Pesquisar este blog

domingo, 17 de dezembro de 2017

Paulo Sérgio canta en castellano (LPs 1972/1974)

 Seleção traz sucessos como "Desiludido", "India" e "Agora quem parte sou eu"
Segue mais uma postagem “Dois em um”. Desta vez, o foco é o repertório em espanhol do saudoso Paulo Sérgio. A seleção, enviada pelo amigo Miguel, a quem agradeço, reúne canções dos álbuns “En castellano” (1972) e “El ultimo adiós” (1974), produzidos para o mercado latino. Não tenho referências sobre a discografia em espanhol do cantor, mas acredito que não deve ser muito extensa. Os destaques da postagems são as releituras de sucessos como “India”, “Desiludido” e “Agora quem parte sou eu”, entre outros. Confira:

01 - Desilusionado
02 - Ahora Quien Parte Soy Yo
03 - Recuerdos
04 - Hice un Mundo de los Dos
05 - Sin Ti
06 - Hice
07 - Idioma de Amor
08 - Una Historia, Un Camino
09 - Como Es Que Yo Voy a Vivir Tan Triste
10 - La Capilla
11 - Tu Me Dijiste Adiós
12 - Ni Mismo el Tiempo
13 - Quiero Verte Feliz
14 - Tampoco Cristo
15 - Maquinas Humanas
16 - El Último Adiós
17 - Preciso Tanto de Tu Hijo, Si
18 - Susana
19 - Las Aparencias Nos Engañan
20 - India


COLABORAÇÃO: Miguel


sábado, 16 de dezembro de 2017

Márcio Greyck - Dois em um (LPs 1967/1968)

Postagem reúne os dois primeiros álbuns do cantor, gravados na Polydor
Esta postagem, que reúne os dois primeiros álbuns do Márcio Greyck, lançados pela Polydor em 1967 e 1968, atende ao pedido do internauta Marquinho. O áudio é de um CD genérico, comprado numa feira de vinil, e montei as ilustrações para o blog. O disco se destaca pelas versões de sucessos dos Beatles, como “Lucy in the sky with Diamonds”, “Eleanor Rigby” e Penny Lane”, presentes no primeiro LP, com 11 faixas. O repertório também inclui “Com um dia a nascer”, versão de “A whiter shade of pale”, hit da branda britânica Procol Harum, e "Palavras", versão de "Words", dos Bee Gees. A curiosidade fica por conta da releitura de “Os velhinhos”, de José Messias, gravada originalmente pelo Roberto Carlos em 1965 no LP “Canta para a juventude”. Confira: 

01 - Ela me deixou chorando (Lucy in the sky with diamonds)
02 - Se você quiser o meu amor (She'd rather be with me)
03 - E ela não vem mais
04 - Venha sorrindo
05 - Quero ser livre (I wanna be free)
06 - Gosto de você e você de mim também
07 - Minha menina (Eleanor Rigby)
08 - Só sei olhar pra você (Can't take my eyes of you)
09 - Sempre vou te amar (When I'm sixty four)
10 - Com um dia a nascer (A whiter shade of pale)
11 - Penny Lane
12 - Beija-me agora
13 - Bonitinha (Jennifer eccles)
14 - Quero chorar
15 - Espero chover
16 - Os velhinhos
17 - Mundo vazio
18 - Palavras (Words)
19 - De como um adolescente voltou a infância e descobriu como era mais fácil viver
20 - Mamãe me ensinou (Your mother should know)
21 - Sem notar
22 - Por quem foi embora
23 - Devolva você pra mim (Sir Geoffrey saved the world)

Faixas - 01 a 11 - 1967
         12 a 23 - 1968

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Altair Lara - Sucessos de Ouro (CD S/D)

 CD traz releituras de hits do Wilson Miranda, Carlos José, Agnaldo Timóteo e outros
Grandes sucessos, conhecidos na voz de outros cantores, são interpretados pelo Altair Lara neste CD sem data, produzido pela gravadora Hermisom. O disco, enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração, também foi lançado em vinil, e provavelmente foi gravado até meados dos anos 1990. Infelizmente, nem eu e nem o Aderaldo temos informações sobre o cantor. Descobri, em pesquisa na rede, que ele gravou o CD “Boleros & Canções”, e também dois compacto simples pela Top Tape, lançados em 1972 e 1973, um dos quais com  “Diga-me por favor”,  versão de “Tell me once again”, grande sucesso do grupo Light Reflections. Neste CD, ele faz releituras de canções como “Estou começando a chorar” (hit do repertório do Wilson Miranda), “Foste minha um verão” (Francisco Egydio), “Queria” (Carlos José) e outras. Confira:

01 - Estou começando a chorar
(Roberto Carlos)
02 - Lembrança (Un recuerdo)
(Chuco M. Gil - vs: Serafim Costa Almeida)
03 - Quando a esperança vai embora
(Antonio Marcos)
04 - Queria
(Luiz Carlos Paraná)
05 - Sonhando contigo
(Anisio Silva - Fausto Guimarães)
06 - O teu carinho (Che roga)
(C. Alirón - Silvio Laterza - vs: Palmeira)
07 - Eu quero
(Sergio Bittencourt)
08 - Foste minha um verão (Fuiste mia un verano)
(Vico Berti - Leonardo Favio - vs: Newton Miranda)
09 - Minha prece de amor (part. esp. Paulinho Boa Pessoa)
(Silvio Cesar)
10 - O amor está no ar
(Agostinho dos Santos)
11 - Obrigado querida (Merci chérie)
(Udo Jürgens - Thomas Hörbiger - vs: Nazareno de Brito)
12 - Tema do aeroporto (Airport love theme)
(Paul F. Webster - Alfred Newman - adapt.José M. Pereira)


COLABORAÇÃO: Aderaldo



quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Marizinha - Antologia - Meus momentos (2017)

 Marizinha, hoje no Trio Esperança, iniciou a carreira aos cinco anos de idade
Depois de postar um compacto duplo português, compartilhado entre a Marizinha e a Denise Barreto, e ler o comentário do nosso amigo Paulo Castelo Branco, no qual informa que a caçula dos irmãos Corrêa – integrantes do Trio Esperança e Golden Boys – iniciou a carreira em 1962, quando gravou um 78 rpm na Polydor com as faixas "'Cha Cha Cha' da Bonequinha" e "Menina, toma Jeito", achei interessante montar esta coletânea. Para isso, contei com a ajuda do amigo e colaborador Aderaldo, que prontamente atendeu ao meu pedido, e ainda forneceu uma antologia postada pelo Xocran Caviloso na Comunidade MC&JG, da VK, da qual retirei duas faixas incluídas aqui como bônus, pois tratam-se de participações especiais da Marizinha em discos do Marcos Valle e Djavan, e sobre as quais não tinha conhecimento. Agradeço a ambos pela colaboração.

Mariza Corrêa nasceu em 2 de abril de 1957, na cidade do Rio de Janeiro. Gravou seu primeiro e único disco de 78 rpm quando tinha cinco anos de idade, sendo que em 1963 entrou no estúdio da Philips para registrar "Natal da Menininha" na coletânea temática "Um feliz Natal". Ainda na década de 1960, durante a efervescência da Jovem Guarda, gravou mais três compactos simples pela Odeon entre 1966 e 1968, além de regravar “Moço, me ensine o caminho de ir para casa” para o LP filantrópico "12 brasas para você", acompanhada pelo grupo The Sunshines, incluída aqui como bônus.  Em 1968, passou a integrar o Trio Esperança, ao lado dos irmãos Mario e Regina, substituindo Evinha, que se lançava em carreira solo. Com o grupo, lançou quatro LPs, e voltou a cantar sozinha, gravando mais quatro singles pela Odeon entre 1977 e 1979. Na sequência, mudou-se para a França, onde vem atuando na nova formação do Trio Esperança, ao lado de Eva e Regina. Com esta formação, as três irmãs lançaram os CDs “A capela do Brasil” (1992), “Segundo” (1995), “Nosso mundo” (1999), “De Bach a Jobim” (2010) e “Doce França” (2013), revelando que seu talento vem de berço. Confira:

01 - 1962 - Cha cha cha da bonequinha 
02 - 1962 - Menina, tome jeito* 
03 - 1963 - Natal da menininha
04 - 1966 - Sorte da Glorinha
05 - 1966 - Moço, me ensine o caminho de casa
06 - 1968 - Não vou permitir, não*
07 - 1968 - A cara do boneco*
08 - 1968 - Não posso te dar atenção*
09 - 1968 - Preciso ter juízo
10 - 1977 - Mais uma vez
11 - 1977 - Vamos começar outra vez
12 - 1978 - Quanto mais te vejo
13 - 1978 - Você chegou pra ficar
14 - 1979 - Meus momentos
15 - 1979 - Em cores
16 - 1979 - Brincadeira de amor
17 - 1979 - Viola enluarada*
18 - 1966 - Bônus - Moço, me ensine o caminho de casa
19 - 1971 - Bônus - Marcos Valle - Black is beautiful (part.especial)**
20 - 1978 - Bônus - Djavan - Nereci (part. especial)**


*  Faixas cedidas pelo Aderaldo
** Faixas cedidas pelo Xocran Caviloso, da Comunidade MC & JG no VK

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Vários artistas - Apoteose, o show dos shows (LP 1970)

 Grandes intérpretes e autores da MPB estão reunidos neste LP da RGE
O texto na contracapa do álbum, enviado pelo amigo Laércio, a quem agradeço, já diz tudo sobre o conteúdo: “Este LP foi montado de vários shows memoráveis, realizados entre 1964 e 1965, com o objetivo de oferecermos ao público um documento musical da maior importância de uma fase inesquecível da Música Popular Brasileira. Aqui estão reunidos cantores e autores, hoje internacionalmente conhecidos, que tiveram sua ascensão marcada de forma decisiva, neste período que representou uma etapa decisiva na evolução da nossa música”. Confira:

01 - Jorge Ben - Chove Chuva
(Jorge Ben)
02 - Marcos Valle e Elis Regina - Terra De Ninguém
(Marcos Valle - Paulo Sérgio Valle)
03 - Nara Leão - Maria Moita
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
04 - Cesar Roldão Vieira - Sem Deus Com a Família
(Cesar Roldão Vieira)
05 - Toquinho -  Primavera
(Carlos Lyra - Vinicius de Moraes)
06 - Quarteto em Cy - Tem dó de mim
(Carlos Lyra)
07 - Edu Lobo & Yvette - Aleluia
(Edu Lobo - Ruy Guerra)
08 - Chico Buarque - Pedro pedreiro
(Chico Buarques de Hollanda)
09 - Zimbo Trio - Garota de Ipanema
(Tom Jobim - Vinicius de Moraes)
10 - Maysa - Nós e o mar
(Roberto Menescal - Ronaldo Boscoli)
11 - Alaíde Costa - Onde está você
(Oscar Castro Neves - Luercy Fiorini)
12 - Vinicius de Moraes - Mulher sempre mulher
(Tom Jobim - Vinicius de Moraes)

COLABORAÇÃO: Laércio


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Vários artistas - Jovem Guarda Instrumental - Vol. VIII

 Oitavo volume da série reúne gravações realizadas entre 1963 e 1969
Em sequência a série “Jovem Guarda Instrumental”, apresento o oitavo volume, com 25 faixas gravadas entre 1963 e 1969. Parte das bandas é desconhecida do grande público, como os grupos paulistas Top Sounds (gravou um único álbum pela gravadora Albatroz em 1964) e Os Mutáveis (gravou um EP, distribuído apenas aos veículos de comunicação, e nem chegou a ser comercializado, sendo que as quatro faixas hoje estão disponíveis na Tratore). A seleção, que destaca grupos presentes em volumes anteriores da série,  também inclui músicos conhecidos, como Ronaldo Lark (pistonista, um dos fundadores do grupo Os Versáteis), Wilson das Neves (baterista e cantor, falecido em agosto deste ano, aos 81) e até o instrumentista Ed Lincoln, aqui como Cláudio Marcelo, um dos pseudônimos que usava. Confira:

01 - 1967 - The Dallans - Vem quente que eu estou fervendo
02 - 1967 - Bargs - Green star
03 - 1964 - Top Sounds - Wipe out
04 - 1967 - Ararype & The Killers - O gênio
05 - 1967 - Os Mutáveis - Thundeball
06 - 1968 - Os Titans - Music to watch girls by
07 - 1967 - The Five - O balão vermelho
08 - 1967 - Os Paqueras - Saidinha e assanhada
09 - 1963 - The Bells - Wadiya
10 - 1968 - Os Infernais - Muito incrementado
11 - 1968 - Brasa Seis - Swing safari
12 - 1967 - The Tunders - Down town
13 - 1967 - The Bip's - Ternura (Somehow it got to be tomorrow) (Today)
14 - 1967 - Joni Maza - You only live twice
15 - 1969 - Sergio Marcio e Seu Conjunto - Só me interessa você
16 - 1969 - The Brazilian Red Caps - To sir with love
17 - 1967 - Os Primitivos - Serenata (Schubert)
18 - 1969 - Mazzola e sua Orquestra - Eu amo e não sou correspondida
19 - 1968 - Ronaldo Lark - Quando
20 - 1969 - Wilson das Neves - Se você pensa
21 - 1966 - Os Balanceiros - Quero que vá tudo pro inferno
22 - 1967 - Os Craques da Música - Só vou gostar de quem gosta de mim
23 - 1965 - Claudio Marcelo e seu órgão - And I love her
24 - 1966 - Os Megatons - Balada do homem sem rumo
25 - 1965 - The Red Snackes - Bus Stop



segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Evaldo Braga - Mis canciones en castellano (LP 1972)

 Álbum produzido na Argentina inclui a versão de "Só quero" em espanhol
Evaldo Braga foi um dos grandes sucessos populares no início dos anos 1970 no Brasil, e sua projeção se estendeu para o mercado latino em 1972, quando foi lançado este “Mis canciones em castellano”, LP produzido na Argentina pela Polydor/PhonoGram, e enviado pelo amigo Miguel, a quem agradeço pela colaboração. O disco se destaca pela versão de “Só quero”, um dos sucessos de sua meteórica carreira, interrompida na manhã do dia 31 de janeiro de 1973 num acidente automobilístico. O veículo TL Variant, onde se encontrava o cantor, o motorista e seu empresário, colidiu com a carreta Scania Vabis L55, que vinha em sentido contrário, na BR-3 (atual BR-040), em Alberto Torres, à época município de Três Rios (hoje se encontra no município de Areal), no Rio. O artista e o motorista morreram uma hora depois de chegarem ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Três Rios. O empresário e o chofer da carreta sobreviveram aos ferimentos.

Segundo texto da contracapa do álbum póstumo, o terceiro da série “O ídolo negro”, Evaldo nasceu no Rio de Janeiro, em Campos dos Goytacazes, no dia 26 de maio de 1947 (vários artigos informam o ano de 1945), e nunca conheceu seus pais: foi abandonado na rua e encontrado por uma senhora do Juizado de Menores, que o encaminhou ao Serviço de Assistência ao Menor, onde viveu até atingir a maioridade. Trabalhou numa empresa funerária e numa companhia de aviação. Quando se viu sem possibilidade de emprego, foi engraxar sapatos na porta da Rádio Mayrink Veiga. Lá, conheceu o radialista Isaac Zaltiman, que apresentava o programa “Hoje é dia de rock”, e quem lhe deu a primeira oportunidade. Pouco depois, a rádio fechou e Evaldo não tinha sequer onde morar.

Ele dormia nos estúdios da Rádio Metropolitana quando o disc jockey Roberto Muniz conseguiu para Evaldo ajudar na divulgação do Lindomar Castilho, e passou a se integrar no meio artístico. Mas foi na Rádio Globo que encontrou Osmar Navarro, que lhe conseguiu a primeira gravação, o compacto simples com “Dois bobos” e “Não importa”, produzido em 1969 pela RCA Victor, que ainda lançou o single com “Sou tão feliz que posso até morrer” e “Canto pra você chorar” em 1973, provavelmente desengavetado, pois na época de sua morte pertencia ao elenco da Polydor. O sucesso viria a partir de 1971 com a música “Só quero”, que o credenciou a gravar o primeiro LP, “O ídolo negro”, seguido do segundo volume em 1972, e do terceiro, póstumo, com gravações inéditas, em 1973, além deste álbum em castelhano. Confira:

01 - Por Que Razón (Por que razão)
(Hailton Ferreira)
02 - Cuantas Veces (Quantas vezes)
(Evaldo Braga - Carmen Lúcia)
03 - Mis Penas y Mi Dolor (Meu delicado drama)
(Isaias Souza)
04 - La Cruz de Mi Vida (A cruz que carrego)
(Isaias Souza)
05 - Dios Mio (Meu Deus)
(Evaldo Braga - Cesar Saraiva da Silva)
06 - Ven Acá (Vem cá)
(Isaias Souza)
07 - Amo a Su Hija, Señor (Eu amo sua filha, meu senhor)
(Osmar Navarro)
08 - No Atiendas (Não atenda)
(Totó - vs: Ernesto escudero)
09 - Por Increible Que Parezca (Por incrível que pareça)
(Evaldo Braga - Isaias Souza - vs: Ernesto Escudero)
10 - Hoy No Tienes para Dar (Hoje nada tens pra dar)
(Carlos Odilon - Jair Rodrigues)
11 - Yo Quiero (Só quero)
(Evaldo Braga - Carmen Lúcia - vs: Ernesto Escudero)
12 - Por una Vez Más (Por mais uma vez)
(Nenéo - vs: Ernesto Escudero)

COLABORAÇÃO: Miguel

domingo, 10 de dezembro de 2017

Trilha sonora da novela Fera Radical (LP 1988)

 Fera Radical foi a 35ª "novela das seis" exibida pela Rede Globo de Televisão
A trilha sonora nacional da novela Fera Radical atende ao pedido da Helô. A telenovela foi produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18h00, entre 28 de março e 18 de novembro de 1988, em 203 capítulos, substituindo "Bambolê" e sendo substituída por "Vida Nova". Escrita por Walther Negrão, com colaboração de Ricardo Linhares, Luís Carlos Fusco e Rose Calza, com direção-geral de Gonzaga Blota, direção de Blota, Denise Saraceni e Fernando R. de Souza, foi a 35ª "novela das seis" exibida pela emissora, segundo a Wikipedia. No elenco, atores como Malu Mader, José Mayer, Paulo Goulart, Milton Gonçalves, Raul Gazolla, Yara Amaral, Laura Cardoso, Thales Pan Chacon, Carla Camurati e outros. A trilha, por sua vez, inclui grandes intérpretes da MPB, como Maria Bethânia, Cazuza, Gal Costa, Sá & Guarabira, Almir Sater, Jane Duboc, Lulu Santos e outros. Confira:

01 - Maria Bethânia - Verdades e Mentiras
(Jaime Além)
02 - Lulu Santos - A Cura
(Lulu Santos)
03 - Jane Duboc - Sonhos
(Lincln Olivetti - Robson Jorge - Mauro Motta)
04 - Virginie & Fruto Proibido - Más Companhias
(Don Beto - Virginie)
05 - Eduardo Dusek - Castigo
(Eduardo Dusek)
06 - César Camargo Mariano - Cremoso
(Sérgio Herval - Cesar Camargo Mariano)
07 - Almir Sater - Peão
(Renato Teixeira - Almir Sater)
08 - Gal Costa - Me Faz Bem
(Milton Nascimento - Fernando Brant)
09 - Sá & Guarabyra - Tabuleiro
(Sá - Guarabyra)
10 - Cazuza - Vida Fácil
(Frejat - Cazuza)
11 - Mu - Paraíso
(L. Quinderé)
12 - Tunai - Sobrou Pra Mim
(Tunai)
13 - João Caetano - Pedaços
(João Caetano - Otávio Daher)
14 - Solange - Fera Radical
(Solange - Maria Carmem Barbosa - Lincoln Olivetti)



sábado, 9 de dezembro de 2017

Os Populares - Chutando pedra (LP 1972)

 Álbum do grupo dissidente do The Pop's foi produzido pela PhonoGram
Mais uma raridade vinda diretamente do acervo do amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. Trata-se do LP lançado pela Polyfar/PhonoGram em 1972, ano em que o grupo também lançou o álbum “Volte, volte amor” pela Polydor, selo da mesma companhia. O grupo surgiu em 1967 no Rio de Janeiro, de uma dissidência do The Pop’s. Era composto por J. César (ex-The Pops, guitarra solo), Paulo Sérgio (ex-Os Aranhas, guitarra de ritmo), João Carlos (ex-Os Bárbaros, baixo elétrico), Pedrinho (ex-The Youngsters , bateria), e Carlinhos (teclado). O primeiro disco foi um compacto duplo com músicas de Natal, hoje muito raro, em 1967. Gravou nove álbuns como “Os Populares”, sem contar os discos sob pseudônimo, na RCA, PhonoGram e Top Tape, e atuou até por volta de 1978, com relativo sucesso. Seu estilo era, a princípio, basicamente instrumental, e depois passou a incorporar vocais em suas gravações, como neste disco, que se destaca pela faixa “Baioque”, também gravada pela Maria Bethânia. Confira:

01 - Quem dera (Libera Tu Mente)
 (Trino Mora – Versão: Rossini Pinto) 
02 - Amanheci pensando em você
 (Marcus Pitter) 
03 - Chutando pedra
 (Nenéo) 
04 - Minha estrela (La Paz, El Cielo Y Las Estrellas)
 (J. Moreno - L. Moreno - E. Rodway – Versão: Rossini Pinto) 
05 - Sol dourado
 (Almir Sant'Anna) 
06 - Custe o que custar
 (Moraes) 
07 - Baioque
 (Chico Buarque de Holanda) 
08 - Não tente lutar
 (Saparuga - Mazola) 
09 - Quem pode, pode
 (Hélio Matheus) 
10 - Você não vem
 (Moraes) 
11 - Você nem me liga (Shabala)
(Frederic François – Alain Darmor – Versão: Mazola) 
12 - Quero, quero e quero
 (Hyldon - Mazola)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


Painel de Controle - Black Coco (CS 1978)

Single português de 45 RPM traz tema da novela "Te contei?", da Rede Globo
Tema da novela “Te contei?”, da Rede Globo, a música “Black Coco” também foi lançada em Portugal neste compacto simples da RCA Victor em 1978, enviado pelo amigo Laércio, a quem agradeço. O grupo Painel de Controle surgiu no Rio de Janeiro no final dos anos 1960, e foi idealizado por Paulo Rebello, o Paulinho Ovelha (guitarra). No início, a banda chamava-se "Os Pacíficos”, e era formada, além de Paulinho Ovelha, o bateirista Vavau, e ainda Sérgio e Tarciso. Em 1975, Paulinho Ovelha deixou a banda, e em seguida juntam-se ao grupo o vocalista Papi, Mauro, Katia e José Carlos, mudando o nome para "Painel de Controle". Em 1978, grava o disco “Desliga o Mundo”, produzido pelo diretor de criação Osmar Zan, com arranjos e regência de Lincoln Olivetti, que seria o grande e único disco de sucesso puxado por “Black Coco”. No ano seguinte, a banda foi extinta, após lançar o álbum "Chama a turma toda", ficando apenas a saudade desta que, embora discriminada pela crítica, foi a grande banda brasileira do final dos anos 1970. Confira:

01 - Black coco
(Ronaldo - Lincoln Olivetti)
02 - Chegue, chegue, chegue (Mais perto)
(Papi - Lincoln Olivetti - Ronaldo)

COLABORAÇÃO: Laércio


quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Johnny Hallyday - Coletânea Especial (2017)

Johnny Hallyday vendeu mais de 100 milhões de discos desde os anos 1960
 Coletânea especial apresenta músicas lançadas em sete compactos duplos
O cantor francês Johnny Hallyday faleceu nesta quarta-feira, 6 de dezembro, em Paris, aos 74 anos, vítima de um câncer de pulmão. Consagrado sob o apelido de "Elvis francês", o artista vendeu mais de 100 milhões de discos, e fez sucesso no Brasil entre 1966/1967, quando se apresentou no País na esteira dos hits “Noir c'est noir" (versão de “Black is Black”, do grupo Los Bravos, também conhecida pela releitura “Quem não quer”, na interpretação do Jerry Adriani) e “Cheveux longs, idées courtes” (“Cabelos longos e idéias curtas”, versão gravada pelo grupo The Brazilian Bitles). Em homenagem póstuma, montei esta coletânea especial com músicas de sete compactos duplos, gravados na fase pioneira do rock francês, entre 1960 e 1964, além das duas canções que fizeram sucesso por aqui.

