Pesquisar este blog

sábado, 28 de janeiro de 2017

Luiz Carlos Magno - Maria, Maria, Maria (LP 1974)

 Luiz Carlos Magno, natural de Recife, fez sucesso na gravadora CBS/Sony
Somente hoje, graças a informação do amigo Aderaldo, soube que o cantor e compositor Luiz Carlos Magno infelizmente faleceu na manhã da última quarta-feira, dia 25, aos 77 anos, no Rio de Janeiro. O artista estava internado desde o início do mês de dezembro no Hospital Dr. Moacir Rodrigues do Carmo, no Rio de Janeiro, e não resistiu ao sexto AVC. O sepultamento aconteceu na quinta, 26, às 14h45, no Cemitério do Caju, no Rio. Em homenagem póstuma, vou apresentar este álbum, lançado em 1974 pela Epic/CBS, com direção artística do Rossini Pinto, que traz os sucessos “Maria, Maria, Maria” e “Ajuda-me Senhor”. O disco inclui “Você precisa compreender”, única composição do artista no LP, em parceria com Othon Russo.

Luiz Carlos Magno nasceu em Recife em 5 de dezembro de 1939. Foi lá onde iniciou a carreira e atuou até como ator de novela da TV local pernambucana. Aos 19 anos começou a cantar por brincadeira, quando trabalhava como recepcionista da Varig, e recebeu influência do Elvis Presley, além de outros nomes populares da música nacional, como Cauby Peixoto e Agnaldo Rayol. Foi numa apresentação na escola Santa Joana D'arc, onde estudava, que conheceu o maestro Ruy, da Banda Blue Gardenia, e foi convidado a integrar o conjunto, famoso na região e muito requisitado em festas por todo o Estado. Com a exposição no grupo, Luiz Carlos passou a se apresentar na TV Jornal do Comércio do Recife, onde foi contratado.

Gravou seu primeiro disco em 1966, um compacto simples pela Mocambo, selo da pernambucana Rozenblit (na foto acima), e já postado aqui. Em 1968, na gravadora Copacabana, lançou o segundo single, com as músicas “Depois que você se foi” e "Jogando com o amor", sem muita repercussão. O sucesso nacional viria a partir de 1970, quando assinou contrato com a CBS (hoje Sony), e adicionou o sobrenome Magno. Gravou de imediato o primeiro LP, o álbum “Amor de estudante”, ainda com forte influência da Jovem Guarda. Pela mesma gravadora, lançou em 1972 a música “Ave Maria pro nosso amor”, principal hit da carreira, e obteve sucesso com outras gravações, como “Terminei com ela”, “Ângela, la, la”, “Meu castigo”, “Rock nas quebradas”, “Deixe ele falar sozinho”, “Jurei mil vezes” e outras. Ao longo da carreira, com mais de 30 discos gravados, teve parcerias com cantores no estilo brega, como o conterrâneo Reginaldo Rossi, e passou a viver definitivamente no Rio de Janeiro. Luiz Carlos Magno ainda estava na ativa, mas nos últimos anos esteve debilitado devido a cinco AVCs, sendo que o último foi fatal, deixando quatro filhos e uma legião de fãs. Confira:

01 - Você não me entende
(Rossini Pinto)
02 - Sonho de menina
(Aloysio Vinagre - Rômulo de Alencar)
03 - Você não sabe o que está perdendo
(José Augusto - Miguel - Iracema Pinto)
04 - Não consigo odiar
(Josir Carlos)
05 - Maria, Maria, Maria
(A.Figueroa - J. Valero - Rossini Pinto)
06 - Porque te perdi
(Reinaldo Romã - Gilliat Pinto)
07 - Ajuda-me Senhor (com declamação de Fernando Barros)
(Fernando Barros - João de Deus)
08 - Não devia lhe dizer
(Rossini Pinto)
09 - Peço pra você voltar
(Jerry Wilson)
10 - Classe é classe
(Carlos Pedro - Jean Pierre)
11 - Você precisa compreender
(Luiz Carlos Magno - Othon Russo)
12 - Queria ter você comigo
(Roberto Paulette - Nilton Lopes)



12 comentários:



  1. http://www26.zippyshare.com/v/18rpYOWq/file.html

    ResponderExcluir
  2. Entristeci-me muito com essa notícia veiculada pela Sintonia Musical. Luiz Carlos Magno tinha um voz bem interessante, com um tremor peculiar que poderia lhe favorecer cantar até rock. O que realmente aconteceu, em 1977, com "Rock nas Quebradas", um original de Cris McClayton. Gostaria, outrossim, se possível, humildemente, fornecer as datas corretas das/dos gravações/lançamentos de seus dois primeiros discos (compactos simples com capas com foto), ainda sob o nome Luiz Carlos. O primeiro, contendo 'Anabella (Annabella)' e 'Romance na Praia' (selo Mocambo), é, de 1966, inclusive, pela numeração comparada; já o segundo, contendo 'Depois que Você se foi (By the Time I get to Phoenix)' e 'Jogando com o Amor (Pledge of Love)', é de 1968, inclusive, também, pela numeração comparada. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela informação. Vou acertar os anos de lançamento no texto de apresentação. Tenho certeza que as suas informações são corretas. Convém esclarecer que a minha referência de 1967 para o primeiro disco é o compacto do Bobby de Carlo, “A boneca que diz não”, da mesma gravadora, de número 1181, muito próximo de 1176, numeração do single do Luiz Carlos. O segundo disco, pela Copacabana, não tenho em coleção, mas o ano de 1969 é o que consta na pasta que baixei na internet. Abraços

      Excluir
  3. Grande postagem e obrigado ao Paulo Castelo Branco sempre ajudando o blog com informações interessantes. Valeu, pessoal.

    ResponderExcluir
  4. jose mauricio- MACEIO AL. mais um grande cantor se vai para o outro lado, deixando seus discos para a eternidade . e vida que segue. abracao.

    ResponderExcluir
  5. Caro Chico: As datas por mim informadas foram compiladas de carimbos com a data de recepção (dia, mês e ano) dos respectivos discos para divulgação, em antiga e importante emissora de rádio do Rio de Janeiro-RJ. Grato, sempre. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. • Paulo, você saberia dizer de quem é a gravação original da música It’s For You, gravada pelo Jerry Adriani, como És Meu Amor. De acordo com o texto abaixo extraído da net, ninguém sabe dizer de onde veio
    "Um dos vários sucessos do ótimo LP “Vivendo Sem Você”, essa balada recriada por Rossini Pinto a partir da original “It’s For You”, de Freddie Garrity, líder do grupo inglês Freddie And The Dreamers, causou sensação entre os românticos de plantão. Jerry se derrama em solidão e abandono, e com aquele jeito Elvis Presley de ser, conquistou milhares de corações com essa música, cuja versão original, é procurada até hoje sem êxito, pois “It’s For You” não consta em nenhum disco lançado pelos The Dreamers, o que nos leva a perguntar mais uma vez: onde Rossini Pinto foi garimpar essa música para fazer essa maravilhosa versão?"

    ResponderExcluir
  7. Sim, Geraldo. Apesar de "It's for You" ser uma composição de Freddie Garrity (1936 - 2006), líder e vocalista do grupo Freddie & The Dreamers, este grupo não a gravou. Ela foi oferecida a TONY MERRICK que a gravou em 1966. Infelizmente, é uma das poucas faixas originais com versão para Jerry Adriani que não se encontra na Net. Infelizmente, nunca ouvi o seu original; mas, tenho uma impressão pessoal de que, dificilmente, será superior ao resultado obtido pela gravação de J. A. É isso aí. Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Aproveitando o espaço aqui dedicado a comentários sobre a versão original de És Meu Amor, de Jerry Adriani, devo informar que suei muito para achar o nome do intérprete da gravação original, no entanto, a qual encontrei no site 45 Cat. Agora de todas as versões que me faltam encontrar os originais, 3, ainda estão me dando muito trabalho encontrar: do próprio Jerry Adriani CHOREI A NOITE INTEIRA, gravado aqui em 1967, EU DIGO ADEUS, música título do segundo LP de Luiz Carlos Magno e OS AMANTES DE VERÃO de Leno e Lilian. Se o especialista Paulo Castelo Branco puder dar uma dica, de logo agradeço, bem como, o amigo Geraldo, que, como eu, deve ter procurado muito o original de És Meu Amor.

    ResponderExcluir
  9. José Maria Laurindo: Conheço, como o original de "Chorei a Noite Inteira (The Night is over)", a gravação de PAT WAYNE, de 1966. Lamento não poder ajudá-lo quanto aos originais de "Los Amantes del Verano" e de "Ciao, Amici". Abs.

    ResponderExcluir
  10. Dirijo-me em agradecimento mais uma vez ao senhor Paulo Castelo Branco pelas informações prestadas. A título de curiosidade, vou tentar encontrar essa gravação com Pat Wayne, embora sabendo que a versão aqui do Jerry AdrianY, com orquestra CBS e Renato no acompanhamento deverá ser superior e muito à original, tal qual, como a versão original de: Não Vou brigar Mais com Você do Trio Ternura, original The Cameos (fraco). Há muito eu procurava sem êxito, mas finalmente encontrei foi o original de Angela la la. Fiquei muito surpreso quando desobri que o original é alemão, de um cantor chamado Michelangelo, se não me engano. Mais uma vez muito obrigado e até o próximo contato.

    ResponderExcluir