Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Leno: Rosa de maio, da novela Livre para voar

Música foi tema do personagem vivido por Carla Camurati na novela da Globo
Rosa de maio, música do Gileno Wanderley Azevedo, o Leno, parceiro da Lilian na época da Jovem Guarda, ganhou destaque em 1984 por meio de mídia poderosa: foi tema do personagem vivido pela atriz e futura diretora Carla Camurati na novela "Livre para Voar", da Rede Globo. O single, do selo Arca, traz “Sonho tropical”, do Leno e Enoch Domingos, também autores da “Rosa de maio”, e marca a fase produtiva em que Leno, após viver em Los Angeles desde o final dos anos 1970, retorna ao Brasil em 1981. De lá, trouxe gravado na bagagem o LP "Encontros no Tempo", finalizado no Rio, disco em que flerta com a bossa-nova e  ritmos nordestinos, e tem as participações de Sérgio Dias, Jackson do Pandeiro, Robertinho de Recife e Antonio Adolfo.

Leno é um potiguar da cidade de Natal, e aos 5 anos radicou-se com sua família no Rio de Janeiro, no bairro de Copacabana. Filho de militar, sua infância e adolescência foram cheias de mudanças pelo Brasil com sua família - morou em Natal, Rio de Janeiro, Belém do Pará, Recife. Aos 14, Leno voltou a morar em Natal e formou, com colegas de ginásio, o grupo The Shouters, uma das (senão a primeira), primeiras bandas de rock do Nordeste ,com título  inspirado nos Beatles de “Twist and Shout”, e onde fazia o vocal e guitarra base. De volta ao Rio, em março de 1965, reencontra a ex-vizinha de infância, Lílian. Nesta mesma época tem duas de suas primeiras composições ( ‘’O disco voador” e ‘S.O.S. ) gravadas no Lp “Você me acende”, por um Erasmo Carlos em pleno “estouro” da “Festa de arromba”.

No final desse ano surge então a dupla Leno e Lílian. Em janeiro de 1966 gravam na CBS o primeiro compacto simples, com “Pobre Menina” e “Devolva-me”. Lançado logo depois do carnaval, o disco chega rapidamente ao primeiro lugar nas paradas de sucesso. Com mais um hit, “Eu não sabia que você existia, a dupla torna-se a mais popular da Jovem Guarda. Os dois se separam no auge do sucesso, pouco antes do lançamento do segundo LP, "Não acredito", no final de 1967. Leno passa a compor para os amigos e logo o Renato e Seus Blue Caps gravam sua música “A irmã do meu melhor amigo”, e inicia 1968 em carreira-solo com o hit “A pobreza” e o LP com seu nome apenas. O disco traz os sucessos “Eu não existo sem você” e “Papel picado”. No ano seguinte, o segundo disco solo, “A festa dos seus 15 anos”, outro sucesso, além de “Chegou, sorriu, gostei”, um dueto com a Wanderléa no álbum “As 14 mais”.

Um dos destaques da biografia inclui participações no V (1970) e VI Festival Internacional da Canção com as músicas “A última vez que vi Rosane” e  “Sentado no arco- íris” (1971), do Lp “Vida e obra de Johnny McCartney”, proibida anteriormente e só lançada em 1995, em parceria com Raul Seixas - que se apresenta junto fazendo backing-vocals com Jane Duboc. Em 1972, retoma a parceria com Lílian, ficando juntos por dois anos, período em que gravaram dois LPs. Retoma a carreira-solo e a partir daí gravou vários discos, e tem músicas de sua autoria gravadas por artistas como Erasmo Carlos, Golden Boys, Amelinha, Jerry Adriani, Vanusa, Antônio Marcos, Márcio Greyck, Nando Cordel, Renato e seus Blue Caps e The Fevers, entre outros. O artista ainda está em plena atividade, e mais informações podem sem conferidas no site (aqui) do artista. Confira o single:

01 – Rosa de maio
(Leno – Enoch Domingos)
02 – Sonho tropical
(Leno – Enoch Domingos)

2 comentários:

  1. http://www45.zippyshare.com/v/52792573/file.html

    ResponderExcluir
  2. Novo link:

    http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0406+-+LENOCS,185387609.rar(archive)

    ResponderExcluir