Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Charles Delaney e sua orquestra - Metais vibrantes

 Álbum produzido pela gravadora Paladium não informa o ano do lançamento
Vou reproduzir parte do texto da contracapa, assinado pelo maestro Paladium, pra apresentar este álbum, produzido pelo selo mineiro Paladium, gravadora que se manteve na ativa nos anos 1960: “O bom maestro Charles Delaney faz sua primeira experiência no campo da música ‘nossa’. Usando alguns músicos brasileiros, o Delaney procura familiarizar-se com o nosso gostoso ritmo. É sua intenção transmitir aos americanos o nosso samba autêntico... e não o samba com ritmo de rumba, conforme é comum verificar-se em gravações de orquestras americanas. Se está boa a gravação? Ouça e tire suas próprias conclusões”:

01 - Folhas verdes de verão
(Dimitri Tiolkin – Paul Webster)
02 - Doce amargura
(Ciorciolini – Oliviero – Ortoloni)
03 - O que eu gosto de você
(Silvio Cezar)
04 - O sole mio
(Di Capua)
05 - Um olhar
(J.Guimarães – Gerson Caetano)
06 - To the end of the eart
(S. Bes – A.Kent)
07 - Mas que nada
(Jorge Benjor)
08 - Tamanco no samba
(Helton Menezes – Orlandivo)
09 - Porque no
(Gilberto Gagliardi)
10 - Nós e o mar
(Ronaldo Boscoli – Roberto Menescal)
11 - De mais
(J. Guimarães – Gerson Caetano)
12 - Perfidia
(A.Dominguez)



sábado, 25 de abril de 2015

Saturday Band - Saturday night fever (LP 1977)

 
Álbum da Square/CID traz trilha do filme "Os embalos de sábado à noite"
Saturday Band é, provavelmente, mais uma banda de estúdio, formada especialmente pra gravar músicas da trilha sonora do filme “Os embalos de sábado à noite”, longa que levou John Travolta ao estrelato. Não ficarei surpreso se me informarem que os músicos são os mesmos que compõem o grupo Flowers, também da gravadora Square/CID, especializada em covers de sucessos internacionais. Trata-se, é claro, de mais um disco caça-níquel, bem produzido e vendido a preço popular, pegando rabeira no sucesso da trilha original, encabeçada pelos Bee Gees. Ou seja, quem não tinha grana pra comprar o original, contentava-se com o genérico. Confira:

01 - Stayn' alive
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
02 - How deep is your love
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
03 - Night fever
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
04 - More than a woman
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
05 - Emotion
(Barry Gibb - Robin Gibb)
06 - Jive talkin
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
07 - A fifth of Beethoven
(Walter Murphy)
08 - Disco inferno
(L.Green and Ron "Have Mercy" Kersey)
09 - You should be 
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
10 - K-Jee
(Charles Hearndon)
11 - If I can't have you
(Barry Gibb - Robin Gibb - Maurice Gibb)
12 - Salsation
(David Shire)
13 - Boogie shoes
(H.W.Casey - Richard Finch)




sexta-feira, 24 de abril de 2015

Evandro Mesquita - Procedimento normal (LP 1989)

 Terceiro álbum do vocalista da banda Blitz inclui o hit "Babilônia maravilhosa"
O cantor, ator e compositor Evandro Mesquita, que se consagrou como vocalista da banda Blitz, uma das mais populares dos anos 1980, comparece mais uma vez no blog com este “Procedimento normal”. Trata-se do seu terceiro álbum solo, lançado em 1989 pela Philips, e se destaca pela faixa “Babilônia Maravilhosa”, muito executada nas emissoras de rádio. A canção fez parte da trilha sonora da novela “Top Model”, da Rede Globo de Televisão, e teve até uma versão remix, aqui incluída como faixa bônus. Confira:

01 - Vudu de saia
(Evandro Mesquita – Tavinho Paes – Paulo Henrique – Maurício Barros)
02 - Gata no cio
(Evandro Mesquita – Renato Rocketh)
03 - O trem
(Celso Fonseca – Chacal)
04 - A verdadeira estória de Alexandre Mac-Mac
(Evandro Mesquita – Ricardo Barreto – William Forghieri)
05 – Manu
(Evandro Mesquita)
06 - Babilônia maravilhosa
(Evandro Mesquita – Paulo Henrique)
07 - Gentil Amérika
(Evandro Mesquita – Ralph)
08 - Uma chance
(Renato Ladeira – Roberto Lly – Evandro Mesquita)
09 - Amar é um mistério
(Evandro Mesquita – Pepeu Gomes)
10 - Pecado mora ao lado
(Arnaldo Brandão – Tavinho Paes)
11 - BÔNUS - Babilônia maravilhosa (Remix)
(Evandro Mesquita – Paulo Henrique)





quinta-feira, 23 de abril de 2015

Ana Maria - Antologia - É preciso saber viver

 Antologia reúne três singles gravados nos anos 1960 pela cantora Ana Maria
Esta antologia reúne três compactos simples lançados pela cantora Ana Maria. O nosso amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração, informa que as músicas do single de 1969, com “É preciso saber viver” e “Corpo fechado”, foram extraídas do canal da Tropicália Discos, do YouTube, onde são encontradas várias raridades dos anos 1960/70. A cantora, sobre quem nada sei, fez relativo sucesso em 1965 com a música “Esqueça”, provavelmente seu primeiro disco, gravado na Som/Maior, e três anos depois, na Continental, regravou “Querido”, versão de “Honey”, mais conhecida nas interpretações do Moacyr Franco e Roberto Barreiros. A curiosidade fica por conta do lado B, com a regravação de “Largo tudo e venho te buscar”, sucesso da dupla Os Vips. Confira:

01 - Esqueça (Forget Domani)
(Norman Newell - Riz Ortolani - Vs: Waldir Santos)
02 – Não é fácil (Maybe This Year)
(Marcel Stellman - Ronald Wakley - Vs: Salathiel Coelho)
03 - Querido (Honey)
(B. Russell - Vs: Fred Jorge)
04 – Largo tudo e venho te buscar
(Roberto Carlos)
05 – É preciso saber viver
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
06 – Corpo fechado
(Célio Borges)

Colaboração: Aderaldo




quarta-feira, 22 de abril de 2015

Flowers - Temas românticos de novelas (LP 1982)

 Grupo Flowers interpreta doze grandes sucessos internacionais da telinha
“Temas Românticos de Novelas” é uma coletânea de grandes sucessos internacionais da telinha, abrangendo desde “I started a joke”, gravada originalmente pelo grupo Bee Gees no final dos anos 1960, até “Tu t’en vas”, hit do Alan Barrière, mais conhecido pela versão em português, “Não se vá”, com o casal Jane e Herondy, da década de 1970. As interpretações ficam por conta do grupo Flowers, provavelmente uma banda de estúdio, formada por músicos e cantores contratados por job, daí a ausência do crédito aos artistas. Trata-se de produto caça-níquel, vendido mais barato, aproveitando o sucesso das gravações originais, mas com boa produção. O álbum, lançado em 1982 pelo selo Square (CID), é mais um registro da banda, que tem outros títulos produzidos pela gravadora, um dos quais já postados (aqui) no blog. Confira:

01 - Song for Anna
(A.Popp - J.C.Massoulier)
02 - Mammy blue
(H.Giraud - Ph.Trim)
03 - My life
(R.Lee - M.Sullivan - Mark)
04 - Me and you
(J.Burn's - Joe - D.Jones - D.MacLean)
05 - Dolannes melodie
(P.de Senneville - O.Toussaint)
06 - Why can't we live together
(T.Thomas)
07 - I started a joke
(Robin - Barry - M.Gibb)
08 - Ben
(B.Black - W.Share)
09 - Noi due per sempre
(O.Cavallaro)
10 - For once in my life
(R.Miller - O.Murden)
11 - Love me or leave me alone
(B.Buie - R.Nix - D.Daughtry)
12 - Tu t'en vas
(A.Barriere)

Ficha Técnica

Produtor fonográfico - Companhia Industrial de Discos
Coordenação geral - Harry Zuckermann
Corte - Laurimar (CID)
Direção de arte e produção - Maria Cambraia Fernandes


terça-feira, 21 de abril de 2015

The Jet Blacks - O melhor de Jet Blacks (LP 1989)

 The Jet Black's é um dos grupos pioneiros do rock instrumental no Brasil
Quem gosta de curtir o som produzido pelos pioneiros do rock instrumental no Brasil, vai se deliciar com este “O melhor de Jet Blacks”, LP lançado em 1989 pela gravadora Chantecler.  O álbum, com 14 faixas, inclui desde  “Apache”, a primeira gravação da banda, feita em 1962, até “Theme for young lovers” (Tema para jovens enamorados), o maior sucesso do grupo, lançado em março de 1965. A banda foi fundada no início dos anos 1960 por Joe Primo e Bobby de Carlo, que logo se afastaria para seguir carreira solo, e teve Carlão, José Paulo e Jurandi em sua primeira formação, ainda como The Vampires, para se apresentar no primeiro programa comandado por Antonio Aguillar, chamado "Ritmos para a Juventude", na Rádio Nacional (Hoje Rádio Globo).

As suas principais influências foram os grupos instrumentais dos anos 1960, como The Ventures e Shadows, entre outros, mas suficientes para se apresentar e acompanhar as atrações do radialista. Uma delas, o cantor Jet Black, aceitou a ideia de ceder o nome para o conjunto, e passou a se chamar Little Black, pelo fato de ser pequeno e magro. Assim, quando entrou no estúdio para gravar o primeiro disco, já estava com o novo nome, e com outra formação: Jurandi (bateria), José Paulo (baixo), Gatto (guitarra solo), Orestes (Guitarra base) e Nestico (sax). Com as boas vendas do disco, logo gravou o primeiro LP, “Twist”, lançado em janeiro de 1963, com enorme sucesso, tanto que seis faixas do álbum ("Hava Naguila", "Stick shift", "The twist", "Ginchy, "King's Neptune's guitar" e "Torquay") estão nesta coletânea. Confira:

01 - Stick shift
(Henri Bellinger)
02 - Apache
(Jerry Lordan)
03 - Bulldog
(George Tomsco)
04 - The phantomas
(K.Leverington)
05 - Hava naguila
(A.Z.Idelsohn)
06 - Ten green bottles
(K.Leverington)
07 - Love boat
(D. Covery – Ivan Mogull)
08 - Torquay
(George Tomsco)
09 - Wiggle beat
(Hammer)
10 - King Neptune's guitar
(J. Ford - B.Gallo)
11 - The twist
(Hank Ballard)
12 - Peace pipe
(Paramor)
13 - Theme for young lovers (Tema para jovens enamorados)
(Bruce Welch)
14 - Ginchy
(Weedon)


segunda-feira, 20 de abril de 2015

Vários artistas - Que delícia de rock (LP 1985)

 RPM, Ritchie, Metrô e Guilherme Arantes estão entre os destaques do álbum
“Que delícia de rock” é a coletânea que a Epic (Sony) lançou em 1985 com uma nova safra de artistas que passou a despontar nas paradas de sucesso. A única exceção do repertório é Guilherme Arantes, famoso desde os anos 1970, com vários discos lançados. Músicas como “Louras geladas” (RPM), “Tudo pode mudar” (Metrô), “Só pra o vento” (Ritchie) e “Vivendo ilusão” (Rádio Táxi) são os principais destaques do álbum que ainda traz “Descendo o Rio Nilo”, primeiro sucesso do grupo Capital Inicial.  O LP, com 12 faixas, também inclui Léo Jaime, Sempre Livre, Omar e Os Cianos,  Dr. Silvana & Cia. e Joe. Confira:

01 - Metrô - Tudo Pode Mudar
(Joe - Ronaldo Santhos))
02 - Guilherme Arantes - Olhos Vermelhos
(Guilherme Arantes)
03 - Ritchie - Só Pra O Vento
(Ritchie - Bernardo Vilhena)
04 - Léo Jaime - Só
(Léo Jaime)
05 - Sempre Livre - Fui Eu
(Herbert Viana)
06 - Telex - Só Delírio
(Maurício Pedrosa)
07 - RPM - Louras Geladas
(Luiz Shiavon - Paulo Ricardo)
08 - Omar e Os Cianos - Abominável Homem Das Neves
(Maury Gatti)
09 - Joe - Me Leva Pra Casa
(Gastão Lamounier - Joe)
10 - Rádio Táxi - Vivendo Ilusão
(Guilherme Lamounier)
11 - Dr. Silvana & Cia - Eh! Oh!
(Ricardo Zimetbaum - Pestana)
12 - Capital Inicial - Descendo o Rio Nilo
(Fê - Loro - Flávio - Dinho)



domingo, 19 de abril de 2015

Especial - Roberto Carlos Em Pessoa (2015)

 Álbum duplo, em homenagem ao cantor, inclui entrevista gravada em 1988
Hoje, 19 de abril, Roberto Carlos comemora 74 anos. Em homenagem ao artista, segue um post especial, exclusivo do blog. Em 1988, quando do lançamento do seu LP anual, a CBS (Sony) gravou entrevista com o cantor num disco mix para a divulgação do álbum, contendo as respostas no lado A e a canção “Se o amor se vai” no B.  Essa entrevista, na qual parabeniza a Rádio Araguaia FM pelos 10 anos no ar, é a base deste “Roberto Carlos em Pessoa”, dividido em duas partes. Na primeira,  com as 10 faixas do novo disco, que inclui dueto com o parceiro Erasmo Carlos em “Papo de esquina”, ele comenta sobre o álbum, se declara feliz com o resultado, fala sobre os críticos que pedem mudança, e avisa que continuará cantando o amor.

O melhor está na segunda parte, que aborda outras questões, como o sucesso, a agenda de shows para o ano seguinte, as supertições, e a conciliação entre a vida privada e profissional. Nela, Roberto fala sobre sua relação com os filhos e opina sobre o rock brasileiro, que coloca entre os três melhores do mundo, ao lado do inglês e do americano.  Apesar de gravada no final dos anos 1980, a entrevista parece atual, especialmente quando fala do jovem, da situação do Brasil e da necessidade de amarmos o País. O único assunto datado acontece quando declara apoio a candidatura – que não aconteceu - do empresário Antonio Ermírio de Moraes (1928-2014) para as eleições presidenciais de 1989. Enfim, uma entrevista interessante, intercalada por músicas de vários discos da carreira, que agradará aos fãs. Pra facilitar o download, dividi a pasta em duas partes, e somente a abra após baixá-las. Confira:

CD 01

01 - Como as ondas do mar
02 - Volver
03 - Se o amor se vai
04 - Papo de esquina (com Erasmo Carlos)
05 - Todo mundo é alguém
06 - Se diverte já não pensa em mim
07 - Toda vã filosofia
08 - O que é que eu faço
09 - Se você disser que não me ama
10 - Eu sem você

CD 02

01 - Jesus Christ
02 - Solo per te (Só por você)
03 - Ar de moço bom
04 - Emoções
05 - Meu querido, meu velho, meu amigo
06 - Imagine (com Gabriela)
07 - Não adianta nada
08 - Noite de Terror
09 - Verde e amarelo
10 - Todo mundo está falando  (Everybody's Talking)
11 - Como é grande o meu amor por você



sábado, 18 de abril de 2015

Os Impossíveis San-Papas - Edição extra nº 2

 Álbum do grupo Os Impossíveis San-Papas foi lançado pela Copacabana em 1972
Quem avisa, amigo é: não baixe este álbum d’Os impossíveis San-Papas se você faz questão de áudio com excelente qualidade. O disco, lançado em 1972 pela Copacabana, é mais uma colaboração conjunto dos amigos Aderaldo e Luiz Fernando, já conhecidos pelos seguidores do blog, aos quais renovo agradecimento. O vinil, conforme relata o Aderaldo, está em péssimo estado de conservação, e resolveu comprá-lo por se tratar de ítem muito raro. Mesmo assim, o Luiz Fernando – um mestre em recuperação de discos perdidos – aceitou a missão de editá-lo, considerando que o álbum é inédito na rede. Pra completar, adicionei uma faixa bônus, lançada no EP “As 4 Maiorais”, também de 1972, postado logo abaixo. Confira:

01 - La paranda
(Berry Lipman)
02 - Heb di schorsch
(Edmund Koetscher)
03 - Don't take your love away
(Tony Hatch - Jackie Trent)
04 - Down the road
(M.Tobaldy)
05 - Song sung blue
(Neil Diamond)
06 - Sweet sunday
Mike Millius)
07 - Dando fora
(Tom - Dito - Zé Manoel)
08 - Muitos rios já passaram (Many rivers)
(K.West - K.Borges - vs: Nazareno de Brito)
09 - Quem vai chorar (Apres toi)
(Klaus Monro - Yves Desca - Mario Panas - vs: Sebastião Ferreira da Silva)
10 - Ana Rosa
(Humberto Teixeira)
11 - Salinas das Margaridas
(Raimundo Prates)
12 - Cordão do beija-flor 
(Fred Falcão - Arnoldo Medeiros)
BÔNUS
13 - Get me some help
(Daniel Vangarde - Nelly Byl)

Colaboração: Aderaldo e Luiz Fernando


Vários intérpretes - 4 maiorais nº 4 (EP 1972)

 Agnaldo Rayol e Wanderley Cardoso são os destaques do disco da Copacabana
Uma das estratégias adotadas pelas gravadoras para ampliar as vendas foi a criação de coletâneas, reunindo os principais artistas do cast, como as célebres “As 14 mais”, da CBS (Sony), “As 14 maiorais” (Copacabana), “Só sucessos” (EMI-Odeon) e outras que se estenderam por vários anos. A tática se mostrou eficaz entre os LPs, e a mesma estratégia foi adotada na linha de produção dos compactos duplos, os chamados EPs. Um exemplo é este quarto volume da série “4 Maiorais”,  que podemos defini-la como “filhote” da consagrada “14 Maiorais”, da Copacabana.  Este EP traz dois grandes cantores da gravadora, Agnaldo Rayol e Wanderley Cardoso, além do grupo Os Impossíveis San-Papas (aqui simplificado como San Papas) e R-3 com Caçulinha e seu Conjunto. Confira:

01 - R-3 com Caçulinha e seu Conjunto - Chuva, suor e cerveja
(Caetano Veloso)
02 - Agnaldo Rayol - Minha história (Gesùbambino)
(L.Dalla – Pallottino – vs: Chico Buarque)
03 - Wanderley Cardoso - Baby eu te amo
(Nenéo)
04 - San Papas - Get me some help 
(Daniel Vangarde – Nelly Byl)



sexta-feira, 17 de abril de 2015

Marcos Roberto - Fio de cabelo (LP 1983)

 Após sucesso da "Ultima carta", cantor investiu carreira no segmento sertanejo
O cantor e compositor Marcos Roberto, falecido em 2012, comparece mais uma vez no blog com este álbum lançado em 1983 pela Beverly/Copacabana.  O artista, na época, estava com a popularidade em alta, graças ao sucesso da música “Última carta”, gravada três anos antes, e também uma das mais solicitadas pelos fãs nos shows. Por conta disso, o cantor passou a investir mais no segmento sertanejo, tanto que o destaque do LP é a canção “Fio de cabelo”, sucesso na voz da dupla Chitãozinho & Xororó.  O disco, com 12 faixas, inclui quatro composições do artista, que divide parceria com Cleide (“Beijo do adeus” e “Rainha da traição”), Vicente Dias (“Nossa casa”) e Geraldo Santos e Gerson Vila Rica (“Lua de mel”). Confira:

01 - Deixe o Casal Em Paz
(Ronaldo Adriano - Moniz)
02 - Beijo do Adeus
(Cleide - Marcos Roberto)
03 - Lua de Mel
(Marcos Roberto - Geraldo Santos - Gerson Vila Rica)
04 - Vamos Parar
(João Bravo - Neil Bernandes - Antonio Carlos) 
05 - Rainha da Traição
(Marcos Roberto - Cleide)
06 - Boca Vermelha
(Meirecler - Márcio Ricardo)
07 - Fio de Cabelo
(Marciano - Darci Rossi)
08 - Sangue Fervendo
(Vicente Dias)
09 - Pense Antes
(Edelson Moura)
10 - Pecado de Amor
(Maria Helea - Moskemberg)
11 - Veneno
(Vicente Dias)
12 - Nossa Casa
(Vicente Dias - Marcos Roberto)



quinta-feira, 16 de abril de 2015

The Concert Pops Orchestra - El Relicário (s/d)

 Álbum produzido pelo selo Nilser traz clássicos do cancioneiro espanhol
Se você gosta de clássicos do cancioneiro espanhol, executados por músicos competentes, não deixe de baixar este “El Relicário”, da The Concert Pops Orchestra, em LP produzido no início dos anos 1960 pelo selo Nilser. Para quem não sabe, a marca Nilser é a junção das duas primeira sílabas do nome Nilo Sérgio, músico e empresário, também fundador da Musidisc. Ambos os selos primavam pela elevada qualidade do som, com gravações modernas e em estéreo, um luxo para a época. Pelo selo Nilser saíram poucos discos, mas todos muito bons. Este álbum, sem o ano do lançamento, teve outras duas edições. A primeira, ainda nos anos 1960, pela Musidisc, mas com outra capa. O meu exemplar tem a capa original, mas o vinil é do selo Musidisc.  A segunda foi lançada em 1973 pela RCA Camden com a mesma capa da Musidisc e nova contracapa. Confira:

01 - El relicário
(José Padilla)
02 - Granada
(Agustin Lara)
03 - Gallito
(S. Lope)
04 - Valencia
(José Sanches Padilla)
05 - Lady of Spain
(Tolchard Evans)
06 - El gato montes
(Manuel Penella)
07 - Carmen (Canção do toreador)
(Bizet)
08 - Vito
(S. Lope)
09 - Espana cañi
(P.Marquine)
10 - Novillero
(M.T.Lara - A. Lara)



quarta-feira, 15 de abril de 2015

Vários intérpretes - Só Sucessos - Vol.4 (LP 1969)

 Treze sucessos, nacionais e internacionais, estão reunidos neste LP da EMI-Odeon
Mais um volume da série Só Sucessos, coletânea nacional e internacional da EMI-Odeon, lançada a partir de meados dos anos 1960. Este quarto volume foi produzido em 1969, e reúne grandes sucessos do período, com destaque para “To sir with love”, tema do filme "Ao mestre com carinho", com Lulu, e “F... comme femme”, com Adamo, entre os internacionais, e “Mustang cor de sangue”, com Wilson Simonal, entre os nacionais. O disco ainda tem Agnaldo Timóteo, Altemar Dutra, Trio Esperança, Golden Boys, Alcides Gerardi, Herman's Hermits e Dimitri Dourakine. Confira:

01 - Agnaldo Timóteo - Assim como costumava ser (The way it used to be)
(Cassano - Conti - Greenaway - Argenlo - vs: Geraldo Fugueiredo)
02 - Wilson Simonal - Mustang Cor de Sangue
(Marcos Valle - Paulo Sérgio Valle)
03 - Altemar Dutra - Contigo Aprendi
(Armando Manzanero - vs: Nazareno de Brito)
04 - Lulu - To Sir With Love
(M.London - D.black)
05 - Trio Esperança - Não desista (Don't give up)
(Tony Hatch - Jackie Trent - vs: Pedro Lopes)
06 - Adamo - F... Comme femme
(Salvatore Adamo)
07 - Altemar Dutra - Desde aquele dia (Desde aquel dia)
(Manuel Alejandro - vs: Altemar Dutra)
08 - Alcides Gerardi - Tudo passará
(Nelson Ned)
09 - Agnaldo Timóteo - Cinco minutos e depois nunca mais (Cinque minuti e poi)
G.Lamorgese - A.Prestipino - H.Pagani - vs: Antonio Marcos)
10 - Lulu - Boom bang-a-bang
(Peter Warne - Alan Moorhouse)
11 - Golden Boys - História em quadrinhos
(Chico Anísio - Arnaud Rodrigues)
12 - Herman's Hermits - Something's happening
(R. Del Turce - Eigazz - J.Fishman)
13 - Dimitri Dourakine - Casatshok
(Boris Rupaschkin)



terça-feira, 14 de abril de 2015

Os Protons - Antologia - My song for you

 Grupo Os Protons manteve-se na ativa durante a primeira metade dos anos 1970
Postei, em outubro do ano passado, um compacto simples do grupo Protons com as músicas “Reza ao Padre Cícero” e “Copacabana Zero Hora”, ambas do Luiz Wanderley, gravadas em 1972 na RCA Victor. O nosso amigo e colaborador Aderaldo, que forneceu o disco, conseguiu outros dois singles gravados pela banda, e achou interessante reunir tudo o que tem numa antologia, incluindo duas canções – “Madrugada” e “Pra nunca mais chorar” – lançadas num compacto em 1972 e nas quais acompanha o cantor e compositor Eduardo Araújo.  O meu agradecimento pela colaboração. Infelizmente, não encontrei referências sobre a banda e seus quatro integrantes. Quem souber, e quiser compartilhar seu conhecimento, escreva na área reservada aos comentários. Agradeço desde já. Confira:

01 – 1972 - Madrugada
(Dom - Ravel)
02 – 1972 - Pra nunca mais chorar
(Carlos Imperial - Eduardo Araújo)
03 – 1972 – Reza ao padre Cícero
(Luiz Wanderley)
04 – 1972 – Copacabana zero hora
(Luiz Wanderley)
05 – 1973 – My song for you
(Fernando - Zaga)
06 - 1973 - Performance
(Tony Osanah - Eduardo Araújo)
07 – 1975 - Lady
(Fernando - Zaga)
08 – 1975 – Five ways
(Di Medori - Panarello)

Colaboração: Aderaldo




segunda-feira, 13 de abril de 2015

Vários artistas - Música para ouvir amando - Vol.3

 Terceiro volume, e não segundo, como aparece na capa, foi lançado em 1981
O título sintetiza com precisão cirúrgica o conteúdo deste álbum, lançado em 1981 pela Copacabana/Beverly, e gentilmente cedido pelo amigo e colaborador José Erick, a quem agradeço. Apesar de a capa destacar que se trata do segundo volume da série “Música para ouvir amando”, o álbum é, na verdade, o terceiro, como atestam as etiquetas/labels do disco. Além disso, as capas dos dois primeiros, lançados em 1974 e 1975, aparecem estampadas na contracapa do LP. Trata-se, é claro, de detalhe que não prejudica sua audição. O disco, com 12 faixas, se destaca pelo grupo Os Carbonos, presente na faixa “Imagine” e também em outras quatro com o pseudônimo The Magnetic Sounds. Confira:

01 - Terry Winter - Our Love Dream 
(Tony Temple - Joe Baker)
02 - The Magnetic Sounds - Passion Love Theme 
(Dick Danello)
03 - Julian Grey - Emotions 
(Julian Grey - Scott)
04 - The Magnetic Sounds - Love Dream 
(Phillip Carlson - J.Ness)
05 - Lee Jackson - Love Me Tender 
(Matson - Presley)
06 - The Magnetic Sounds - Ready To Take A Chance Again 
(Carles Fox - Norman Gimbel)
07 - The Magnetic Sounds - Love Story 
(Francis Lai)
08 - Marcelo Biondi - Un Amore Finito Cosi 
(Finzi - Scarpelli)
09 - Dannyel Gerhar - Butterfly 
(D.Gerard - H,Barnes - R. Bernet)
10 - Morris Albert - She's My Girl
(Morris Albert)
11 - Os Carbonos - Imagine 
(John Lennon)
12 - Sonny Ellington - Beyond The Sea (La Mer) 
(Charles Trenet - vs: Jack Lawrence)

Colaboração: Erick



domingo, 12 de abril de 2015

Waldirene - Quando o amor é pra valer (LP 1977)

 Segundo álbum da Waldirene foi lançado em 1977 pela gravadora Tapecar
Este é o segundo LP da Waldirene (hoje Waldireni) e foi lançado pela Tapecar em 1977, ano em que a cantora comemorava 10 anos de carreira, iniciada na Jovem Guarda.  O disco, que não chega a ser novidade na rede, tem direção musical de Ed Lincoln, e revela uma intérprete mais amadurecida. Hermes Aquino, sucesso na época com "Nuvem passageira", comparece como compositor de “Multa e guincho”, música que abre o álbum, e como autor de “No céu, na terra e no mar", versão de “Here, there and every where”, de Lennon e McCartney, incluída no disco como faixa bônus, ao lado de “Queima como fogo” e “Quero te dar meu amor”, originalmente lançadas em compacto simples. O LP ainda traz composições da própria Waldirene (“O amor de nós dois”) e de amigos da Jovem Guarda: Demétrius (“Coração magoado”) , Wanderley Cardoso (“Você é o homem da minha vida”) e Roberto Corrêa, dos Golden Goys (“Melhor amiga”), entre outros. Confira:

01 - Multa e Guincho 
(Hermes Aquino)
02 - Você Precisa Mudar 
(Ronaldo Adriano - Lina - Mourão Filho)
03 - Quando o Amor É Pra Valer 
(Eduardo França)
04 - Me Lembro Bem 
(Francisco Roque - Roberto Sol)
05 - O Amor de Nós Dois 
(Waldirene)
06 - Tema de Um Branco Paz 
(Dora Lopes - Gilson Harmonia)
07 - Melhor Amiga
 (Jon Lemos - Roberto Corrêa - Eros)
08 - Peito Quebrado 
(Fernando Mendes - José Wilson)
09 - Coração Magoado 
(Demétrius)
10 - A Qualquer Preço 
(Aloísio)
11 - Você É o Homem da Minha Vida
(Wanderley Cardoso - J. Oliveira)
12 - Quando Você Foi Embora
 (Donizete - Jean Pierre)
BÔNUS
13 -  Queima como fogo
(Nene – Gallahad)
14 - Quero te dar meu amor
(Roberto Corrêa – Jon Lemos – Eros)
15 - No céu, na terra e no mar (Here, there and every where)
(Lennon – McCartney – vs: Hermes Aquino)



sábado, 11 de abril de 2015

The Michael Zager Band - Let's all chant (LP 1978)

 "Let's all chant", sucesso nas discotecas durante os embalos de sábado à noite
Quem é da época dos embalos de sábado à noite sabe que “Let’s all chant”, do grupo Michael Zager Band, foi uma das preferidas pelas discotecas no final dos 1970. Comprei o LP por causa dessa música e, confesso, nem me lembrava das demais faixas do disco, quase esquecido na minha coleção. Segundo o Wikipedia, Michael Zager  é um produtor, arranjador musical, cantor e compositor. De meados da década de 1970 ao início dos anos 1980, teve um destacado trabalho com R&B e com a música disco, principalmente como produtor. Durante este período, ele trabalhou com muitos artistas de soul e, como artista, formou o grupo Michael Zager Band. Este seu primeiro álbum, lançado em 1978, chegou ao Top 10 no Reino Unido. Confira:

01 - Let's all chant
(Alvin Fields - Michael Zager)
02 - Soul to soul
(Alvin Fields - Michael Zager)
03 - Love express
(Alvin Fields - Michael Zager - Betsy Durkin Matthes)
04 - Music fever
(Michael Zager - Barbara Soehner)
05 - Freak
(Alvin Fields - Michael Zager)
06 - Dancin' Disney 
Heigh Ho
(Larry Morey - Frank Churchill)
Give a little whistle
(Ned Washington - Leigh Harline)
Whistle While You Work
(Larry Morey - Frank Churchill)
When you wish upon a star
(Ned Washington - Leigh Harline)

FICHA TÉCNICA:

Produção, arranjo e regência: Michael Zager
Produtor executivo: Jerry Love


sexta-feira, 10 de abril de 2015

Noite Ilustrada - Balada nº 7 (LP 1971)

 Noite Ilustrada gravou vários discos ao longo da carreira iniciada nos anos 50
Hoje, 10 de abril, o cantor Noite Ilustrada completaria 87 anos, se vivo estivesse, mas faleceu aos 75, em 28 julho de 2003, em Atibaia (SP), de câncer no pulmão. Pra lembrar este grande intérprete, vou postar o álbum lançado em 1971 pela Continental, e agradeço ao amigo Arnaldo, lá da Comunidade MC & JG, pela colaboração.  O destaque é a faixa de abertura “Balada Nº 7 (Mané Garrincha)”, sucesso na voz do Moacyr Franco, mas o disco é delicioso de ouvir até a última faixa, mostrando o talento e o balanço deste grande intérprete, praticamente esquecido dos meios de comunicação.

Mário Sousa Marques Filho – seu nome de batismo – nasceu na cidade mineira de Pirapetinga, na Zona da Mata, de onde foi levado ainda pequeno para a casa da avó, em Além Paraíba, pois a mãe, separada do marido, havia se mudado para o Rio de Janeiro para trabalhar de empregada doméstica. Aos sete anos, o pai foi buscá-lo para também levá-lo a então Capital Federal, onde trabalhava como motorista dos executivos em uma multinacional, e nas horas vagas, dava aulas de inglês. Foi criado num colégio interno, o Instituto Getúlio Vargas, em Bonsucesso, onde permaneceu até os 16 anos, e foi lá que descobriu sua vocação para a música. Aprendeu a tocar violão e criou suas primeiras composições.

Em busca de trabalho, foi à Praça Tiradentes, o ponto dos músicos, e acabou contratado para acompanhar os cantores da caravana do humorista Zé Trindade.  Um dia, ao anunciar o violonista, e se dar conta de que esquecera o seu nome, o humorista olhou para ele, nos bastidores, viu a revista Noite Ilustrada, de palavras cruzadas, em seu bolso, e anunciou: “Com vocês, Noite Ilustrada!”. A gracinha o deixou irritado, mas o apelido pegou. Em 1955, acompanhando ao violão os compositores da Portela, numa apresentação em São Paulo, recebeu convite para trabalhar em casas noturnas e não retornou com o grupo. Assinou contrato com a Rádio Nacional e a TV Paulista. Três anos depois, gravou seu primeiro disco, mas teve de esperar mais cinco anos pela explosão de sucesso, com “Volta por Cima”, hoje um clássico do Paulo Vanzolini.

A partir daí, a carreira deslanchou com outros sucessos, como “O neguinho e a senhorita”, do salgueirense Noel Rosa de Oliveira, e composições de Ataulfo Alves, como “Meus tempos de criança”, “Laranja madura” e “Pois é”. Manteve a carreira até meados dos anos 1980, quando mudou-se para Recife, onde permaneceu, por dez anos, vivendo exclusivamente de música. Ao retornar às terras paulistas, em 1994, foi morar em Atibaia. Dias antes de falecer, gravou um CD, cuja faixa-título, “Perfil de um Sambista”, é composição do violeiro Adalto Santos, e deixou dois discos inéditos: um tributo a Ataulfo Alves e outro a Lupicínio Rodrigues. Um adeus digno de quem eternizou em canto os versos “Reconhece a queda/E não desanima/Levanta, sacode a poeira, e da a volta por cima”. Confira:

