Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Marisa Gata Mansa - Viagem (EP 1972)

Compacto duplo lançado pela Odeon traz três músicas não incluídas no LP "Viagem"
Este compacto duplo da Marisa, também conhecida como Gata Mansa, lançado em 1972 pela Odeon, traz a música “Viagem”, grande sucesso da época, e gerou no ano seguinte a gravação do álbum (veja capa abaixo) com o nome dessa canção. O disco, enviado pelo amigo Miguel, a quem agradeço, se destaca pelas três faixas restantes do EP, não incluídas no LP “Viagem", um dos mais importantes de sua carreira. Marisa Vertullo Brandão, seu nome de batismo, nasceu no Rio de Janeiro em 27 de abril de 1938 numa família entusiasta da boa música, e cresceu nesse ambiente que a incentivou a cantar.

O apelido Gata Mansa foi dado pelo jornalista Djalma Sampaio por causa de seu jeito calmo de falar. Gravou o primeiro compacto, de 78 rotações, "Você Esteve com Meu Bem", de João Gilberto e Russo do Pandeiro, pela RCA Victor em 1953. Com uma trajetória marcada por um viés jazzístico, foi crooner do Golden Room do Copacabana Palace e, substituindo Dolores Duran, no Bacará, segundo a Wikipedia. Típica voz de bares noturnos, cantava no Beco das Garrafas, ao lado de outros nomes da Bossa Nova. Sempre fez muito sucesso, interpretando canções e compondo algumas letras, com as quais ganhou troféus e fez muitos shows.

Foi casada com o compositor e pianista César Camargo Mariano, que compôs em sua homenagem a música "Marisa", tema da cerimônia de casamento, na igreja. Juntos, tiveram um filho, único de Marisa, chamado Marcelo Camargo Mariano, nascido na Cidade de São Paulo em 12 de Setembro de 1967. No início dos anos 70, o casal se divorciou, e não casou novamente. Gravou vários discos, incluindo o álbum “Encontro com Antonio Maria” , pela CID em 1997, numa homenagem ao compositor. Passou seus últimos anos vivendo sozinha em seu apartamento, recebendo visita apenas do filho e de alguns amigos. Faleceu na Cidade do Rio de Janeiro, em 10 de Janeiro de 2003, em decorrência de uma isquemia cardíaca, e deixou saudades aos apreciadores da boa música. Confira:

01 - Viagem
(Paulo Cesar Pinheiro - João de Aquino)
02 - Depois de tanto amor
(Paulinho da Viola)
03 - Estiada
(Ivor Lancellotti - Marco Antonio Pinheiro)
04 - Samba do Estácio
(Cesar Costa Filho - Jair Amorim)


COLABORAÇÃO: Miguel


7 comentários:


  1. http://www99.zippyshare.com/v/4fL5vaug/file.html

    ResponderExcluir
  2. Uma curiosidade que talvez alguém possa desconhecer: Marisa (a futura Marisa 'Gata Mansa'), foi uma das pioneiras a gravar "rock and roll" no Brasil. Após Nora Ney gravar "Rock around the Clock" (Copacabana, 1955) e Heleninha Silveira gravar sua versão em Português ("Ronda das Horas", Odeon, 1955); Marisa gravou-a também em Inglês (RCA Victor, 1956). Abs.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado ao Chico, ao Miguel e ao Paulo Castelo Branco, informação e música. valeu, pessoal.

    ResponderExcluir
  4. Desculpando-me, só desejo fazer uma correçãozinha ao meu exposto anterior: ao invés de "Copacabana, 1955", leia-se "Continental, 1955", que foi onde realmente ocorreu a gravação pioneira de Nora Ney no "rock" no Brasil. Abs.

    ResponderExcluir
  5. Paulo Cesar Branco é uma enciclopédia musical. Obrigado pelas informações junto com essas excelentes postagens. Esse é um dos melhores blogs. Valeu, pessoal.

    ResponderExcluir
  6. Sempre com a devida vênia de Chico, o criador dessa esplêndida página: Prezado Willians, agradeço a sua honorosa menção; mas, sou mesmo apenas um simples amante da música nacional e internacional de um passado relativamente distante e que gosta de - quando sabe sobre algo que possa ser interessante - compartilhá-lo com o máximo de pessoas possível. E fico agradecido por isso. Sempre. (Em tempo: É Paulo Castelo. Sem o César)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem toda a liberdade de escrever o que desejar. Como já disse, e nem sempre lhe respondo para não me tornar repetitivo, os seus comentários disseminam conhecimento e agregam valor nas postagens. É, de fato, uma enciclopédia musical, como bem define o Willians. Agradeço muito a você pela iniciativa, assim como o Willians, um dos raros internautas que agradecem pelos discos baixados. Abraços a ambos.

      Excluir