Pesquisar este blog

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

André Penazzi e seu conjunto - Maxixa, meu bem (s/d)

Álbum reúne musicas dançantes executadas ao órgão elétrico por André Penazzi
A informação está no texto impresso na contracapa: "Maxixa, meu bem é uma seleção de músicas dançantes, executadas ao órgão elétrico, secundado por conjunto orquestral. Dentre os poucos executantes capazes de arcar com essa responsabilidade escolheu-se André Penazzi por ser reconhecidamente o melhor". Felizmente, pelo menos pra ele, o texto de Ivany Soares apresenta um resumo de sua biografia, já que a rede é escassa em informações, daí a importância de reproduzir dados sobre o músico. Ele nasceu em 9 de junho de 1914 em Rio Claro, interior de São Paulo.

André Penazzi Filho começou a estudar piano aos 13 anos. Iniciou-se profissionalmente em 1932. Quatro anos depois era nomeado diretor artístico da Rádio Bandeirantes, ao tempo do saudoso Octavio Gabus Mendes. Transferiu-se em 1937 para a Rádio Tupi, deixando a emissora no ano seguinte para se dedicar às boates, onde teve marcante atuação. Foi nesse período, mais precisamente em 1943 que viu e ouviu pela primeira vez o órgão elétrico. Aprendeu a tocá-lo sozinho, sem professor. Pouco depois, transferiu-se para o Rio, onde trabalhou em boates do Copacabana Palace, retornando em 1947 para São Paulo.

Na capital, foi atração na boate Oasis, e em 1949 voltou a atuar no meio rádio, desta vez na Gazeta, período em que se apresentava na boate Arpège. Em 1951, foi contratado pela Rádio Record, onde se encontrava até a data de lançamento deste disco pela Continental, onde lançou o primeiro, um 78 RPM com “Fiorin fiorelo” e “Stranger in paradise”. O problema é saber o ano da produção deste “Maxixa, meu bem”, mas tudo indica que é da primeira metade dos anos 1960. Confira:

01 – Mocinho bonito
(Billy Blanco)
02 – Tristeza do Jeca
(Angelino de Oliveira)
03 – Azulão
(Almirante – João de Barro)
04 – Saxofone, porque choras?
(Severino Rangel, o Ratinho)
05 – Piraporinha
(Elizas Alasmar)
06 – Pemberê
(Eduardo Souto)
07 – Maxixa, meu bem
(Poly – Mário Vieira)
08 – A casinha da colina
(Pedro Sá Pereira – Luiz Peixoto)
09 – Folha seca
(André Penazzi)
10 – Gosto que me enrosco
(Sinhô)
11 – Tristeza de caboclo
(Marcelo Tupinambá – Arlindo Leal)
12 – The dreamer’s bounce
(B. Valdez - 
Sammy Lowe)

4 comentários:

  1. http://www22.zippyshare.com/v/81985686/file.html

    ResponderExcluir
  2. Pela numeração, o ano deste raro LP é 1959 ou 1960, tendo como referência o 1º. LP de Demétrius (que é de 1961) cuja numeração é LPP 3.198. É isso aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Druca

      Como sempre, acrescentando preciosas informações. Muito bom.
      Muito obrigado. Abs.

      Excluir
  3. Novo link:

    http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0200+-+APESJ,195774058.rar(archive)

    ResponderExcluir