Johnny Hallyday, nascido em Paris, no dia 15 de junho de 1943, de pai belga e mãe francesa, foi um autêntico fenômeno de massas que lançou uma centena de discos ao longo de uma carreira de 57 anos. Desde sua primeira canção gravada em 1960, "T'aimer follement", o roqueiro teve uma série de hits, como "Souvenirs, souvenirs", "Le Pénitencier", "Noir c'est noir", "Retiens la nuit", "Que je t'aime", "Gabrielle" e "Ma gueule", entre outros. Ao longo de uma vida acelerada, com muitos excessos divulgados pela imprensa, especialmente por suas relações amorosas tempestuosas (Sylvie Vartan e Nathalie Baye, com quem teve um filho e uma filha respectivamente) e por suas casas na Suíça e nos Estados Unidos, que geraram acusações de exílio fiscal. Era uma lenda vida, admirada por muitos. O último trabalho lançado foi o ao vivo "Rester Vivant Tour", de 2016. Ele também tinha carreira sólida no cinema, mas deixou sua marca como pioneiro do rock francês, com muitas versões de músicas norte-americanas. Confira:

01 - 1960 - Itsi bitsi petit bikini 
(Itsy bitsy teenie weenie yellow polka dot bikini)
02 - 1960 - Le plus beau des jeux
03 - 1960 - Depuis qu'ma môme
04 - 1960 - Je veux me promener (I want to walk you home)
05 - 1960 - Souvenirs, souvenirs
06 - 1960 - Pourquoi cette amour
07 - 1960 - Je cherche une fille
08 - 1960 - J'suis mordu
09 - 1961 - Nous, quand on s'embrasse (High school confidential)
10 - 1961 - Tu peux la prendre (You can have her)
11 - 1961 - Il faut saisir sa chance
12 - 1961 - Douce violence
13 - 1962 - L'idole des jeunes (Teenage idol)
14 - 1962 - Tout bas, tout bas, tout bas (Apron strings)
15 - 1962 - C'est le mashed potatoes (Little nitty pretty one)
16 - 1962 - Comme l'eté dernier (Dancin' party)
17 - 1963 - Tes tendres années (Tender years)
18 - 1963 - Elle est terrible (Somethin' else)
19 - 1963 - Poupée brisée (Broken doll)
20 - 1963 - Mashed potatoes time (Mashed potato time)
21 - 1963 - Pour moi la vie va commencer
22 - 1963 - Rien n'a changé
23 - 1963 - A plein cœur
24 - 1963 - Ma guitare
25 - 1964 - Le pénitencier (House of the rising sun)
26 - 1964 - Toujours plus loin
27 - 1964 - One more time encore une fois
28 - 1964 - Je te reverrai
29 - 1966 - Cheveux longs, idées courtes 
30 - 1966 - Noir c'est noir (Black is black)



Vários intérpretes - 14 Maiorais em Boleros (LP 1964)

 LP exclusivo de boleros foi lançado na época em que o ritmo fazia sucesso
O bolero foi um dos ritmos de grande sucesso no Brasil até a primeira metade dos anos 1960, quando o rock começou a conquistar o público e ocupou espaço na programação das emissoras de rádio e televisão. A Copacabana, ao saborear o sucesso da série  “14 Maiorais”, reunindo os principais sucessos dos artistas da gravadora, achou interessante criar uma coletânea similar, exclusivamente de boleros. Este é o primeiro volume, lançado em 1964, e foi postado originalmente no blog The Track Finder Brazil. Decidi reapresentá-lo como curiosidade, pois a série não fez tanto sucesso quanto a principal, e acredito que foram produzidos apenas três volumes, sendo que não tenho os outros dois.  O repertório traz boleros interpretados por Agnaldo Rayol, Silvana, Rinaldo Calheiros, Morgana, Jairo Aguiar e outros. Confira:

01 - Agnaldo Rayol - Acorrentados (Encadenados)
    (Carlos Arturo Briz - Vs: J. Miranda - Genival Melo)
02 - Os Guaranis - Sabe Deus (Sabra Dios)
    (Álvaro Carrillo - Vs: Nely B. Pinto)
03 - Onilda Figueiredo - Duas Cruzes (Dos cruces)
    (Carmelo Larrea - Vs: Joluz)
04 - Clóvis Candal - Confissão
    (Joaquim Oliver - Vs: Genival Melo)
05 - Silvana - Vingança (Venganza)
    (A. Parra - Vs: Francisco Bezerril)
06 - Creusa Cunha - Fita Meus Olhos
    (Peterpan)
07 - David de Castro - Tu Tão Somente Tu (Tu solamente tu)
    (P. Frustaci - M. Galdieri - Vs: Oswaldo Santiago)
08 - Silvana - Pombinha Branca (Vola Colomba)
    (Carlo Concina - Bruno Cherubini - Vs: Genival Melo)
09 - Agnaldo Rayol - De Joelhos (De Rodillas)
    (Benito de Jesus - Vs: Jota Morais)
10 - Os Rouxinóis - Tudo de Mim
    (Evaldo Gouveia - Jair Amorim)
11 - Morgana - Deixa Lá
    (Nóbrega e Souza - Jerônimo Bragança)
12 - Rinaldo Calheiros - Um Pouco de Amor
    (Armando Quezada - Lilia de Almeida)
13 - Fernando Barreto - Sinceramente
    (Rosalino Senos - Jorge Motta Vieira)
14 - Jairo Aguiar - Ainda Espero Por Ti (part. esp. Collid Filho)
    (Joluz - Vadinho)
   

FONTE: http://thetrackfinderbrazil.blogspot.com.br/


Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 1 (LP 1962)

 Primeiro volume da série foi relançado nos anos 1980 pela gravadora Beverly 
Com este álbum, lançado em 1962, a gravadora Copacabana deu o pontapé inicial da série "14 Maiorais", inspirada na coletânea “As 14 Mais”, da CBS. Tudo indica que a coletânea se estendeu até 1975, quando lançou o volume 22, sem contar o avulso “14 Maiorais Extra”, produzido em 1976. Este exemplar foi originalmente postado no blog The Track Finder Brazil, e é reapresentado aqui a pedidos de internautas que não baixaram em tempo hábil. O disco traz sucessos como “E a vida continua” (Agnaldo Rayol), “Na cadência do samba” (Elizeth Cardoso), “Suave é a noite” (Moacyr Franco), “Prelúdio pra ninar gente grande” (Luiz Vieira) e outros. Destaques para dois representantes do pioneirismo do rock, Ronnie Cord e seu irmão Norman, que interpretam “Banjo boy” e “Multiplication”, respectivamente. Confira:

