Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Vários artistas - Os novos reis do iê-iê-iê - vol. I (1966)

Álbum que deu origem à série traz as duas primeiras gravações do Ronnie Von
Em 1966, com os Beatles e a Jovem Guarda como referências musicais, o selo Polydor (Philips) se rendeu à nova geração de artistas e lançou nomes como Ronnie Von e Márcio Greyck, entre outros. Uma mostra do elenco - ainda pequeno diante do cast das outras gravadoras - está neste “Os novos reis do yê-yê-yê” (ainda grafado com “y”), álbum que rendeu outros três volumes lançados ao longo de 1967 e postados logo abaixo. Infelizmente não tenho este primeiro volume. A capa acima, com péssima resolução, foi capturada na rede, e serviu de base pra presente coletânea, montada apenas pelo objetivo de completar a série.

O álbum original tem 14 faixas, e consegui reunir 12 delas, oriundas do meu acervo e de material baixado na internet, daí a oscilação na qualidade do áudio. Estão faltando “Eve of destruction”, com o grupo Os Santos, e “Les cornichons”, com o francês Jacques Sasson. Ambas foram substituídas, respectivamente,  por “Nunca mais” (com os mesmos Os Santos) e “Les cornichons” (mesma música, mas gravada pela Orquestra Som Bateau). A versão em português de “Strangers  in the night” (Estranhos ao luar), na voz do Fernando Pereira, também gravada em 1966, segue como bônus, e foi lançada no lado A do single com "Canção de protesto". O resultado é uma seleção mais próxima possível da original. Confira:

01 - The Brazilian Bitles - Não tem jeito (I can't get no) Satisfaction
02 - Maritza Fabiani - Não me deixe só
03 - Fernando Pereira - Canção de protesto
04 - Os Santos - Nunca mais
05 - Orquestra Som Bateau - Les marionetes
06 - Ronnie Von - You've got to hide your love away 
07 - The Brazilian Bitles - Louco de amor
08 - Ronnie Von - Meu bem (Girl)
09 - Maritza Fabiani - Procuro um anjo
10 - Fernando Pereira - Yesterday
11 - Orquestra Som Bateau - Les cornichons
12 - Orquestra Som Bateau - A pescaria
13 - The Brazilian Bitles - Vem meu amor
14 - Os Santos - A noite que passou (The night before)
15 - BÔNUS - Fernando Pereira - Estranhos ao luar (Strangers in the night)


7 comentários:

  1. http://www61.zippyshare.com/v/35439513/file.html

    ResponderExcluir
  2. Adforei a coletânea Chico. Parabéns pela escolha e pelo belo trabalho que vem fazendo desde 2012!. Tenho seu blog no meu favoritos. Quando puder faça-me uma visita em: www.batebocamusical.blogspot.com.br. Será um grande prazer ter você por lá. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Realmente é um grande e árduo trabalho e só podemos agradecer tanta generosidade. Mais um grande disco para a posteridade. Importante para a Jovem Guarda. Valeu e muito obrigado esse blog é, realmente, um dos melhores, sobre Jovem Guarda, com certeza é o melhor.

    ResponderExcluir
  4. Chico! Eu possuo as faixas que estão faltando, se você quiser eu te mando.
    Abraço!
    Geraldo

    ResponderExcluir
  5. Prezado Chico: trata-se de uma postagem espetacular, própria de quem ama o que faz. Gostaria, data-vênia, de lembrar que a música "Não tem Jeito [I can't get no) Satisfaction]" foi gravada, à época, por The Brazilian Bitles, 2 (duas) vezes. A 1ª. gravação encontra-se no compacto original de 1966 (cujo outro lado é "Vem, meu Amor") e na miscelânea "Os Novos Reis do Yé Yé Yé, vol. I ", também de 1966. A 2ª. gravação encontra-se em seu primeiro LP, "É Onda!", de 1967. São gravações distintas. A gravação que se encontra em sua postagem é a de 1967 e, claro, não poderia estar nessa miscelânea que foi lançada em 1966. Tenho a gravação original, mas, infelizmente, está danificada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. A sua informação é de real valia. Como expliquei, a ideia foi montar o álbum o mais próximo possível do original, apenas pra completar a série, e acho que o objetivo foi atingido, especialmente depois de suas informações. Quem se interessar, certamente vai procurar a gravação de 1966. Abs.

      Excluir
  6. Sinceramente, eu não sei nem com lhe agradecer tanta coisa boa, digo apenas. Sei do trabalho que é preciso. Muito obrigadoooooooooooooo. Um abraço.

    Edilson Estevam Lopes

    ResponderExcluir