Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Denise Barreto - Antologia "O seu nome" (2015)

 
Denise Barreto manteve a carreira artística entre os anos de 1965 e 1970
Consegui um raro compacto simples da Denise Barreto com as marchas “Todo mundo pra frente” e “Coração de segunda mão”, lançado em 1968 pela RCA Victor para o carnaval de 1969. A minha ideia era postá-lo nesse período que antecede a Festa de Momo, mas achei melhor ripar outros três compactos que tenho da cantora – entre os quais um já postado no blog - e reuni-los nesta antologia, adicionando faixas de um CD pirata que comprei numa feira de vinil. A seleção também inclui quatro faixas do LP “A roda do iê-iê-iê”, gravado ao vivo e lançado em 1966 pela Odeon, mas aqui foram transformadas em três, uma vez que editei as músicas “Parecida uma boba” e “Deixa de banca” num pot-pourri de um minuto e 40 segundos.

Denise Barreto nasceu no Rio de Janeiro em 26 de Junho de 1948. Estudou no Colégio de Freiras Santa Teresa de Jesus, e iniciou a carreira imitando Rita Pavone, ainda menor de idade. A imitação a levou ao programa Revelações Kibon, na TV Rio, onde conheceu o disc-jóquei José Messias. Por ele foi levada para a gravadora RCA Victor, onde registrou em 1965 sua primeira gravação, “Na minha idade”, uma versão do Erasmo Carlos para o hit “Alla mia eta”, hit da Rita Pavone.  O sucesso viria no ano seguinte, quando gravou ‘Supercalifragilistic’ (outra versão de um sucesso da cantora italiana), e trocou de gravadora. Lá, na Odeon, foi a primeira pessoa a gravar uma música de autoria de Odair José, "Chato e atrevido", em 1967.

Em 1969, Denise participou do filme "Em Ritmo Jovem" (de Mozael Silveira), estrelado pelo casal Márcio Greyck e Adriana, no qual cantou a psicodélica "Aleluia". Vale destacar que Denise não era atriz, mas muita gente a confunde com homônima artista da época, atribuindo filmes dos quais não participou. Ainda em 1969, gravou seu último single, na gravadora Equipe, com as marchas “Garota astronauta” e “Menina”, visando o carnaval de 1970, ano em que encerrou a carreira artística para tornar-se freira. Desistiu após seis meses no convento, pois pretendia ir para as Missões na África e foi impedida pelos pais, já que era filha única. Formou-se em Economia na Faculdade Cândido Mendes - RJ e, infelizmente, não canta mais. Atualmente, casada e com uma filha, reside no Rio de Janeiro. Confira:

01 - 1965 - Na minha idade
02 - 1965 - O seu nome
03 - 1965 - Carnaval da brotolândia
04 - 1966 - Supercalifragilistic espiralidoso
05 - 1966 - Brotinho travesso
06 - 1966 - Meu boletim
07 - 1966 - Não lhe dou mais chance
08 - 1966 - Parecida uma boba & Deixa de banca
09 - 1966 - Você me acende
10 - 1967 - Chato e atrevido
11 - 1967 - Se este mundo fosse meu
12 - 1968 - Sol demais
13 - 1968 - Tome jeito
14 - 1968 - Coração de segunda mão
15 - 1968 - Todo mundo pra frente
16 - 1968 - Aleluia
17 - 1968 - Une rondine Bianca
18 - 1969 - Garota astronauta
19 - 1969 - Menina
20 - 1966 - Quero que vá tudo pro inferno *

* Com Golden Boys, Trio Esperança. Os Lordes, Robert Livi e Humberto Garim


2 comentários:

  1. http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0761+-+DNSBRT,253766564.rar(archive)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Chico:
    Sim, DB a R. Pavone brasileira. Juntamente com Vanusa e suas coreografias como "Você Me Acende" e em "Mundo Colorido". Ah, que saudade de Artistas realmente!

    ResponderExcluir