01 - Agnaldo Rayol - E A Vida Continua 
    (Evaldo Gouveia - Jair Amorim) 
02 - Luiz Vieira - Prelúdio Pra Ninar Gente Grande 
    (Luiz Vieira) 
03 - Elizeth Cardoso - Na Cadência Do Samba 
    (Ataulfo Alves - Paulo Gesta) 
04 - Ronnie Cord - Banjo Boy (Rapaz Do Banjo) 
    (Charly Niessen - vs: Mário Albanese) 
05 - Elizeth Cardoso - Nossos Momentos 
    (Haroldo Barbosa - Luís Reis) 
06 - Moacyr Franco - Suave É A Noite (Tender Is The Night
    (Paul - Francis Webster - Sammy Fain - vs: Nazareno de Brito) 
07 - Jairo Aguiar - Amor Com Amor Se Paga 
    (Elias Soares - Luiz Wanderley) 
08 - Delano & Milionários Del Rio - Quando Setembro Vier (Come September
    (Bobby Darin) 
09 - Norman - Multiplication 
    (Bobby Darin) 
10 - Dora Lopes - Samba Da Madrugada 
    (Dora Lopes - Erotides de Campos - Carminha Mascarenhas) 
11 - Humberto Garin - Gamação 
    (João Roberto Kelly) 
12 - Mario Augusto - Cidinha 
    (Oiram Santos - Rubinho) 
13 - Creuza Cunha - Lembrança (Un Recuerdo
    (Chucho Navarro - Alfredo Gil - Martinez - vs: Serafim Costa Almeida) 
14 - Silvana e Rinaldo Calheiros - Amor
    (Antenógenes Silva - Ernâni Campos) 


FONTE: http://thetrackfinderbrazil.blogspot.com.br/


Vários Intérpretes - 14 Maiorais - Volume 3 (LP 1963)

 Artistas como Silvana, Moacyr Franco e Carmen Costa fazem parte do repertório
Para apresentar este LP, disco do acervo do Paulo Lúcio e postado no blog Baú de Long Playing, vou reproduzir o texto da contracapa, assinado por Nazareno de Brito: “Ao lançarmos o terceiro volume desta série, renovamos, porque não dizer com alguma vaidade, pelo êxito alcançado, a nossa gratidão ao público que soube aplaudir estas 14 criações dos artistas da Copacabana. Dentre outras alegrias que a nossa equipe conquistou, uma delas, talvez a principal, é a de ver o sucesso distribuído por muitos artistas. Isso significa que um trabalho equânime vem sendo feito pelo Departamento Artístico e Divulgação. Por outro lado, isso comprova possuirmos um cast equilibrado e capaz de atender ao público em todas as suas exigências”. Confira:

01 - Moacyr Franco - Que Será de Ti (Que Sera de Ti
(Demetrio Ortiz - Maria Teresa Marques - Vs: Hélio Ansaldo)  
02 - Silvana - O Que Será 
(Gomes Cardim) 
03 - Gilberto Alves - Bonfim 
(Paulo Serpa) 
04 - Carmen Costa - Quase 
(Mirabeau - Jorge Gonçalves) 
05 - Agnaldo Rayol - Quem Foi 
(Ribamar - Durando) 
06 - Creusa Cunha - Perseguição 
(Avelino de Souza - Carlos da Maia) 
07 - Jairo Aguiar - Ainda Espero Por Ti 
(Joluz - Vadinho) 
08 - Moacyr Franco - Pobre Elisa 
(Jorge Smera - Paulo Gesta)
09 - Marco Aurélio - Muito Além (Al Di La
(Mongol - Carlo Donida - Vs: Julio Nagib)
10 - Trio Nordestino - Carta a Maceió 
(Gordurinha) 
11 - Dora Lopes - Tortura de Amor 
(Waldick Soriano) 
12 - Rinaldo Calheiros - Margarida 
(Francisco di Pietro) 
13 - Carmen Costa - Ensinando A Bossa Nova
(Blame It On The Bossa Nova
(Cynthia Weil - Barry Mann - Adpt. Almeida Rego)
14 - Don Pacheco - Sonhar Contigo 
(Adilson Ramos - Armelindo Leandro) 

ACERVO: Paulo Lúcio
FONTE: Blog Baú de Long Playing


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 5 (LP 1965)

 The Jordans, The Angels, Reynaldo Rayol e Luiz Vieira são destaques do LP
Como pode notar, estou repostando a pedidos alguns discos da série 14 Maiorais, apresentados por outros blogs, mas que se encontram com os links vencidos, indisponíveis para download. Este quinto volume, lançado em 1965 pela Copacabana, pertence ao acervo do blog The Track Finder Brazil. O disco traz alguns sucessos da época, como “Frente ao mar” (Agnaldo Rayol), “F.B.I.” (The Jordans), “Caminhos do amor” (Luiz Vieira) e até “Perereca da vizinha”, com a saudosa Dercy Gonçalves. O álbum ainda inclui intérpretes como Moacyr Franco, Rinaldo Calheiros, Reynaldo Rayol e Roberto Audi, entre outros. Confira:

01 - Agnaldo Rayol - Frente Ao Mar 
    (Mariano Mores - R. Taboada - Genival Mello) 
02 - Luiz Vieira - Caminhos Do Amor
    (Luiz Vieira) 
03 - Moacyr Franco - Canção De Quem Segue Sozinho 
    (Genival Mello - Zairo Marinoso) 
04 - Roberto Audi - Estranho Na Praia 
    (A. Bilk - R. Metlin) 
05 - Reynaldo Rayol - Uma Lágrima No Rosto (Una Lagrima Sul Viso
    (Lunero - Antonio Mogol - Vs: Fred Jorge) 
06 - Rinaldo Calheiros - É Tarde Demais (È Troppo Tarde
    (Walter Coli - Vs: Carlos Moraes) 
07 - Agnaldo Rayol - Deixe Pra Mim A Culpa 
    (José Angel Espinosa - Nilza Miranda) 
08 - Dercy Gonçalves - A Perereca Da Vizinha 
    (Dercy Gonçalves - Jonatan) 
09 - The Angels - If I Had A Hammer 
    (Lee Hays - Peter Seeger) 
10 - Copa 4 - Bigorrilho
    (Sebastião Gomes - Paquito - Romeu Gentil) 
11 - The Jordans - F. B. I. 
    (Peter Gormley) 
12 - Waldir Calmon - Berimbau 
    (Baden Powell - Vinícius de Moraes) 
13 - Moacyr Franco - Calmo Setembro (Sweet September
    (Bill McGuffie - L. Philips - P. Stanley - Vs: Nazareno de Brito) 
14 - Ventura Ramirez - Inutilmente 
    (Raul Rosignoli - Jaime Janeiro) 


