Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Agnaldo Rayol - Festa baile (LP Fermata 1983)

Festa Baile é o nome do programa que Agnaldo Rayol apresentou na TV
Hoje, 3 de maio, tem Festa Baile. A animação fica por conta do homenageado do dia, o cantor Agnaldo Rayol, que comemora 75 anos nesta sexta-feira com performance similar ao vinho: melhor a cada dia. O álbum, lançado em 1983 pela Fermata, leva o título do programa que apresentava na época pela TV Cultura de São Paulo. Ele esteve à frente do musical, anteriormente comandado pelo saudoso Francisco Petrônio (08/11/1923 – 19/01/2007), durante oito anos. O repertório privilegia grandes clássicos, como “Último desejo”, “Balada triste”, “Foi assim” e outros, além da excelente “Ave Maria”, de Gounot. O destaque é “Como vai você”, sucesso na voz do Roberto Carlos, que nesta regravação tem a participação especial do também saudoso Wilson Miranda (27/03/1940 – 20/06/1986), responsável pela produção e direção artística do disco.

Um resumo sobre sua carreira já foi apresentado no meu blog anterior, o SanduícheMusical, mas vale reprisá-lo diante dos 75 anos do cantor. Agnaldo começou a carreira ainda criança, participando nos anos 1950 em programas de rádio, sendo que atuou em vários filmes, fotonovelas e telenovelas. O destaque, no cinema, foi o longa "Agnaldo - Perigo à vista" (com participações especiais do Jô Soares, Erasmo Carlos e Wanderléa) em 1968. O cantor estava no auge do sucesso, com programas próprios na TV Record ("Agnaldo Rayol Show" e "Côrte Rayol Show") e na Rádio Panamericana (Jovem Pan). Nessa época ganhou o título de "O Rei da Voz", mantido até hoje, e cuja menção foi outorgada anteriormente apenas ao saudoso cantor Francisco Alves (19/08/1898 — 27/09/1952), hoje lamentavelmente esquecido.

Ainda na TV, Agnaldo esteve no elenco das novelas "Mãe" (1964), "O Caminho das Estrelas" (1965), "A Última Testemunha" (1968) e "As Pupilas do Senhor Reitor" (1970). Ao longo da carreira, acumula dezenas de hits, como "A praia", "Acorrentados", "De joelhos", "A tua voz", "O princípio e o fim", "Não mereço você", "Livre", “Anda que te anda" e outras. Em 1981, no Uruguai, ganhou o Festival Internacional da Canção, onde participaram cantores de todo o mundo. Sempre fiel ao repertório romântico, nos anos 1990 fez sucesso interpretando canções italianas, e duas entraram na trilha de telenovelas da Rede Globo: "Mia Gioconda", na novela "O Rei do Gado", e "Tormento d'Amore", tema de abertura da "Terra Nostra", gravada em Londres em dueto com a soprano Charlotte Church. Comemorou 50 anos de carreira em 2008 com show lançado em DVD. Em plena atividade, o cantor apresentou recentemente num cruzeiro o show “Agnaldo Rayol e Amigos”, mostrando sua privilegiada voz. Confira:

01 - Ave Maria Do Sertão
(Mathias da Cruz - Pádua Muniz)
02 - Balada Triste 
(Esdras Pereira da Silva - Dalton Vogeler)
03 - Coimbra 
(José Maria Galhardo)
Só Nós Dois
(Joaquim Pimentel)
Nem Às Paredes Confesso 
(Ferrer Trindade - Artur Ribeiro)
04. - Foi Assim 
(Lupicínio Rodrigues)
05 - Matinata
(Leon Cavallo)
06 - Como Vai Você 
(Antônio Marcos - Mário Marcos)
(part. esp. Wilson Miranda)
07 - Último Desejo 
(Noel Rosa)
08 - História De Un Amor 
(Carlos Almarán)
La Barca 
(Roberto Cantoral)
Sinceridad 
(G. Perez)
09 - Nova Flor (Os Homens Não Devem Chorar) 
(Pepe Ávila - Palmeira - Mário Zan)
10 - Ave Maria 
(Gounod)

FICHA TÉCNICA

Produção fonográfica - WM Produções
Arranjos e regência - Otávio Basso
Estúdios Reunidos S. Paulo
Engenheiro de som - Ely Bomtempo
Produção e direção artística - Wilson Miranda
Arte - Grafix
Foto - Sérgio Eluf

5 comentários:

  1. http://www40.zippyshare.com/v/64510939/file.html

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Novo link:

      http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0271+-+ARAYOL,1168657445.rar(archive)

      Excluir
  2. Na verdade, o Programa "Festa-Baile" após a saída de Francisco Petrônio passou a ter o comando de dois apresentadores: a saudosa BRANCA RIBEIRO e AGNALDO RAYOL. Eles se revezavam durante o programa na apresentação dos artistas. O Programa tinha o privilégio de contar com o apoio instrumental do Conjunto/Orquestra do afamado Sylvio Mazzuca, detentor de brilhante carreira no mundo dos discos. Entre a apresentação de um artista e outro, a orquestra tocava música para os inúmeros casais presentes dançarem. Todos muito bem vestidos e elegantes. Era muito bonito de se ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me lembrava mais da Branca Ribeiro. Valeu, como sempre, suas informações. Muito obrigado. Abs.

      Excluir
  3. sabe quem tem a Discografia de Agnaldo Rayol?????
    Se puderes, me ajuda!!!!
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir