Pesquisar este blog

terça-feira, 28 de março de 2017

Hearts of stone - vol.3 - Brasilian 60's Beat & Garage

Terceiro volume, com The Maskers na capa, traz raridades do rock garageiro
Terceiro e último volume da série “Hearts of stone - Brasilian 60's Beat & Garage”, produzida em 2001 na Alemanha, o disco mantém a proposta de resgatar pérolas brasileiras das bandas garageiras. Este terceiro foge à regra devido a inclusão de dois cantores: Altafini, que interpreta “Xaropão”, lançada em 1968 pela obscura Pauta Gravações, e Paulo Hilário, com “Não dou meu braço a torcer”, de um single da Chantecler produzido em 1967. Os destaques ficam por conta das raridades, como “Go on home” e “Dying” (interpretadas pelo grupo Outcasts), “Vem depressa meu amor” (Os Bittus), “O louco” (Bargs), “Whisky” (Le Groupe 'F'), “Why, oh why?” (The Beggers) e “Você não me agrada” (com The Snakes). O LP, com 16 faixas, ainda tem Os Juvenis, The Jungle Cats, Os Santos, Os Minos, Os Brasas, Brazilian Bittles e The Maskers, que estampam a capa. Confira:

01 - Os Juvenis - Eu tenho de achar um alguém
02 - The Brazilian Bitles - Dedicado a quem amei
03 - Bargs - O louco
04 - Paulo Hilário - Não dou meu braço a torcer
05 - The Jungle Cats - Vai
06 - The Snakes - Você não me agrada
07 - Outcasts - Go on home
08 - The Maskers - É dificil esquecer
09 - Os Santos - Três garotas
10 - Altafini - Xaropão
11 - Os Minos - Febre de minos
12 - The Beggers - Why, oh why?
13 - Os Bittus - Vem depressa meu amor
14 - Os Brasas - Lutamos para viver
15 - Outcasts - Dying
16 - Le Groupe 'F' - Whisky



10 comentários:


  1. http://www47.zippyshare.com/v/CbUI4HHf/file.html

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo Chico
    Como sempre, postando preciosidades. Não tem como não acompanhar o seu blog.
    Desses três álbuns independentes que postou, eu só tinha o volume 3 que comprei em Portugal e por azar, a faixa 1 veio com problemas. Agora completei com os dois primeiros.
    O grande destaque é que esse material, principalmente o vol3, resgata faixas raríssimas de grupos que ninguém mais se lembra.
    Muito obrigado e um grande abraço do amigo
    Hedson.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo amigo Hedson

      Muito obrigado pelo comentário. Seja sempre bem-vindo. De fato, essa trilogia resgata muitas obscuridades dos anos 1960, e fico feliz em saber que as postagens ajudaram a complementar sua coleção. Abraços

      Excluir
  3. Ôpa, visita importante no seu blog, Chico. Hedson La Playa, do excelente blog La Playa Music, lá também tem grandes postagens. É muito bom saber que estamos todos juntos em busca da maravilhosa música lançada nos anos 50, 60 e 70, tanto internacional como a Jovem Guarda, Bossa Nova e MPB. Valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos comentários. Você é um dos poucos que reconhece e agradece pelas postagens, e me incentiva a manter o blog. O Hedson, realmente, administra um blog excelente, e de lá baixei inúmeros discos. Seja sempre bem-vindo. Abraços

      Excluir
    2. Super Trilogia espetacular postada pela Sintonia Musical, tão bem administrada pelo amigo Chico. Esse volume 3 tem alguns detalhes que talvez sejam interessantes: PAULO HILÁRIO era o baixista/vocalista dos conjuntos The Marvels, Os Metralhas e Os Metralhas Internacionais / THE JUNGLE CATS gravaram um LP pelo selo Paladium sob o nome Os Tremendões / "Você não me agrada" com The Snakes, embora conste como seus autores Edson Trindade e Luiz Carlos, é, na realidade, uma versão para o Português, sem os devidos créditos, de "Break it All" do grupo uruguaio The Shakers / O conjunto OS SANTOS era, à época, o mesmo "Dinamites" de "Luizinho & seus Dinamites" (sem o Luizinho, claro) / OS MINOS, grupo baiano, tem como seu baixista, o jovenzinho Pepeu Gomes.

      Excluir
    3. Caro Paulo,

      Os detalhes, como todas as observações que faz, são interessantes e agregam valor às postagens. Sou grato a você por isso. Acrescento apenas que o LP “Super Jovem”, gravado na Paladium pelo grupo Os Tremendões, e postado no Sanduíche Musical, meu blog anterior, teve edição lançada pela Beverly e também pelo selo Star/Copacabana, intitulada “Hot Line”, em nome da banda The Rock Fingers. Nomes e títulos diferentes para o mesmo conteúdo. Abraços

      Excluir
    4. Exatamente, Chico. O detalhe é que a denominação "Os Tremendões" era uma "propriedade" da gravadora mineira Paladium que, como outros pequenos selos, também criava denominações de fantasia e transformava até bandas conhecidas em bandas de estúdio; quando não havia direitos, só cachês . "Os Tremendões" pelo selo Paladium - até onde eu sei - lançaram 4 LP's e há controvérsias se se trata sempre do mesmo grupo; sabe-se, porém, que, o LP de 1966 ("Gemini 7 em Órbita") certamente, foi gravado por The Jungle Cats; os outros, um também de 1966 ("Yesterday") e mais dois de 1967 ("12 Contrastes" e "Super Jovem")carecem ainda de confirmação. Mas, chegaremos lá. Abraços.

      Excluir
  4. Esse blog cada vez melhor, Aderaldo com postagens maravilhosas da Jovem Guarda, Geraldo com grandes discos também, Paulo Castelo Branco com observações sempre interessantes e muito importantes para o resgate da nossa música e o Chico, sem comentários, só agradecer a ele pelo espaço. É o primeiro blog que visito todo dia. Valeu.

    ResponderExcluir
  5. Muita gente acompanha seu blog, Chico. É que a grande maioria não se pronuncia. Gosto de comentar mais para agradecer mesmo o trabalho hercúleo de quem faz um blog e o seu é dos melhores. e com a ajuda do Aderaldo, Geraldo e outros fica mais irresistível ainda. Obrigado.

    ResponderExcluir