FONTE: http://thetrackfinderbrazil.blogspot.com.br/

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 12 (LP 1969)

 Grandes sucessos de 1969 do cast da Copacabana estão neste álbum
Depois de postar alguns volumes da série “14 maiorais”, graças à valiosa colaboração dos amigos Aderaldo e Geraldo, recebi pedidos para apresentar outros números da coletânea, hoje indisponíveis para download. Este 12º volume, lançado pela Copacabana em 1969, por exemplo, pertence ao acervo do Paulo Lúcio, e foi originalmente postado no blog Baú de Long Playing. Tomei a liberdade de montar o selo e a contracapa para CD, que não vieram na postagem original. O álbum reúne sucessos de artistas da gravadora, como Nelson Ned, Wanderley Cardoso, Martinha, The Jordans, Moacyr Franco, Cláudio Fontana e outros. Confira:

01 - Nelson Ned - Tudo passará
(Nelson Ned)
02 - Moayr Franco - Zingara 
(Enrico Riccardi - Luigi Albertelli)
03 - Claudio Fontana - Adeus Ingrata
(Geraldo Nunes)
04 - Elizeth Cardoso - Sei Lá Mangueira
(Paulinho da Viola - Hermínio Bello de Carvalho)
05 - The Jordans - I Heard It Through The Grapevine (Part.esp. Bobby MacKay)
(Norman Whitfield - Barrett Strong)
06 - Angela Maria - Só Nós Dois 
(Joaquim Pimentel)
07 - Noriel Vilela - Só O Ôme  
(Edenal Rodrigues) 
08 - Wanderley Cardoso - Socorro, Nosso Amor Está Morrendo 
(Fábio) 
09 - Os Impossíveis - Ob-La-Di, Ob-La-Da 
(John Lennon - Paul McCartney)
10 - Martinha - Aqui
(Martinha) 
11 - Moacyr Franco - Pequeno Mundo Que Acabou (Little Green Apples
(Bobby Russell - Vrs. Fred Jorge) 
12 - Rinaldo Calheiros - Digam o Que Digam (Digan Lo Que Digan
(Manuel Alejandro - Vrs. Edmar Tazinato) 
13 - Edson Wander - Areia no Meu Caminho 
(Evaldo Braga - Reginaldo José Olice) 
14 - Germano Batista - Casa de Bamba 
(Martinho da Vila) 

ACERVO: Paulo Lúcio
FONTE: Blog Baú de Long Playing


domingo, 3 de dezembro de 2017

Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 10 (LP 1967)

 Paulo Diniz, The Jordans, Jean Carlo e Angela Maria estão incluídos neste LP
Com este 10º volume da série “14 Maiorais”, da gravadora Copacabana, enviado pelo amigo Geraldo, a quem agradeço, encerro as postagens do que temos disponíveis dessa coletânea. Pra completar nossa coleção, ainda faltam os discos de números 2, 6, 7 e 9. Quem sabe, um dia, aparecem por aqui. O 10º volume foi lançado em 1967, e é recheado de hits da época, como “Tema de Lara” (The Jordans), “A tua voz” (Agnaldo Rayol), “Cinderela” (Angela Maria) e “Meu amor brigou comigo” (Wanderley Cardoso). Um dos destaques é "Nosso cantinho no mundo", interpretada pelo Agnaldo Rayol e composta por Tommy Standen, que posteriormente fez sucesso como Terry Winter. O álbum ainda inclui intérpretes como Paulo Diniz, Jean Carlo, Moacyr Franco, Elizeth Cardoso e até o palhaço Carequinha. Confira:

01 - The Jordans - Tema de Lara (Lara´s theme from Dr. Jivago)
(Maurice Jarre)
02 - Wanderley Cardoso - Meu Amor Brigou Comigo
(Eliza Moreira)
03 - Agnaldo Rayol - A Tua Voz (Plus je t'entends)
(Alain Varriere - vs: Agnaldo Rayol)
04 - Angela Maria - Cinderela
(Adelino Moreira)
05 - Paulo Diniz - O Chorão
(Edson Mello - Luiz Keller)
06 - Jean Carlo - Deus Olhai Por Mim
(A. Aguillar - Dirceu Graeser)
07 - Carequinha - A Banda
 (com Altamiro Carrilho e coro infantil de Irany de Oliveira)
(Chico Buarque de Hollanda)
08 - Elizeth Cardoso e Ciro Monteiro - Pot-pourri:
Nega
(Waldemar Gomes - Afonso Teixeira)
Faço Um Lê Lê
(Luiz Reis - Haroldo Barbosa)
Dance Mais Um Bocado
(Henricão - Principe Pretinho)
Deixa Andar
(Jujuba)
Já Vae?
(Rubens Campos - Duba)
09 - Moacyr Franco - Adeus As Ilusões (The shadow of your smile)
(Johnny Mandel - Paul Francis Webster - vs: Luiz Bittencourt)
10 - Trio Mossoró - Disparada
(Geraldo Vandré - Théo)
11 - Angela Maria - Saveiros
(Dory Caymmi - Nelson Motta)
12 - Wanderley Cardoso - Morrer Ou Viver (Mourir ou vivre)
(D. Gerard - R. Bernet - vs: Genival Melo)
13 - The Jordans - Marionnettes
(Christophe)
14 - Agnaldo Rayol - Nosso Cantinho No Mundo
(Tommy Standen)


COLABORAÇÃO: Geraldo


sábado, 2 de dezembro de 2017

Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 11 (LP 1968)

 LP originalmente lançado pela Copacabana foi reeditado em 1982 pela Beverly
Os colecionadores da série “14 Maiorais”, projeto da gravadora Copacabana, vão se deliciar com este 11º volume, lançado originalmente em 1968, e também inédito na rede. O exemplar em mãos, enviado pelo amigo Geraldo, a quem agradeço, é uma reedição de 1982, produzida pela Beverly. Assim como os demais, o disco é recheado de sucessos da época, como “Querida”, interpretada pelo Moacyr Franco, “Bobo do baile” e “O canudinho” (Wanderley Cardoso), “Quero lhe dizer cantando” (Agnaldo Rayol) e “Apelo” (Elizeth Cardoso). O álbum ainda conta com The Jordans, Jean Carlo, Edson Wander, Cláudio Fontana, Os Impossíveis (San-Papas/Os Impossíveis San-Papas) e outros. Confira:

01 - Moacyr Franco - Querida (Honey)
(B. Russel - vs: Fred Jorge)
02 - The Jordans - L'amour Est Bleu
(Pierre Cour - André Popp)
03 - Wanderley Cardoso - Bobo Do Baile
(Geraldo Nunes - Wanderley Cardoso)
04 - Jean Carlo - Nunca Meu Amor (Never my love)
(Don - Dick Andrisi - vs: Nazareno de Brito)
05 - Angela Maria - La La La
(La Calva - R. Arcusa)
06 - Edson Wander - Jovem Triste
(Jairo Aguiar)
07 - Elizeth Cardoso - Apelo
(Baden Powell - Vinicius de Moraes)
08 - Agnaldo Rayol - Quero Lhe Dizer Cantando
(Renato Correa - Reynaldo Rayol)
09 - The Jordans - Canzone Per Te
(Sérgio Endrigo - Bardotti)
10 - Wanderley Cardoso - O Canudinho
(Claudio Fontana - Robert Livi)
11 - Silvana - Em Aranjuez Com Teu Amor
(J. Rodrigo Vidre - Adap. David M. Ferreira)
12 - Cláudio Fontana - Ninguém Me Fará Desistir de Você
(Claudio Fontana - Wanderley Cardoso)
13 - Os Impossíveis - Magic Trumpet
(Bert Kaempfert)
14 - José Ribeiro - Me Casava Com Ela
(Fernando Basrreto - Kim Fernandes)


COLABORAÇÃO: Geraldo


sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Vários intérpretes - 14 Maiorais - Volume 13 (LP 1969)

 13º volume da coletânea foi produzido pela gravadora Copacabana em 1969
Eis mais um volume da série 14 Maiorais, projeto da gravadora Copacabana iniciado em 1962, reunindo os principais sucessos dos artistas do cast. Este 13º volume, lançado em 1969, foi enviado pelo amigo Geraldo, a quem agradeço pela colaboração. Entre os principais hits do disco estão “O amor é tudo”, versão de “Love is all”, grande sucesso do Malcom Roberts, na poderosa voz do Agnaldo Rayol, “Eu não lhe telefono mais” (Cláudio Fontana), “Perdi você” (Wanderley Cardoso) e “A procura de mim”, interpretada pela Martinha, que também assina a autoria de “Somos apaixonados”, gravada pela Angela Maria. O álbum ainda traz as releituras de “O pequeno burguês” e “Aquele abraço”, feitas pelo Germano Batista, e a versão de “A time for us”, tema do filme “Romeu e Julieta”, na interpretação do Jean Carlo, entre outras canções. Confira:

01 - Agnaldo Rayol - O amor é tudo (Love is all)
(Les Reed - Barry Mason - vs: Romeo Nunes)
02 - Moacyr Franco - Diga que não disse nada
(Moacyr Franco)
03 - Germano Batista - O pequeno burguês
(Martinho da Vila)
04 - The Jordans Yesterday when I was young
(Charles Aznavour - Herbert Kretzner)
05 - Maysa - Pot-pourri:
Tarde triste
(Maysa)
Meu mundo caiu
(Maysa)
Ouça
(Maysa)
06 - Claudio Fontana - Eu não lhe telefono mais
(Carlos Cesar - Queiroz)
07 - Nelson Ned -  A cigana
(Nelson Ned)
08 - Wanderley Cardoso - Perdi você
(Luiz Fabiano)
09 - Angela Maria - Somos Apaixonados
(Martinha)
10 - Germano Batista - Aquele abraço
(Gilberto Gil)
11 - Jean Carlo - Tema de amor de Romeu e Julieta (A time for us)
(Larry Kuisik - Eddie Snyder - Nino Rota - vs: Alf Soares)
12 - Nelson Ned - Será, será
(Nelson Ned)
13 - Martinha - A procura de mim
(Martinha)
14 - Elizeth Cardoso - Prêmio de consolação
(Jayme Florence - Augusto Mesquita)


COLABORAÇÃO: Geraldo




quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Mara Abrantes - Que pena (CS 1978)

Brasileira radicada em Portugal grava hits do Peninha e do Roberto Carlos 
Depois de ver o álbum do Peninha no blog, o nosso amigo e colaborador Laércio, a quem agradeço, me enviou este compacto simples de 45 RPM da cantora e atriz Mara Abrantes, brasileira radicada desde o final dos anos 1950 em Portugal. No disco, lançado pela Movieplay, ela interpreta dois sucessos brasileiros, “Que pena” e “Um jeito estúpido de te amar”. Segundo o Wikipédia, Mara Dyrce Abrantes da Silva Santos nasceu no Rio de Janeiro em 31 de maio de 1934, numa família de instrumentistas ligados a diferentes bandas das forças armadas brasileiras, incluindo o seu pai. Aos 16 anos ganhou um concurso na TV Tupi, intitulado "A Hora dos Calouros",  e a partir daí obteve papéis televisivos.

Mara começou a cantar no restaurante "A Cantina do Cesar", do radialista César de Alencar, e se apresentou também no "Estúdio do Teo", onde conheceu Antônio Carlos Jobim em início de carreira. Foi levada para a Rádio Nacional do Rio de Janeiro pelo maestro Napoleão Tavares. Atuou em rádios e teatros cariocas, em especial na década de 1950, quando a Revista do Rádio lhe deu o título de "A escurinha nota dez", em virtude de seus predicados físicos, mas que hoje causaria polêmica. Participou de cinco filmes, incluindo “A dupla do barulho” (1953), de Carlos Manga, e “Chico fumaça” (1958), do Mazzaropi. Em 1954, gravou o primeiro disco pela Mocambo, e a faixa "Um tiquinho mais" foi censurada. Em 1958, foi se apresentar em Portugal por um período de três meses, e se encantou pela receptividade e pelo País, decidindo ficar por lá, onde gravou vários discos, como este single. Confira:

01 – Que pena
(Peninha)
02 – Um jeito estúpido de te amar
(Isolda – Milton Carlos)

COLABORAÇÃO: Laércio