
12 - Wanderléa -  Finalmente Encontrei Você**
13 - Os Wandecos - O lago (Le lac du come)**
14 - Wanderléa - Nunca mais (Inédita)*
15 - Wanderléa - Foi assim (Inédita)*


*     Extraídas diretamente do filme
**   Temas originais de estúdio
*** Temas alternativos


10 comentários:


  1. http://www48.zippyshare.com/v/fmOBbapA/file.html

    ResponderExcluir
  2. SÓ AQUI, QUE NÓS NOS EMOCIONAMOS COM A CRIATIVIDADE DO AMIGO CHICO. ASSISTI ESSE FILME UMAS 3 VEZES , SÓ AGORA NOS ÚLTIMOS 10 ANOS. ANTES EU NÃO TINHA NEM CONHECIMENTO DO FILME...PARABÉNS AMIGO PELAS MÚSICAS, E PELAS CAPAS...SENSACIONAL....ABRAÇOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. O longa teve boa repercussão na época. Acho que foi o último trabalho do ator Amilton Fernandes no cinema, pois faleceu antes da estreia do filme. Abraços

      Excluir
  3. Maravilhosa trilha sonora!!! Tenho esse filme, de vez em quando estou assistindo!!! Parabéns pela postagem!!!@

    ResponderExcluir
  4. Incrível o nível de esmero a que chega o amigo Chico. Uma verdadeira arte final de um profissional tarimbado da atividade de produção de capa de discos. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. Fico feliz em saber que gostou. Abraços

      Excluir
  5. Grande postagem. Jovem Guarda é aqui. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é quem lhe agradeço. Seja sempre bem-vindo. Abraços

      Excluir