Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Os grandes sucessos de Dick Farney (LP 1969)

 Dick Farney, também pianista, interpreta seus sucessos em LP da RGE
Dick Farney é outro cantor que aprecio muito, e uma boa dica pra conhecer o cantor – também instrumentista – é este “Os grandes sucessos de Dick Farney”, álbum lançado em 1969 pela RGE. Sempre quando o ouço, tenho a nítida impressão de que cantar é a coisa mais fácil do mundo. Ele interpreta suas canções de maneira tão suave, harmoniosa, e sua voz flui facilmente, sem nenhum esforço na sustentação das notas, que nem me dou conta de que cantar assim é dom divino. O disco, com arranjos de José Briamonte e Simonetti, traz canções como “Copacabana”, “A saudade mata a gente”, “Alguém como tu”, e outras que marcaram sua discografia de cantor, iniciada em 1946.

Filho de pianista e cantora, Farnésio Dutra e Silva – seu nome de batismo - se tornou pianista clássico, tocando peças de Manuel de Falla, aos 14 anos, na Rádio Mayrink Veiga, no Rio de Janeiro, onde nasceu em 14 de janeiro de 1921. Influenciado pelo pop e jazz americanos, Farney se tornou o pianista do grupo "Swing Maníacos, junto com seu irmão, o então baterista Cyl Farney. Na Rádio Mayrink Veiga, teve o seu próprio show: “Dick Farney, Sua Voz e Seu Piano”, e tocou no Cassino da Urca, como crooner da Orquestra de Carlos Machado, de 1941 a 1944. Nos Estados Unidos, em 1946, fez apresentações com Nat King Cole, Bill Evans e David Brubeck. Lá, em outra temporada, tocou durante dois meses na rádio NBC, e fez shows em Hollywood, Chicago e São Francisco.

Formou em 1954 o "Dick Farney e Seu Conjunto" no qual tocava piano. Uma fase nova começou neste ano, marcado pela sua associação com Tom Jobim, que anunciou os futuros tempos de bossa nova, com o sucesso de "Teresa da Praia" (Tom Jobim/Billy Blanco) interpretado por Farney e Lúcio Alves. Farney participou da "Sinfonia do Rio de Janeiro" (Tom Jobim/Billy Blanco) e formou um quarteto de jazz com o baterista Rubinho, o baixista Xu Viana e saxofonista Casé. O grupo teve sucesso e depois de se apresentar no Teatro Municipal de Rio de Janeiro, gravou um álbum.

Em 1957, mais uma vez, foi para os EUA. onde tocou durante um ano em New York, viajando depois para Cuba, República Dominicana, Porto Rico e o Caribe. Em 1959, Dick teve seu próprio show na TV Record, e em 1965, ele e Betty Faria eram anfitriões no show "Dick e Betty" na TV Globo. Nesse mesmo ano, o álbum “Você”, lançado pela Elenco, se torna um dos seus maiores sucessos. Em 1971, Farney formou um trio com o baixista Sabá (Sebastião Oliveira da Paz) e o baterista Toninho (Antônio Pinheiro Filho), para uma temporada na boate Flag's. Continuando gravando e tocando regularmente, o último lançamento de Farney foi o álbum "Dick Farney Ao Vivo"(1986). Faleceu em 4 de agosto de 1987 em São Paulo. Confira o disco:

01 - Copacabana 
(João de Barro - Alberto Ribeiro)
02 - A saudade mata a gente 
(João de Barro - Antonio Almeida)
03 - Alguém como tu 
(José Maria de Abreu - Jair Amorim)
04 - Barqueiro de São Francisco 
(Alcyr Pires Vermelho - Alberto Ribeiro)
05 - Ponto final 
(José Maria de Abreu - Jair Amorim)
06 - Uma loira 
(Hervé Cordovil)
07 - Este teu olhar 
(Tom Jobim)
08 - Sem esse céu 
(Luiz Bonfá)
09 - Perdido de amor
(Luiz Bonfá)
10 - Somos dois 
(Armando Cavalcanti - Klecius Caldas)

Um comentário: