Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Dom & Ravel - Chegou o trio elétrico (LP 1991)

 Desconhecido álbum da dupla Dom & Ravel foi produzido pelo selo NGS
Aproveitando o resquício do carnaval, vou postar este raro álbum da dupla Dom & Ravel, gentilmente enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. O LP, intitulado “Chegou o trio elétrico”, foi lançado em 1991 pelo selo NGS, e traz canções voltadas à folia de Momo, com destaque para a releitura de "Eu te amo meu Brasil". A postagem ainda traz dois singles como bônus: o primeiro, de 1970, com as músicas “A charanga”, do V FIC, e “Que horas são?”, ambas também gravadas pela Wanderléa, e o segundo, de 1972, com “A marcha do dinheiro” e, novamente, “Eu te amo meu Brasil”, sucesso com a banda Os Incríveis, que representou um divisor de água na carreira da dupla e do grupo.

Se, de um lado, a música "estourou" nas paradas de sucesso, projetando a dupla e o conjunto, de outro, provocou a ira dos setores mais radicais da esquerda militante, já que o governo militar simpatizou muito com a mensagem da canção. O governador de São Paulo na época, Abreu Sodré, chegou a sugerir ao presidente Médice que transformasse a canção no novo hino nacional. Outros sucessos compostos por Dom, igualmente ufanistas, como "Terra boa", "Só o amor constrói" e "Você também é responsável" contribuíram para formar a ideia de que a dupla era conivente com os militares e recebia dinheiro do governo pra criar estas canções.

A dupla se desfez em 1975, e Dom seguiu carreira solo com algum sucesso. A dupla retornou em 1982, e emplacou os sucessos "Canção Da Fraternidade" e "Obrigado Ao Homem Do Campo". Depois, ensaiaram alguns retornos, lançaram outros discos, como este LP, e caíram no ostracismo. Dom faleceu em dezembro de 2000, aos 55 anos, de câncer. Ravel, que faleceu em 16 de junho de 2011, vítima de enfarte aos 64 anos, chegou a denunciar que ambos foram vitimas de violência física nos shows e até nas ruas devido ao repertório que gravaram. Muitos os acusavam de "cantores da ditadura" e "porta-vozes dos militares". Não foram os únicos a gravar e compor músicas ufanistas, mas injustamente são os mais lembrados pela mídia, encobrindo o talento e a obra que a dupla deixou. Confira:

01 – Chegou o trio elétrico
(Dom - Ravel)
02 – Levanta a saia
(Dom - Ravel)
03 – Queira remexer
(Dom - Ravel)
04 – No bar do caminho
(Dom - Ravel)
05 – Eu te amo, meu Brasil (Coeur De Papillon)
(Dom - Versão: S. Beldone)
06 – Boca livre 
(Dom - Ravel)
07 – Alegria em nosso ninho
(Dom - Ravel)
08 – Começou a rabaneira
(Dom - Ravel)
09 – Nessa cama falta um
(Dom - Ravel)
10 – Bateu asas e fugiu
(Dom - Ravel)

BÔNUS

11 -  A marcha do dinheiro
(Dom - Ravel)
12 - Eu te amo meu Brasil 
(Dom)
13 – A charanga
(Dom - Wanderléa)
14 – Que horas são?
(Ravel - Dias - Costinha)

COLABORAÇÃO: Aderaldo



3 comentários:

  1. http://www22.zippyshare.com/v/teunudS8/file.html

    ResponderExcluir
  2. Valeu Chico.
    Valeu Aderaldo.
    Esse eu não tinha.
    Abraços.
    Kalypso

    ResponderExcluir
  3. Postagem e homenagem: aos conterrâneos... irmãos cearenses!

    ResponderExcluir