Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Os Vips (ao vivo) - A Festa (LP 1992)

Álbum gravado ao vivo mantém o mesmo clima do LP "A volta", de 1990 
Quem gosta da dupla Os Vips, formada pelos irmãos Ronaldo Luís Antonucci (17/08/1941) e Márcio Augusto Antonucci (23/11/1945), vai curtir este “A festa”, álbum gravado ao vivo em 14 de fevereiro de 1992 no Parque Aquático do “Aldeia do Mar”, na Barra da Tijuca, no Rio. O álbum, lançado no mesmo ano da gravação, veio no rastro do sucesso do disco anterior, “A volta”, de 1990, também ao vivo, que vendeu cerca de 300 mil cópias. O presente LP traz apenas duas músicas do repertório da dupla – “Que bobo fui” e “Ia-ia-ô” – e hits do Márcio Greyck (“Impossível acreditar que perdi você”) e Reginaldo Rossi (“Mon amour, meu bem, ma femme”), além de três pot-pourris com músicas da Pré-Jovem Guarda, Jovem Guarda e Sertanejo. O destaque é a música “Amar você”, que conta com a participação especial do cantor José Augusto.

Os Vips começaram a carreira em 1964. Até essa data não se apresentavam em dupla. Um dia, mais precisamente em 29 de junho de 1964, foram cantar na extinta TV Tupi. Devido à falta de tempo para que se apresentassem separadamente, os irmãos decidiram cantar em dupla - algo incomum para cantores de rock. Agradaram tanto que receberam imediatamente convites para se apresentarem nos programas de Ademar Dutra (TV Excelsior) e de Antonio Aguilar (TV Record). No mesmo ano a dupla participou da coletânea "Reino da juventude", com a música "Tonight", pela Continental. Em 1965 lançaram o primeiro disco, um compacto simples pela Continental com as músicas "É inutile" e "Lá muito além".

Em 1966, no auge da Jovem Guarda e da Beatlemania, Os Vips lançaram um de seus maiores sucessos, "A volta", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, levando as gravadoras concorrentes a incluir duplas em seu cast, como Deny e Dino, na Odeon, e Leno & Lilian, na CBS (Sony). A partir daí, passaram a contabilizar alguns sucessos, como "Emoção", “É preciso saber viver”,  "Faça alguma coisa pelo nosso amor", "Largo tudo e venho te buscar", "Que bobo fui", "Longe tão perto" e outros. A dupla esteve na ativa até meados dos anos 1970, período em que teve músicas em trilhas de novelas da Globo, e retornou em 1990 com o citado álbum ao vivo. Os cantores, sempre presentes em eventos relativos à Jovem Guarda, continuam em atividade, assim como vários outros artistas do movimento musical. Confira:

01 - Que bobo fui
(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)
02 - Amar você (Segredo do meu coração) - Part. esp. José Augusto
(M.Sullivan – Paulo Massadas)
03 - Mon amour, meu bem, ma femme
(Cleide)
04 - Impossível acreditar que perdi você
(Márcio Greyck – Cobel)
05 - Ia-ia-ô (Old McDonald Had a Farm)
(D.P. – adap. Márcio Antonucci)
06 - Pot-pourri - Tributo a pré-Jovem Guarda
O ritmo da chuva (Rhythm of the rain)
(J.Gummoe – vs: Demétrius)
Diana
(Paul Anka – vs: Fred Jorge)
Biquini de bolinha amarelinho tão pequenino (Itsy bitsy teenie weenie yellow polkadot bikini)
(Paul J. Vance – Lee Pockriss – vs: Hervê Cordovil)
Estúpido cupido (Stupid cupid)
(Neil Sedaka – Howard Greenfield – vs: Fred Jorge)
Banho de lua (Tintarella di luna)
(P. de Filipi – F.Migliacci – vs: Fred Jorge)
Broto legal (I’m in Love)
(H.Earbhart – vs: Renato Corte Real)
Baby rock
(R.Carosone – Nisa – vs: Fred Jorge)
Rua Augusta
(Hervê Cordovil)
07 - Tributo ao sertanejo
Evidências
(José Augusto – P.S.Valle)
É o amor
(Zezé di Camargo)
Vira virou
(Nenéo – Carlos Colla)
Pense em mim
(Douglas Maio – José Ribeiro – Mário Soares)
Rio de lágrimas
(Piraci – Lourival dos Santos – Tião Carreiro)
08 - Pot-pourri - Tributo a Jovem Guarda
Barra limpa
(Martinha)
Coisinha estúpida (Something stupid)
(C.Carson Parks – vs: Gileno)
Até o fim (You won’t see me)
(Lennon – McCartney – vs: Lilian Knapp)
Eu não sabia que você existia
(R. Barros - Tony)
Veja se me esquece
(Dori Edson – Marcos Roberto)
Festa do bolinha
(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)
Coração de papel
(Sérgio Reis)
Prova de fogo
(Erasmo Carlos)
Garota do Roberto
(Carlos Imperial – Eduardo Araújo)
Parei na contramão
(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)
Minha fama de mau
(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)


FICHA TÉCNICA

Direção de produção – Max Pierre
Direção de gravação e mixagem – Produção Musical
Pesquisa e repertório – Márcio “Vip” Antonucci
Assistente de direção – Aramis Barros
Técnicos de gravação – Mário Jorge, Edu de Oliveira e Sérgio Rocha
Assistente de gravação – Ivan Carvalho
Arregimentação – Jorginho Correa
Controler – Hélio de Freitas
Mixagem – Sigla (RJ)
Técnico de mixagem – Edú de Oliveira
Assistentes de mixagem – Cláudio Oliveira e Ivan Carvalho
Fotos – Lívio Campos
Coordenação gráfica – Marciso “Pena” Carvalho



5 comentários:

  1. http://www27.zippyshare.com/v/17993870/file.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novo link:

      http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0374+-+OVIPS,905234881.rar(archive)

      Excluir
  2. Quem me ajuda a achar a música "A VOLTA" dos VIPS cantada por uma dupla possivelmente sertaneja, eles tem as vozes parecidas com LEANDRO E LEONARDO, ZEZÉ E LUCIANO, CHEYSTIAN E RAF, certeza já tenho que não são esses citados.

    ResponderExcluir
  3. http://www27.zippyshare.com/v/17993870/file.html
    File has expired and does not exist anymore on this server

    ResponderExcluir