Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de março de 2013

Meire Pavão - Família Buscapé (LP RCA 1966)

Segundo e último LP da Meire Pavão inclui o sucesso "Família Buscapé"
A exemplo do post anterior, Meire Pavão é outro nome eternizado na música "Festa de Arromba" (Prini Lorez bancava o anfitrião/ apresentando a todo mundo Meire Pavão) e, assim como José Ricardo, também faleceu precocemente aos 60 anos. Este é o segundo e último álbum da cantora, lançado em 1966 pela RCA, após uma bem-sucedida carreira na Chantecler, onde gravou o primeiro LP no ano anterior. O disco, com apenas o prenome na capa, traz a música “Família buscapé", principal hit da carreira, de autoria do irmão Albert e do pai, o maestro Teothônio Pavão. Entre os destaques está a versão de Albert para "Taxman", do beatle George Harrison. Os discos da cantora ainda são inéditos em CD, exceto por uma edição limitada da série Classic Collection. Foi por isso que decidi postar este disco que faz parte de uma série de CDs piratas que comprei há anos no Mercado Livre. Não chega a ser novidade na rede, mas vale para quem ainda não o baixou.

Meire nasceu em 02 de junho de 1948 em Taubaté, interior de São Paulo, e morreu em Santos, no litoral paulista, em 31 de dezembro de 2008.  Antônia Maria Pavão é o seu nome de batismo, mas é como Meire Pavão que figura entre os primeiros nomes do rock brasileiro. Iniciou a carreira ainda adolescente com o Conjunto Alvorada. Com ele, teve programas exclusivos em TVs e deixou algumas pérolas gravadas, em especial "Lição de twist", resgatada na coletânea "Censurar ninguém se atreve'. Em 1964, assinou com a Chantecler, emplacando imediatamente o sucesso "O que eu faço do meu latim?", versão do pai para uma música italiana. Puxado pelo hit, lançou o LP 'A Rainha da Juventude', contendo outro de seus grandes sucessos, "Bem bom", versão de "Downtown", originalmente gravada por Petula Clark. Atuou na televisão, em programas humorísticos ("O riso mora ao lado"), de auditório ("A Grande Parada", com Wanderley Cardoso) e novela ("Sozinho no mundo"), e abandonou a carreira. Em 1974, ao lado de Albert, do pai, dos Vikings e de Thomas Roth, retornou ao mundo musical para gravar discos infantis, produzindo alguns clássicos do gênero sob os nomes de Quarteto Peralta e Trio Patinhas. Confira o post:

01 - Sobrinhos do capitão
(Albert Pavão - Theotônio Pavão)
02 - O rapaz do terno preto (Baby's in black)
(Lennon - McCartney - vs: Albert Pavão)
03 - Escola do amor
(Albert Pavão - Theotônio Pavão - Djalma Gonçalves)
04 - Familia buscapé
(Albert Pavão - Theotônio Pavão)
05 - Eu amo Batman
(Albert Pavão - Theotônio Pavão - Mário Rangel)
06 - Meu broto aprendeu karatê (My boyfriend's learning karatê)
(A. Resnick - K. Young - vs: Albert Pavão)
07 - O tipo
(Albert Pavão - Meire Pavão)
08 - Canção mais linda
(Antonio Heitor)
09 - História da menina boazinha
(Albert Pavão - Theotônio Pavão)
10 - Louco amor (Crazy talk)
(M.Tillis - W.P.Walker - vs: Albert Pavão)
11 - Robertinho meu bem (A girl like you)
(J. Lordan - vs: Albert Pavão)
12 - Chame um táxi (Taxman)
(George Harrison - vs: Albert Pavão)

FICHA TÉCNICA

Produção artística - Ramalho Neto
Assistente - L. Borelli
Gravador - José Carlos
Produtor fonográfico - RCA Eletrônica Brasileira
Corte da matriz - Milton Araújo

6 comentários:

  1. http://www24.zippyshare.com/v/32200189/file.html

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Novo link:

      http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0227+-+MPVao,1170940975.rar(archive)

      Excluir
  2. Grande postagem. Complementando o precioso comentário postado, gostaria de informar que Meire Pavão (à época, apenas Tônia), antes de integrar o grupo vocal Conjunto Alvorada (a partir de 1962) fez parte do conjunto "As Garotas Violonistas", em 1960/1961. Em 1960, este grupo gravou um LP na Argentina pelo selo Music-Hall, sob o nome "As Garotas", em que duas faixas se destacaram: "BROTINHO LILI" (canto: Tônia) e "BROTINHO IMPERTINENTE". Desconhecem-se discos deste grupo no Brasil. É isso aí. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, mais uma vez, por dividir conosco seu conhecimento sobre os artistas e as discografias da época. São importantes. Valeu!!!

      Excluir
    2. Nós é que agradecemos por seu belo trabalho de postagens tão importantes para a memória da música popular nacional e internacional. Valeu, mesmo!

      Excluir
  3. Valeu a todos. Esse blog é um dos melhores. Top 10. Valeu.

    ResponderExcluir