Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Onde está a igualdade de direito neste País?

Doze condenados do processo do Mensalão terão novos julgamentos em 2014

São Paulo, 16 de novembro de 2005. A doméstica Angélica Aparecida Souza Teodoro, 18 anos, com mãe doente em casa, ao ver o filho de dois anos chorando de fome, saiu decidida a voltar com o café da manhã da família. Foi pro mercado e tentou roubar um pote de 200 gramas de manteiga no valor de R$ 3,10. Ela foi detida em flagrante pela Polícia Militar ao ser descoberta pelo dono do estabelecimento comercial com a mercadoria escondida num boné. Sem antecedentes criminais, a moça ficou mais de quatro meses na cadeia, ao lado de presas acusadas de crimes hediondos, e só ganhou a liberdade após insistente divulgação do caso pela imprensa.

Brasília, 18 de setembro de 2013.  O ministro Celso de Mello decidiu no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) dar nova chance de julgamento para 12 dos 25 condenados no processo do mensalão. Eles são acusados por crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Ou seja, roubaram o Brasil e estão aí, leves e soltos, de cara limpa, com o aval do que seria o “supremo” da nossa justiça, agora mais identificada com uma pizzaria. Não se iluda: as despesas pelos novos julgamentos, que se estenderão em 2014 por dias a fio com muito blablablá, ficarão por conta do seu, do meu, do nosso bolso. De positivo, apenas o ensinamento do que é “embargo infringente”. Trata-se de recurso que leva a novo julgamento nas condenações em que o réu obteve ao menos quatro votos favoráveis.

Desculpem-me por ocupar o espaço musical pra desabafo, mas não posso ficar calado diante do contraste promovido pela justiça. Não defendo a doméstica citada ou quem quer que seja. O roubo – ou tentativa – é crime, sujeito a punição. Diante da gravidade e da disparidade entre os dois fatos, fico me perguntando sobre a validade do direito de igualdade a nós assegurado pela Constituição. A justiça, infelizmente, perde credibilidade ao trair a nossa confiança diante de decisões equivocadas, como a mais recente do senhor ministro, que reforça a tese segundo a qual o crime compensa para ricos e poderosos. Triste realidade. Decididamente, o Brasil e o povo não merecem esse tipo de políticos e legisladores.

6 comentários:

  1. Infelizmente vivemos em um país que não é respeitado pela classe governante,o mau exemplo desce em cascata sobre o povo que só é paparicado em época de eleição.
    Tenho 60 anos e vou morrer... sempre esperando o país sério que nunca chega.
    A juventude briga por 0,20 centavos e esquece os problemas mais sérios,ainda não se deram conta que o futuro de seus sonhos desta maneira nunca chegará.
    Viva o Brasil e salve-se quem puder.

    Luiz Fernando (um entre 200 milhões de otários)

    ResponderExcluir
  2. TUDO ISSO ACONTECE PORQUE UM GRANDE CONTINGENTE DE PESSOAS COM UMA CERTA CONSCIÊNCIA POLÍTICA VOTOU EM LULA - O CHEFE E IDEÓLOGO DE TODA CORRUPÇÃO E DESMORALIZAÇÃO DO BRASIL - HOJE MAIS DA METADE DAQUELAS PESSOAS ESTÃO ARREPENDIDAS. SÓ QUE AGORA É MUITO TARDE, POIS TODAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS ESTÃO CORROMPIDAS. NÃO SE ENTREGA CHAVE DE COFRE PRA NINGUÉM, PRINCIPALMENTE, PARA QUEM AQUELES ENTREGARAM.

    ResponderExcluir
  3. O povo tem o hábito de acusar Lula e o PT por toda a desgraça que acontece no País. Passa a impressão que o Brasil, antes disso, era o paraíso. A corrupção, a desigualdade, a injustiça, e os desmandos vêm de longa data, independente de políticos e partidos. Assistimos agora a oposição, os tucanos e demos, políticos mais sujos que pau de galinheiro, apontando o dedo para os políticos do PT, e dando uma de moralistas... Ora, faça-me o favor. São todos farinha do mesmo saco. Não tenha ilusão sobre isso. Por outro lado, o STF sempre foi omisso. Livrou Collor e fez que não viu a compra da reeleição e a privataria de FHC. Por que mudar agora? Na verdade, o julgamento do Lula e quadrilha só acontecerá no dia em que Collor e FHC forem julgados e punidos. Ou seja, NUNCA.

    ResponderExcluir
  4. Acho que defender ladrões apontando outros não é coerente, devemos ser honestos e julgar não usando a desculpa da muleta como dizia meu velho pai, porque não construiremos nada!
    Lugar de ladrão é na cadeia e alguns se livram porque morrem de cancer, como aconteceu com um deles esta semana, que absolveram antes, mas o inferno o espera, porque quem foi bancário sabe o que estou dizendo de um cidadão que saiu do nada e virou ministro nessa republiqueta petralha.
    Não comparemos os ladrões atuais absolvendo-os porque houveram outros no passado, só assim reconstruiremos uma nação digna para nossos descendentes, já que nossa espectativa de vida - de acordo com o IBGE - é de 71 anos, então falta pouco para estarmos livres desses ladrões e com certeza não nos encontraremos em outra vida, porque o céu nos espera por falta de espaço no inferno.
    E que nossos filhos e netos aprendam as lições, quem sabe sejam os futuros marajás do país, graças a libertinagem que toma conta da politica.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu comentário Recruta,os políticos só sabem prometer e depois de abraçarem os cargos não largam nunca mais.O que tem na Síria que o governante não quer largar?? Será que vale mais que 100.000 vidas?
    Lá e aqui os cães não largam os ossos e querem mais que o povo se exploda (lá na Síria acontece literalmente).É lamentável que o ser humano só pense em si.
    Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  6. SE ANTES EXISTIA CORRUPÇÃO NINGUEM A DEFENDIA, COMO HOJE A DEFENDE POR INSPIRAÇÃO DO LULA, QUANDO FALOU QUE CAIXA 2 ERA NORMAL. O LULA É O CULPADO E O FORMADOR DE TODOS OS CORRUPTOS DO PODER. NÃO DEVEMOS ESQUECER QUE ESSE CANCER BRASILEIRO CHEGOU AO PODER PREGANDO A ÉTICA NA POLÍTICA.

    ResponderExcluir