01 - Balada Nº 7 (Mané Garrincha)
(Alberto Luiz)
02 - Zé Qualquer
(José Orlando)
03 - Ultrapassei Barreiras
(Carlos Gonçalves - José Leopoldo)
04 - Meus Dias de Semana
(Gildo Moreno - Pedro Costa)
05 - Torrão Tradicional
(Josias de Miranda)
06 - Deus Perdoe os Meus Pecados
(Milton Alves - Carvalho Nogueira)
07 - Corta Essa, Viu Bicho
(Edson Menezes - J. Palmeira)
08 - Sorriso Antigo
(Candeia - Aldecy)
09 - Passagem Para a Lua
(Zé Maria)
10 - Juras de Amor
(Jujubinha)
11 - Terra Proibida
(Marques Filho)
12 - Compreensão
(Ruben Gerardi - Ricoca)

Colaboração: Arnaldo


quinta-feira, 9 de abril de 2015

The Pop's - Na base do iê, iê, iê (LP 1966)

 Banda do Rio de Janeiro se destacou entre grupos instrumentais dos anos 60/70
Fãs de instrumentais devem curtir o grupo carioca The Pop’s, fundado em 1964 por Silvio Parada (contrabaixo), Alípio (guitarra base), Mirinho (guitarra solo) e José Henrique Parada (bateria), fortemente influenciados pelo The Ventures, referência no segmento. Posteriormente, no lugar do solista inicial, assumiu o guitarrista João Augusto César, e com esta nova formação gravou em 1966 este primeiro álbum, Na base do Iê Iê Iê, na gravadora Equipe, com muito sucesso. O conjunto instrumentalizava grandes sucessos das paradas internacionais da época, mas também tinha suas próprias composições, e chegou a gravar faixas vocalizadas, como são os casos das músicas “Solidão” e "Inspiração", incluídas neste LP. Confira:

01 - As sete maravilhas
Eu sonhei que tu estavas tão linda
(Lamartine Babo  - F. Matoso)
Maria
(Ary Barroso - Luiz Peixoto)
Linda flor
(Luiz Peixoto – Henriqe Vogeler)
Saudades da Bahia
(Dorival Caymmi)
Ai que saudades da Amélia
(Ataulfo Alves - Mário Lago)
Casinha pequenina
(Folclore)
As pastorinhas
(João de Barro - Noel Rosa)
02 – Solidão
(J. Cezar)
03 - Atravessando Rio Wersey
(Jany Madson)
04 - Quero que vá tudo pro inferno
(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)
05 - Te esperarei
(Ricky Gianco – Pieretti)
06 - Meu sonho
(J.Cezar)
07 - Hit pops
(J.Cezar)
08 - I need you  
(George Harrison)
09 - Ciranda Iê Iê Iê 
Roda pião
(Folclore)
Terezinha de Jesus
(Folclore)
Ciranda cirandinha
(Folclore)
O cravou brigou com a rosa
(Folclore)
Eu sou pobre, pobre, pobre
(Folclore)
10 – Inspiração
(J. Cézar)
11 – I've got sand in my shoes
(Resnick – Young)
12 – Trovoada
(J. Cézar)



quarta-feira, 8 de abril de 2015

Uma brasa com Joni Maza (LP 1966)

 Primeiro álbum do Joni Maza foi produzido pela gravadora Copacabana
Pra completar a coleção, aqui está o primeiro LP do Joni Maza e Seu Conjunto, lançado em 1966 pela Copacabana. O músico tem outros dois discos no blog, que já divulgou resumo de sua carreira, e este só é possível postá-lo devido a garimpagem feita pelo nosso amigo e colaborador Luiz Fernando, que conseguiu baixá-lo na rede. Ele constatou que todas as versões disponibilizadas, inclusive no YouTube, são de uma mesma fonte, um disco com muitos chiados. Ele disse que um usuário do Soulseek tem uma cópia, fornecida pelo Loronix, e ao visitar a página constatou que os seguidores reclamaram da qualidade. Restou-lhe, então, o trabalho de edição e recuperação desse raro álbum, e agradeço a ele por compartilhá-lo conosco. Confira:

01 - Ai que saudades da Amélia
(Ataulfo Alves - Mário Lago)
Juraci
(Antônio Almeida - Ciro de Souza)
Helena, Helena
(Antônio Almeida - Constantino Silva "Secundino")
Aurora
(Roberto Roberti - Mário Lago)
Madalena foi embora
(Antônio Almeida - Badú)
02 - Mil sons
(Mário Júnior)
03 - O canto da sereia
(Oswaldo Nunes)
04 - Meglio stasera (It had better be tonight)
(Henry Mancini - Johnny Mercer)
05 - Brotinho avançado
(Joni Maza - Mário Júnior)
06 - Um olho só
(Joni Maza)
07 - On green Dolphin Street
(Ned Washington - Bronislaw Kaper)
08 - Recordar
(Aldacir Louro - Aloísio Marins - Adolfo Macedo)
A Lapa
(Herivelto Martins - Benedito Lacerda)
O orvalho vem caindo
(Noel Rosa - Kid Pepe)
Cai cai
(Roberto Martins)
Com que roupa
(Noel Rosa)
De babado
(Noel Rosa - João Mina)
09 - Tripa
(Mário Júnior)
10 - Mas eu não ligo
(Peterpan - Uzema)
Avisa a Maria que amanhã tem baile
(Haroldo Lobo - Milton de Oliveira)
11 - You only live twice - 1967 (Bônus)
(John Barry - Leslie Bricusse)

Colaboração: Luiz Fernando