Pesquisar este blog

sábado, 26 de maio de 2012

Tekila´s New Sound - Em tempo de festa (1971)

Tekila´s substituiu Os Incríveis durante dois meses no programa Festival da Juventude

15 de outubro de 1961. Um grupo de alunos do curso da antiga Estrada de Ferro Sorocabana se apresenta na sede da Sociedade 25 de julho, ali na rua Santa Rosália, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Era o evento comemorativo do Dia do Professor. Um deles, o José Ribeiro, após saber que alguns alunos tocavam instrumentos musicais, foi quem os reuniu para se apresentar na festa. Entre eles estavam o Tarcizio Carlos, que tocava acordeon, Reginaldo Ferrari (sax) e Dirceu Rosa (piston), entre outros. Desse pequeno evento surgiu a primeira semente do conjunto Tekila Ritmos. Dez anos depois, com nova nomenclatura, o grupo estava lançando este LP, produzido pelo selo Popular, para comemorar os dois dígitos de atividades.

O saldo dos 10 primeiros anos é invejável: animou 1.346 bailes em 93 cidades, segundo informa a contracapa do disco. A foto da capa é de Nelson Casagrande Jr, e foi tirada em área do Zoológico Municipal "Quinzinho de Barros", em Sorocaba, de acordo com o amigo Peter no Comentários. As imagens originais do álbum estão na pasta com o áudio, mas achei melhor ilustrar o post com a capa e contracapa que montei para o blog. O repertório contempla instrumentais e vocais de hits da época, como "Chuva suor e cerveja", "Mamy blue",  "Get me some help" (conhecida pela versão "Vem me ajudar", dos Fevers), "Festa de Santo Reis" (que aqui virou "Festa de Santo Rei") e outras do início dos anos 1970. Os arranjos são de João B. Alves e Roque Pereira. O interessante é que a contracapa do álbum traz a reprodução do cartão de visita da banda, que tinha escritório no número 605 da rua Assis Machado, em Sorocaba, e era empresariado por Tomaz Cortes Montes, um dos integrantes do grupo.

Procurei informações sobre a banda e encontrei no portal do Jornal Cruzeiro do Sul, relativa a edição impressa em 20/10/2011, o relato do próprio Tomaz sobre a banda, lembrando que a mesma estava completando 50 anos. É dele a informação inicial sobre a festa do Dia do Professor em 1961. Tomaz conta que, além dele no vocal e dos três alunos já citados, foram incorporados os músicos Augusto Arruda (Nico) na guitarra, Manoel Moreno (Mané) na bateria, e José Carlos Mota (Mota) contrabaixo. Eles formaram o conjunto Tekila Ritmos, que depois passou por outras mudanças. Foi Tekilas de Sorocaba, Tekila’s New Sound e New Band Tekilas. "Esse conjunto esteve em atividade até 1981. Foram 20 anos fazendo bailes, shows, carnavais e feiras que chegaram a quase 3 mil apresentações. O conjunto Tekilas visitou 160 cidades entre São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Gravou dois LPS e dois compactos com cantores de Sorocaba", enumera.

Tomaz lembra que em 1963 o grupo se apresentou na TV Paulista, canal 5, e na TV Excelsior, canal 9. Em 1964 assinou contrato com a TV Excelsior, canal 9, por dois meses para substituir The Clevers (Os Incríveis), no programa Festival da Juventude e ainda apareceu na TVs Tupi e Record. "Em todos esses anos de música curtimos muito as nossas viagens, as cidades que visitamos e as amizades que ficaram. Hoje, ao completar 50 anos do nome Tekilas, agradecemos a todos que conosco conviveram entre dançarinos, músicos e amigos. É muito bom e legal, apesar de todo esse tempo, ser reconhecido e saudado em alguns lugares com "O Tekilas". Parece que foi ontem!", encerra. É bem provável que alguns amigos, principalmente aqueles de Sorocaba que moraram na região entre 1960 e 1980, estejam entre os que se lembram da banda ou dançaram num dos saudosos bailinhos animados pelo Tekilas. Confira:

01 - Festa de Santo Reis
..... (Márcio Leonardo)
02 - O primeiro amor
..... (Antonio Carlos - Jocafi)
03 - Cristo nu
..... (Maurício T. de Campos - Paulo de Morais)
04 - Se quiser valer
..... (Antonio Carlos - Jocafi)
05 - Chuva, suor e cerveja
..... (Caetano Veloso)
06 - Boogaloo down Broadway
..... (James Last - English - Weiss)
07 - How can I believe
..... (Eivets Rednow)
08 - Festa da cerveja
..... (D.P.)
09 - Jussara
..... (José Paulo Toledo)
10 - Mamy blue
..... (Hubert Giraud)
11 - Dá logo a decisão
..... (Guio de Morais - Haroldo Barbosa)
12 - Vem me ajudar (Get me some help)
..... (N.Byl - D. Vangarde)


15 comentários:

  1. http://www.mediafire.com/?mbj9q5dsfqgp961

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novo link:

      http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/002+-+TNS,897312881.rar(archive)

      Excluir
  2. Bom dia, meu amigo....

    Estive lá...nasci em Sorocaba....e lembro-me bem...
    nesta época todos os "jovens enamorados" queriam formar um "conjunto" musical para tocarem os sucessos instrumentais dos Ventures e Shadows!!! e todos queriam ser GUITARRA SOLO..era difícil encontrar baixistas ou tocadores de guitarra rítmica!

    Guitarras FENDER e GIBSON...era algo completamente inatingível...nem mesmo em sonhos...e os bailes eram animados por pa's da GIANNINI ou PHELPA como A-50 ou A-100 de míseros 50 ou 100W!! o sistema de som de meu automóvel tem hoje mais potência!!!

    um outro grande desbravador do rock 'n'roll (talvez o 1° em Sorocaba) foi ARI CARVALHO que no início dos anos '60 formou o grupo ARI CARVALHO e SEUS ATÔMICOS, dedicados exclusivamente ao rock'n'roll....lembro-me de vários bailes de "arromba" patrocinados por ele....eu mesmo tive o ORGULHO de realizar uma ou duas apresentações com ele, na década de '80 em SHOWS do Centro Acadêmico da faculdade que eu cursava....

    Infelizmente como acontece com infinitos valores do interior, morreu esquecido, vítima do álcool e desilusões, na função de segurança na faculdade onde hoje trabalho como professor (FATEC-Sorocaba)...fica minha homenagem...

    Com relação a capa do álbum dos TEKILAS...também um GRANDE grupo, mas sem "aquela" pegada rockeira, a foto foi realizada no Zoológico Municipal "Quinzinho de Barros", e não na praça central!!!

    Abraços!!!

    Peter Hammill

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Peter

      Muito legal esse seu depoimento. Quem viveu os anos 60 sabe muito bem como foi a época dos jovens enamorados que queriam formar conjunto - era essa a maneira como nos referíamos a banda ou grupo musical. Uma das grandes façanhas dos pioneiros do rock e da Jovem Guarda no Brasil foi despertar no jovem a paixão pela música, algo que nunca mais se apagará. Lembro-me que, em meados dos anos 60, tinha uma banda em cada esquina. Todo mundo queria cantar e tocar. Virou febre. Infelizmente não conheço o Ari Carvalho e seus Atômicos. Chegaram a gravar discos? Você tem? Se tiver, seria excelente se pudesse disponibilizar no blog pra gente conhecer e resgatá-lo da obscuridade. Agradeço também por me informar sobre o cenário escolhido para a foto da capa. Jamais poderia imaginar que seria no zoológico. Abs.

      Excluir
  3. Rapaz! Os anos 60 foram caracterizados por dias inesquecíveis, principalmente, os de final de semana. Que saudade, cara!

    ResponderExcluir
  4. Eu era garoto, mas me lembro bem do “Tekila’s New Sound”. Lembro de quando ensaiavam na Rua Manoel Lopes, em frente à indústria Nicolau Dias. Além do Tomás (que morava na Rua Assis Machado), eu me recordo do Borracha e do Álvaro, bateristas, e do Paulo, baixista (que morava em frente à estação da Votorantim, na Rua Dr. Paula Souza). O Tomás e o Álvaro eu encontrei muito tempo depois. Há alguns dias eu ganhei um CD com as músicas do LP acima. Considerando que na época se utilizavam gravadores de rolo de 4 canais, a obra do “Tekila’s” é louvável. Foi muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por seu comentário. Com certeza, se um dos integrantes da banda tomar conhecimento desta postagem, ficará feliz em saber que, depois de tantos anos, ainda são lembrados carinhosamente pelos conterrâneos. Valeu!!!

      Abraços

      Chico

      Excluir
    2. Nossa Tomas integrante desta banda nem tem ideia disto passando pra ele agora !!!

      Excluir
  5. Novo link:

    http://www.4shared.com/rar/1oRqxeVq/002_-_TNS.html?

    ResponderExcluir
  6. Tenho em meu acero um LP do grupo Tekila Ritmos editado nos anos 60, o qual não é citado no blog. Com certeza trata-se do mesmo grupo, pois se refere a cidade de Sorocaba. A qualidade do disco não está muito boa. Você teria esse disco em seu acervo? Parabéns pelo blog que, infelizmente, acabei conhecendo somente nos dias de hoje. Um grande abraço

    ResponderExcluir
  7. Comentei como anônimo pois não tinha certeza da publicação do comentário, porém, quero deixar informado que meu email é toninhosereno@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho

      Este é o único disco que tenho do grupo no meu acervo. Por que você não ripa o seu disco e cede pra gente como colaboração? Seria ótimo. Abs.

      Excluir
  8. Joao Argemiro Leite Filho4 de fevereiro de 2014 17:53

    Gente, foi para mim uma surpresa que me deparo com esta pagina!! Tantas lembranças boas, conheci o velho Ari, cheguei a tocar com ele já quase no final de sua carreira como musico, gente boa/amigão, como tambem foi o tomaz/tekilas foram os dois que me deram o empurão para a minha tambem jornada no mundo da musica,saudades, abaraços.

    ResponderExcluir
  9. PETER HAMMILL, MEU NOME É ORLANDO E TIVE A HONRA DE ENSAIAR COM O ARI CARVALHO NA CASA DELE QUE FICAVA NA VILA CARVALHO. NOSSO OBJETIVO ERA MONTAR A BANDA. ELE NO SOLO E EU NA BASE. PORÉM CONSEGUI UM EMPREGO ÓTIMO E ACABEI DE ESQUEÇER A BANDA. ELE CONTINUOU COM FORTE PEGADA. INFELIZMENTE LÍ EM SUA MATÉRIA O FALECIMENTO DO GRANDE ARI. SABE A DATA EM QUE ELE MORREU ? SE SOUBER POR FAVOR DIGA: juniorcyriaco@bol.com.br ABRAÇOS PETER.

    ResponderExcluir
  10. Ari Carvalho animava muitos bailes no XV de novembro em Sorocaba e tinha muitos fãs na Árvore Grande

    ResponderExcluir