Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Roberto Audi - Presença de Roberto Audi (LP 1964)

 Quatro LP do cantor tem versões de "Io che amo solo te" e "Sapore di sale"
“Presença de Roberto Audi”, álbum enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço, deve ser o quarto e penúltimo LP gravado pelo artista, descoberto pela Leny Eversong, que considero uma das maiores cantoras brasileiras do século XX. O disco - lançado em 1964 pela Copacabana, onde registrou maior parte de suas gravações - traz duas versões de sucessos da época, “Eu que amo somente a ti” (Io Che Amo Solo Te) e “Sabor de sal” (Sapore Di Sale), interpretadas bem ao estilo dos cantores da chamada Velha Guarda, contrastando com a maneira suave da Bossa Nova, que na época fazia sucesso e conquistava o Exterior. Sua especialidade, graças à potente voz, era as operetas. Acredito que, ao se manter assim, não repetiu o mesmo sucesso de 1958, quando estreou em disco e recebeu o prêmio Antena de Prata, dado pela Revista Radiolândia, como o cantor revelação do ano na TV.

O cantor, nascido em 10 de fevereiro de 1934 no Rio de Janeiro, onde faleceu em 12 de fevereiro de 1997, iniciou sua carreira artística como corista nos shows de Carlos Machado na boate "Night and day". Cunhado do letrista David Nasser, passou a atuar com frequência na antiga TV Tupi, bem como na Rádio Tupi, no Rio, e logo estendeu suas apresentações em emissoras de São Paulo, conquistando o País. Fez shows pelo Brasil e excursionou a Portugal, Estados Unidos, Uruguai e Argentina. Gravou o primeiro LP, “E as operetas voltaram”, em 1959, numa produção de Lamartine Babo, que fez muito sucesso. Em sua trajetória, gravou vários discos, incluindo marchas carnavalescas, e lançou os LPs "Música para nós dois" e "Com vocês, Roberto Audi", ambos pela Copacabana, mas teve passagem pela RCA e Odeon, onde gravou o álbum “Serenata moderna” em 1969. Ao abandonar a gravação de discos passou a se apresentar em shows pelo interior do país. Confira este:

01 - Pot-pourri:
Adeus, amor, adeus (Addio, Addio)
(Modugno – Migliacci - Versão: Fred Jorge)
Strange on the shore
(A. Bilk / R. Mellin)
Noite de paz
(Dolores Duran)
Eu e elas (Uno Per Tutte)
(Renis – Testa – Mogol – Versão: Mário Albanese)
Cuando calienta el sol
(Carlos & Mario Rigual)
(Modugno – Migliacci - Versão: Fred Jorge)
Adeus, amor, adeus (Addio, Addio)
02 - Eu que amo somente a ti (Io Che Amo Solo Te)
(Sergio Endrigo - Versão: Aldacir Louro)
03 - Sabor de sal (Sapore Di Sale)
(Gino Paoli – Versão: Hélio Justo)
04 - Fica comigo
(Armando Cavalcanti - Victor Freire)
05 - Banca de pobre
(Rildo Hora - Marcos André)
06 - Tédio
(Nazareno de Brito - Fernando César)
07 - Estranho na praia (Strange On The Shore)
(Acker Bilk  - Robert Mellin- Versão: Romeo Nunes)
08 - Frio de neve (Aria Di Neve)
(Sergio Endrigo – Versão: Júlio Nagib)
09 - Que fez você
(Ribamar - Orlando Henriques)
10 - Tu
(Ed Lincoln - Sylvio César)
11 - Não brigaremos mais
(Pernambuco - Mario Rossi)
12 - Um sonho pra depois
(Washington Marinho - Joluz)


COLABORAÇÃO: Aderaldo




Um comentário: