Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Carlos Lyra - Série Grandes Compositores (LP 1990)

 
Grandes intérpretes da MPB estão reunidos no álbum produzido pela RGE 
Hoje, 11 de maio, o cantor, compositor e violonista Carlos Lyra comemora 77 anos, e pra homenageá-lo vou postar o álbum da Série Inesquecível, dedicada pela RGE aos grandes autores da MPB. O disco, lançado em 1990, reúne 12 canções de sua autoria na voz de intérpretes como Nara Leão, Geraldo Vandré, Wanda Sá, Maria Creusa, Agostinhos dos Santos, Toquinho, Vinicius de Moraes e outros. No repertório, canções como “Lobo bobo”, “Minha namorada”, “Influência do jazz”, “Aruanda”, "Marcha da 4ª feira de cinzas" e outras.

Carlos Lyra nasceu no bairro do Botafogo, na Zona Sul do Rio, e começou a fazer música aos 7 anos com um piano de brinquedo, passando em seguida a tocar gaita de boca. Ainda adolescente, quebrou a perna num campeonato de salto à distância e foi obrigado a ficar de repouso na cama por seis meses. Para passar o tempo, foi-lhe oferecido um violão e o Método Paraguaçu de aprendizado do instrumento. Ao receber alta do médico, já dominava o violão.  Concluiu o antigo segundo grau no Colégio Mallet Soares, em Copacabana, onde conheceu o compositor Roberto Menescal, com quem montou a primeira Academia de Violão, uma forma que encontraram de viver profissionalmente da atividade musical, por onde passaram Marcos Valle, Edu Lobo, Nara Leão e Wanda Sá, entre outros.

Nessa época, decidiu trocar o curso de Arquitetura na faculdade pela música. Em 1954 escreveu sua primeira canção, "Quando chegares". Ainda nesse ano, Geraldo Vandré, na época apresentando-se como Carlos Dias, interpretou sua composição "Menina" no primeiro festival da canção, realizado pela TV Rio. Em 1955, a música foi gravada por Sylvinha Telles e lançada em 78 RPM pela gravadora Odeon, que incluiu também a canção "Foi a noite" (Tom Jobim e Newton Mendonça). O disco é considerado um registro precursor da Bossa Nova. Participou da primeira geração do movimento musical ao lado do parceiro Ronaldo Bôscoli, e de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto – todos representados no histórico álbum "Chega de Saudade", lançado em 1959 pela gravadora Odeon.

Junto com Roberto Menescal, era uma das figuras jovens da bossa nova, e faz parte da ala que defende o retorno do ritmo às suas raízes no samba. Saiu do Brasil em 1964, só retornando em 1971. Casou-se com a atriz e modelo norte-americana Katherine (Kate) Lyra, na Cidade do México em 1969, com quem tem uma única filha, Kay Lyra, cantora popular de formação clássica. A sua discografia, iniciada em 1960, é extensa, incluindo produções no Exterior, como o álbum gravado no México (na foto acima). Dentre suas canções mais famosas estão "Você e eu", "Coisa mais linda", "Maria Ninguém", "Menina", "Maria moita", "Se é tarde me perdoa" e outras incluídas neste LP. Confira:

01 - Maria Creusa - Minha namorada (part. esp. Toquinho e Vinicius)
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
02 - Geraldo Vandré - Quem quiser encontrar o amor
(Geraldo Vandré - Carlos Lyra)
03 - Quarteto em Cy - Tem dó de mim
(Carlos Lyra)
04 - Conjunto Flamingo - Se é tarde me perdoa
(Carlos Lyra - Ronaldo Boscoli)
05 - Toquinho e Vinicius - Marcha da 4ª feira de cinzas
(Vinicius de Moraes - Carlos Lyra)
06 - Manfredo e seu conjunto - Você e eu
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
07 - Agostinho dos Santos - Primavera
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
08 - Nara Leão - Maria Moita
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
09 - Luiz Chaves e seu conjunto - Influência do jazz
(Carlos Lyra)
10 - Wanda Sá - Também quem mandou
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
11 - Paulinho Nogueira - Aruanda
(Carlos Lyra - Geraldo Vandré)
12 - Lagna Fietta e sua orquestra - Lobo bobo
(Carlos Lyra - Ronaldo Boscoli)



Um comentário: