Pesquisar este blog

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Almir Ricardi - 12 certinhas dos jovens pra frente (1969)

Álbum produzido pela RCA Victor foi o primeiro da carreira do Almir Ricardi
Finalmente, após longa procura, o nosso amigo Aderaldo conseguiu adquirir este primeiro LP do Almir Ricardi, intitulado “12 certinhas dos jovens pra frente”, lançado em 1969 pela RCA Victor. Agradeço a ele por compartilhar este raríssimo álbum que se destaca pelas releituras de “Viu”, lançada originalmente pela Adriana, e “Deixa-me chorar”, do repertório do Nenéo, também gravadas pelo Wanderley Cardoso e Martinha. O disco, ainda inédito na rede, passou despercebido do grande público, e é mais um daqueles que logo mais estará nas redes sociais e em vídeos no Youtube, sem os devidos créditos. No repertório, uma música de autoria do Roberto Carlos, “Por você esqueço até de mim”, e duas composições do próprio Almir Ricardi: “Algum motivo para brigar” (em parceria com Márcio Alexandre e Jung Jacks) e “Minto ao mundo, mas não a você” (em parceria com Márcio Alexandre).

O cantor e compositor iniciou a carreira profissional como Almir Duarte. Em 1966, durante a efervescência da Jovem Guarda, gravou o primeiro disco, um compacto simples pela Continental com as músicas “O zorro” e “O vulto” (veja capa ao lado). No ano seguinte, foi contratado pela Som Maior, e por ela lançou outro single, com “À noite eu perturbo”, uma versão de “Strasera mi butto”, gravada pelo italiano Rocky Roberts, e “O durão”, composta pelo Almir em parceria com o então desconhecido Tim Maia. Na sequência, partiu para a RCA Victor, e a partir daí passou assinar o definitivo Almir Ricardi. Infelizmente, gravou poucos discos, e as informações sobre sua carreira são escassas na internet, apesar do sucesso obtido em 1984 com “Festa funk”, balanço de sua autoria em parceria com Lincoln Olivetti e Robson Jorge, ainda muito executada em bailes funk. Confira:

01 - Viu
(Carleba – Cury)
02 - Vento soprando
(Fernando Cesar)
03 - Algum motivo para brigar
(Almir Ricardi – Márcio Alexandre – Jung Jacks)
04 - Por você esqueço até de mim
(Roberto Carlos)
05 - A tão sonhada paz
(Castro Perret)
06 - O menino de Braçanã
(Luiz Vieira – Arnaldo Passos)
07 - Minto ao mundo mas não a você
(Almir Ricardi – Márcio Alexandre)
08 - Canto de errante
(Rildo Hora – Heitor Quintella)
09 - Vou contar de um a três
(Othon Russo – Niquinho)
10 - Vou viver, vou viver pra te amar
(Edson Trindade)
11 - Deixa-me chorar
(Nenéo)
12 - Foi como um botão de rosa
(Frankye Adriano)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


7 comentários:


  1. http://www76.zippyshare.com/v/Of7J2nN5/file.html

    ResponderExcluir
  2. Como curiosidade: constava em algumas revistinhas da época, que Almir Duarte (futuro Almir Ricardi) teria algum parentesco com Erasmo Carlos e que, exatamente por isso, ele, Almir Duarte, teria participado de cenas do filme inacabado "SSS contra a Jovem Guarda", em 1966, que tinha, como maiores astros, o próprio Erasmo Carlos, Roberto Carlos e Wanderléa, além de Jorge Ben e outros.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, Chico e Aderaldo, vocês são simplesmente sensacionais! muito obrigado.
    Chico, vê se você consegue O Saudoso Nelson Ned com o disco UM SHOW DE NOVENTA CENTÍMETROS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. Infelizmente não tenho esse LP, o primeiro do Nelson Ned, lançado pela Polydor em 1966. Fico lhe devendo. Abs.

      Excluir
  4. Muito obrigado a dupla Chico e Aderaldo por nos presentear com essa baita raridade, abraços

    ResponderExcluir
  5. A música "O Zorro", do compacto, é de autoria de Roberto Carlos.

    ResponderExcluir
  6. A música "O Zorro", do compacto, é de autoria de Roberto Carlos.

    ResponderExcluir